asdasdasdasd

Em ato histórico, Prefeitura de Petrolina quita dívidas de pronafianos e tira 312 trabalhadores rurais do negativo

por Adriana Rodrigues 17 de Abril de 2017 às 17:40
categoria: Agricultura

Depois de vários anos de espera, 312 produtores rurais de Petrolina estão livres de dívidas que somam mais de R$ 1 milhão. O prefeito Miguel Coelho assinou um termo para liquidar os débitos desses agricultores que tinham pendências desde a década passada junto ao Banco do Nordeste. O ato ocorreu na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais nesta segunda-feira (17) diante de dezenas de produtores da capital sertaneja.

O benefício é destinado aos trabalhadores enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), nas faixas A, B, C, D e Semiárido. Ou seja, são trabalhadores de baixa renda que acumulavam dívidas contraídas até o ano de 2006, de no máximo R$ 15 mil. "Não era justo que pessoas com uma parcela de R$ 38 continuassem com o nome sujo, sem poder fazer novos investimentos. Então, são ações como essas que mostram como a prefeitura pode melhorar a vida das pessoas", explicou o prefeito Miguel Coelho.

A gestão municipal investirá cerca de R$ 75 mil para zerar as dívidas dos 312 produtores, já que o BNB concedeu um desconto de até 95% no total dos débitos. Imediatamente após os agricultores assinarem o termo de compromisso, estarão aptos aptos a obter novos financiamentos no Banco do Nordeste, movimentando a economia dos pequenos produtores.

O gerente regional do BNB, Tomé Neto, parabenizou o prefeito pela iniciativa pioneira e informou que o banco fará visitas aos produtores que não puderam participar do evento para quitar as dívidas. "Petrolina é a primeira cidade a fazer este tipo de ação beneficiando os produtores. É uma atitude pioneira que já está sendo copiada não só aqui em Pernambuco como em outros estados do Nordeste."


Miguel autoriza pagamento de dívidas de 380 produtores rurais

por Redação Nossa Voz 14 de Abril de 2017 às 07:12
categoria: Agricultura

O prefeito Miguel Coelho assina, nesta segunda-feira (17), um termo de liquidação de dívidas de 380 produtores rurais que estavam com pendências no Banco do Nordeste. O ato ocorre numa reunião no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, a partir das 8h, com presença do chefe do executivo municipal e o senador Fernando Bezerra.



O benefício concedido pela Prefeitura de Petrolina será destinado aos produtores enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). São trabalhadores de baixa renda que acumulavam dívidas contraídas até o ano de 2011, na faixa de no máximo R$ 3 mil.



Com a quitação dos débitos, os agricultores poderão obter novos financiamentos no Banco do Nordeste, movimentando a economia dos pequenos produtores. "Essa é uma luta antiga do povo do campo. Porém, desde que foi aprovada a lei federal para renegociação das dívidas, notamos uma baixa procura por vários fatores. Sabemos que a crise aperta principalmente para os pequenos produtores, então, decidimos liberar esses recursos e deixar os agricultores livres dessas dívidas que se arrastavam há tanto tempo", explica o prefeito Miguel Coelho.



A Lei 13.340 foi promulgada pelo Governo Federal no final de 2016. A legislação prevê a renegociação e quitação de débitos em condições especiais para os produtores que estavam negativados no Banco do Nordeste por conta de empréstimos realizados até 2011. Na faixa dos agricultores do Pronaf, a lei assegura um desconto de até 95% nas dívidas.


Miguel autoriza pagamento de dívidas de 380 produtores rurais

por Adriana Rodrigues 13 de Abril de 2017 às 17:22
categoria: Agricultura

O prefeito Miguel Coelho assina, nesta segunda-feira (17), um termo de liquidação de dívidas de 380 produtores rurais que estavam com pendências no Banco do Nordeste. O ato ocorre numa reunião no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, a partir das 8h, com presença do chefe do executivo municipal e o senador Fernando Bezerra.

O benefício concedido pela Prefeitura de Petrolina será destinado aos produtores enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). São trabalhadores de baixa renda que acumulavam dívidas contraídas até o ano de 2011, na faixa de no máximo R$ 3 mil.

Com a quitação dos débitos, os agricultores poderão obter novos financiamentos no Banco do Nordeste, movimentando a economia dos pequenos produtores. "Essa é uma luta antiga do povo do campo. Porém, desde que foi aprovada a lei federal para renegociação das dívidas, notamos uma baixa procura por vários fatores. Sabemos que a crise aperta principalmente para os pequenos produtores, então, decidimos liberar esses recursos e deixar os agricultores livres dessas dívidas que se arrastavam há tanto tempo", explica o prefeito Miguel Coelho.

A Lei 13.340 foi promulgada pelo Governo Federal no final de 2016. A legislação prevê a renegociação e quitação de débitos em condições especiais para os produtores que estavam negativados no Banco do Nordeste por conta de empréstimos realizados até 2011. Na faixa dos agricultores do Pronaf, a lei assegura um desconto de até 95% nas dívidas.


SINTRAF orienta agricultores para linha de crédito através do PRONAF

por Simone Marques 11 de Abril de 2017 às 10:16
categoria: Agricultura

Agricultores familiares beneficiados pelo Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar - o PRONAF, já podem financiar até R$ 250 mil para investir na propriedade rural em que produzem alimentos.

A Presidente do SINTRAF Isália Damacena, detalhou que os agricultores familiares que tenham uma renda de até 250 mil reais anuais têm direito ao PRONAF. "Essa renda varia de diversas formas, pois existem muitas linhas de PRONAF. Tem o PRONAF Jovem, de custeio, PRONAF de Mais Alimentos, PRONAF Mulher que ainda não existe em nossa área. Esse financiamento já tinha, só que hoje ouve uma redução devido as dívidas".

Ela destacou ainda que existem linhas específicas para cada setor. O PRONAF é realizado pelos bancos do Brasil, Nordeste e pela CRESOL que é uma Cooperativa.

O SINTRAF ainda disponibiliza gratuitamente nas segundas e quartas, um projetista credenciado pelo Banco do Brasil para elaborar o projeto dos agricultores.

O crédito varia de acordo com a renda anual e as atividades exploradas pelo requerente.

Os agricultores, tanto da área de sequeiro que podem financiar até 20 mil reais com juros de 2,5% ao ano. Já a área irrigada e ribeirinha podem financiar até 250 mil reais por safra, pois esses já tem uma renda diferenciada. “Devem procurar o SINTRAF e a gente encaminha eles ao banco através do agrônomo para se fazer todo o procedimento direcionando-os ao banco para que possam fazer seu custeio”, orientou Isália. 


Chapéu de Palha da Pesca inicia cadastramento pelo Sertão e Agreste

por Simone Marques 31 de Março de 2017 às 13:00
categoria: Agricultura

O Chapéu de Palha inicia, nesta segunda-feira (3/04), o cadastramento para os beneficiários da modalidade Pesca Artesanal residentes nos municípios do Agreste e Sertão. As inscrições para a edição 2017 do programa acontecem até o dia 6 de abril em cada um dos 37 municípios beneficiados. Este é o 11º ano consecutivo do programa, desde que foi reeditado pelo Governo do Estado em 2007, sendo que a modalidade da pesca foi instituída a partir de 2011. O Chapéu de Palha é coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

Para participar do Chapéu de Palha o trabalhador ou trabalhadora da pesca artesanal precisa ter mais de 18 anos e não receber benefícios do INSS e do Defeso. Também é necessário ser morador de um dos 37 municípios que participam do programa no Sertão e no Agreste. Atendendo estes pré-requisitos, o candidato deve comparecer, entre os dias 3 e 6 de abril, aos locais de cadastramento com a seguinte documentação: originais e cópia da carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho, comprovante de residência, registro geral da atividade pesqueira e o cartão cidadão ou o cartão do Bolsa Família. Para saber sobre os locais de cadastro ou tirar qualquer dúvida, o interessado pode ligar gratuitamente para o número 0800.282.5158.  

As 37 cidades do Sertão e Agreste beneficiadas pelo Chapéu de Palha são: Afogados da Ingazeira, Afrânio, Águas Belas, Araripina, Belém do São Francisco, Belo Jardim, Bodocó, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cabrobó, Cumaru, Custódia, Feira Nova, Floresta, Frei Miguelinho, Gameleira, Ibimirim, Iguaraci, Itacuruba, Jatobá, Lagoa do Carro, Lagoa de Itaenga, lagoa Grande, Limoeiro, Moreno, Parnamirim, Paudalho, Pedra, Pesqueira, Petrolândia, Petrolina, Poção, Riacho das Almas, Santa Maria da Boa Vista, Serra Talhada, Serrita e Venturosa.       

Durante o período em que ficam impossibilitados de pescar, os trabalhadores inscritos no Chapéu de Palha recebem uma bolsa complementar ao programa federal Bolsa Família de até R$ 256,42. Márcio Stefanni, secretário de Planejamento e Gestão, ressalta a determinação do governador Paulo Câmara em manter o programa mesmo em um período de restrição fiscal. “Nunca foi uma opção não continuar com o Chapéu de Palha. Mesmo com as dificuldades, o programa é uma prioridade do Governo e todo o esforço possível é feito para não mexer em nada, nem em valores nem no número de beneficiados”, explicou Márcio.

Só em 2015 e 2016, o Chapéu de Palha da Pesca beneficiou 17.457 pessoas. Em todas as modalidades, nos primeiros dois anos do governo Paulo Câmara, quase 100 mil pessoas participaram do programa. Em 2017, já foi realizado o cadastramento do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada, em janeiro, quando 7.287 pessoas se inscreveram. O cadastramento para os beneficiários da Pesca Artesanal que moram nos municípios do Litoral acontece entre os dias 24 e 27 de abril. Já os trabalhadores que se encaixam no Chapéu de Palha Cana de Açúcar poderão se inscrever no programa de 8 a 12 de maio, na Mata Norte, e entre 22 e 26 de maio, na Mata Sul.

 


Agricultura do estado solicita liberação de 30 mil toneladas milho à Conab

por Adriana Rodrigues 28 de Março de 2017 às 20:51
categoria: Agricultura

O secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, recebeu nesta segunda, 27, em seu gabinete o superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Elizaldo Sá, e aproveitou para solicitar a liberação de 30 mil toneladas de milho em estoque para distribuição em todo o Estado. A intenção é abrir unidades de vendas do milho nos municípios de Araripina, Salgueiro, Petrolina, Garanhuns, Afogados da Ingazeira e Sertânia.

Para este ano, a Conab anunciou a liberação de 250 mil toneladas do produto para o Programa Vendas em Balcão. Deste total, 200 mil toneladas serão destinadas aos estados nordestinos, em virtude da estiagem prolongada.

O secretário pontuou que o Governo de Pernambuco concedeu isenção do ICMS, proporcionando uma melhor condição de aquisição aos produtores. Segundo informações, para que a saca de 60 quilos seja comercializada por R$ 33,00, em média, está sendo aguardada a assinatura de portaria do Governo Federal. (Foto: Ascom)


Deputado Guilherme Coelho vai ao Ministro do Planejamento para garantir recursos do Projeto Pontal

por Adriana Rodrigues 28 de Março de 2017 às 20:45
categoria: Agricultura

Em sua constante jornada para fazer com que o Projeto Pontal comece a irrigar terras do Sertão de Pernambuco, o Deputado Federal Guilherme Coelho se reuniu na última semana com o Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e sua equipe do Ministério, para reforçar a importância da irrigação no desenvolvimento do Nordeste.

“O Pontal é a obra mais próxima para que o Governo Federal possa retomar a irrigação e sair do marasmo de 17 anos sem investimentos no setor. A Codevasf afirma que com R$ 24 milhões começamos a primeira etapa do Pontal ainda este ano”, informou o Deputado.

Guilherme Coelho também já organiza uma visita técnica com uma equipe do Ministério à região e instalações do Pontal. “Penso que é importante este contato para que se veja o quanto a irrigação traz emprego e prosperidade”, acrescentou.


Deputado Guilherme Coelho vai ao Ministro do Planejamento para garantir recursos do Projeto Pontal

por Adriana Rodrigues 27 de Março de 2017 às 19:39
categoria: Agricultura

Em sua constante jornada para fazer com que o Projeto Pontal comece a irrigar terras do Sertão de Pernambuco, o Deputado Federal Guilherme Coelho se reuniu na última  semana com o Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e sua equipe do Ministério, para reforçar a importância da irrigação no desenvolvimento do Nordeste.

“O Pontal é a obra mais próxima para que o Governo Federal possa retomar a irrigação e sair do marasmo de 17 anos sem investimentos no setor. A Codevasf afirma que com R$ 24 milhões começamos a primeira etapa do Pontal ainda este ano”, informou o Deputado.

Guilherme Coelho também já organiza uma visita técnica com uma equipe do Ministério à região e instalações do Pontal. “Penso que é importante este contato para que se veja o quanto a irrigação traz emprego e prosperidade”, acrescentou.


Deputado Guilherme Coelho se anima com reunião sobre o Pontal

por Adriana Rodrigues 24 de Março de 2017 às 18:00
categoria: Agricultura

O Deputado Federal Guilherme Coelho se reuniu nesta semana com a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, e toda sua equipe técnica para ter um panorama atual do Projeto Pontal e conhecer as ações que têm sido feitas para agilizar a sua implantação.

 

De acordo com a Presidente, a expectativa é que até o fim deste primeiro semestre seja lançado o edital para a licitação da primeira etapa dos lotes do Pontal Sul. “Neste primeiro edital, devem ser oferecidos mais de 300 lotes para colonos, e aproximadamente 40 lotes para médios produtores”, antecipou Marcelino.   

 

O Deputado Guilherme Coelho está muito otimista com o andamento do Projeto. “A presidente Kênia e sua equipe tem demonstrado total empenho na questão. Estamos caminhando para concretizar um projeto que vai trazer muita prosperidade às famílias. Esta será a grande retomada dos projetos de irrigação na região”, enfatizou o deputado.


Em evento com Ministro Meireles, Deputado Guilherme Coelho reforça pedido de redução de juros ao Nordeste

por Adriana Rodrigues 23 de Março de 2017 às 13:52
categoria: Agricultura

O Deputado Federal Guilherme Coelho (PSDB-PE) aproveitou a presença do Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, em uma palestra do PSDB durante esta semana, para reforçar o pedido de redução de juros para o Nordeste.

Guilherme Coelho endossa a proposta defendida pelos senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE), que preside o senado, e Fernando Bezerra (PSB-PE), para que o governo federal reduza os juros dos recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FNE), que concentram hoje cerca de R$ 27 bilhões, disponíveis no Banco do Nordeste (BNB). Desta forma, os pequenos, médios e grandes empreendedores vão poder usar estes recursos para aplicar em suas empresas e movimentar a economia da região.

“A taxa de juros do BNB ainda é alta, entre 9% a 10,49% ao ano. Para o nordestino, principalmente para quem vive sob as terras secas do semiárido, é preciso uma alíquota diferenciada, para termos mais igualdade regional, e possamos gerar mais emprego e renda”, defende o deputado.

Meireles ouviu atentamente os argumentos do deputado e confirmou que vai incluir o assunto na pauta do governo. “Esta é uma decisão do Conselho Monetário Nacional”, adiantou o ministro.