asdasdasdasd

Deputado Guilherme Coelho se anima com reunião sobre o Pontal

por Adriana Rodrigues 24 de Março de 2017 às 18:00
categoria: Agricultura

O Deputado Federal Guilherme Coelho se reuniu nesta semana com a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, e toda sua equipe técnica para ter um panorama atual do Projeto Pontal e conhecer as ações que têm sido feitas para agilizar a sua implantação.

 

De acordo com a Presidente, a expectativa é que até o fim deste primeiro semestre seja lançado o edital para a licitação da primeira etapa dos lotes do Pontal Sul. “Neste primeiro edital, devem ser oferecidos mais de 300 lotes para colonos, e aproximadamente 40 lotes para médios produtores”, antecipou Marcelino.   

 

O Deputado Guilherme Coelho está muito otimista com o andamento do Projeto. “A presidente Kênia e sua equipe tem demonstrado total empenho na questão. Estamos caminhando para concretizar um projeto que vai trazer muita prosperidade às famílias. Esta será a grande retomada dos projetos de irrigação na região”, enfatizou o deputado.


Em evento com Ministro Meireles, Deputado Guilherme Coelho reforça pedido de redução de juros ao Nordeste

por Adriana Rodrigues 23 de Março de 2017 às 13:52
categoria: Agricultura

O Deputado Federal Guilherme Coelho (PSDB-PE) aproveitou a presença do Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, em uma palestra do PSDB durante esta semana, para reforçar o pedido de redução de juros para o Nordeste.

Guilherme Coelho endossa a proposta defendida pelos senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE), que preside o senado, e Fernando Bezerra (PSB-PE), para que o governo federal reduza os juros dos recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FNE), que concentram hoje cerca de R$ 27 bilhões, disponíveis no Banco do Nordeste (BNB). Desta forma, os pequenos, médios e grandes empreendedores vão poder usar estes recursos para aplicar em suas empresas e movimentar a economia da região.

“A taxa de juros do BNB ainda é alta, entre 9% a 10,49% ao ano. Para o nordestino, principalmente para quem vive sob as terras secas do semiárido, é preciso uma alíquota diferenciada, para termos mais igualdade regional, e possamos gerar mais emprego e renda”, defende o deputado.

Meireles ouviu atentamente os argumentos do deputado e confirmou que vai incluir o assunto na pauta do governo. “Esta é uma decisão do Conselho Monetário Nacional”, adiantou o ministro.

 


Técnicos da Prefeitura de Petrolina visitam agricultores cadastrados no PAA     

por Redação Nossa Voz 20 de Março de 2017 às 07:33
categoria: Agricultura

                                

Os agricultores familiares de Petrolina que se cadastraram para participar do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), tiveram uma novidade este ano: a visita de técnicos da Prefeitura que estão em campo para verificar as informações apresentadas durante as inscrições.

De acordo com a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Kátia Carvalho, o objetivo das visitas é promover uma aproximação com os produtores e também observar se os candidatos atendem aos requisitos exigidos para participar do PAA.

Queremos manter uma aproximação com os possíveis fornecedores do Programa de Aquisição de Alimentos. Além disso, o programa tem uma série de exigências que nós precisamos acompanhar de perto para verificar se tais exigências estão sendo cumpridas”, explicou a gestora da pasta.

Todos os produtos adquiridos, através deste programa, serão doados a entidades socioassistenciais cadastradas e voltadas para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Podem participar da chamada pública do PAA agricultores familiares que estejam inscritos no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Petrolina é a cidade pernambucana que recebe o maior montante de recursos nesta modalidade do PAA. Nesta edição, foram inscritos 360 agricultores dos quais 302 serão selecionados. A Prefeitura espera que o programa movimente um recurso de R$ 1.509,286,16. Os nomes dos agricultores selecionados serão divulgados na próxima sexta-feira (24), na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, localizada na Rua Santa Cecília nº 35, Vila Mocó.


Agricultura (MAPA), ADAGRO, secretarias municipais, consultorias e produtores rurais para planejar educação sanitária para 2017

por Adriana Rodrigues 10 de Março de 2017 às 08:04
categoria: Agricultura



A situação de infestação de moscas-das-frutas nos perímetros irrigados de Petrolina é preocupante! Por este motivo uma agenda reunirá nesta sexta-feira (10), as 14h, na ADAGRO em Petrolina fiscais do Ministério da 

Vocês serão bem-vindos para auxiliar nesse alerta!

Essa agenda integra um convênio celebrado entre a Secretaria de Agricultura de Pernambuco, através da ADAGRO com a Moscamed Brasil que realiza o monitoramento das áreas irrigadas no Vale do São Francisco informando o índice de infestação de moscas-das-frutas (MAD: Mosca-Armadilha-Dia), praga agrícola que ataca a fruticultura irrigada prejudicando a comercialização das frutas.

Um Painel Técnico é realizado periodicamente para discutir a situação das áreas produtoras de frutas. O painel está inserido no Plano Estadual de Controle de Moscas-das-Frutas (PEC-MF) implantado em 2014 pelo Governo de Pernambuco através da ADAGRO, nos perímetros irrigados Nilo Coelho, Maria Teresa, Bebedouro em Petrolina.

O programa é resultado das reivindicações de produtores do Vale do São Francisco junto ao Governo do Estado para o controle das pragas nas pequenas áreas. Em 2016 o plano foi estendido até o município de Lagoa Grande, há 52km de Petrolina.

“O PEC-MF é voltado para os pequenos produtores de acerola, goiaba, uva e manga com lotes inferior a 6 hectares.  A cada 10 ha são instaladas armadilhas que nos fornecerá as informações do índice de infestação da área e verificar se há a ocorrência de outras moscas-das-frutas. Na região combatemos a Ceratites capitata”, explicou a engenheira agrônoma Marijke Daamen, coordenadora técnica do programa de monitoramento da Moscamed. A coordenadora destacou que a situação é preocupante com um índice MAD (Mosca-Armadilha-Dia) de 11,5 registrado na última semana de fevereiro.

Participantes: secretarias municipais de Petrolina: educação, saúde, AMMA e desenvolvimento rural além dos parceiros ADAGRO, MAPA, Codevasf, Universidades, IPA. O V Painel Técnico foi confirmado para o dia 5 de abril de 2017.


Feira da Agricultura Familiar será lançada na próxima sexta-feira em Petrolina

por Redação Nossa Voz 7 de Março de 2017 às 07:48
categoria: Agricultura

Petrolina ganhará uma feira semanal de produtos agroecológicos. A partir da próxima sexta (10), a população contará com um espaço permanente de comercialização de alimentos sem agrotóxicos ou qualquer tipo de composto químico. Os itens são produzidos nas áreas de assentamentos da reforma agrária da região, comercializados direto da mão do produtor, por um preço abaixo do mercado convencional.

O lançamento da iniciativa está marcado para às 9h, da sexta, no pátio do IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco) na região central de Petrolina, onde acontecerá a feira semanalmente.  Ao todo, serão 24 agricultores oferecendo desde produtos convencionais da agropecuária local a uma variedade de artesanato, bolos, doces, atividades culturais e experiências desenvolvidas pelos camponeses no campo da agroecologia.

A feira, que acontecerá às sextas-feiras, é uma parceria entre o Incra, os movimentos sociais e sindicais do campo, Governo do Estado e prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário. O espaço é uma oportunidade de estreitar o diálogo entre a população do campo e da cidade, mostrando a importância da reforma agrária na produção de alimentos saudáveis para a mesa do povo brasileiro.

“Vamos dar todo apoio logístico à Feira da Agricultura Familiar. Serão 24 agricultores e, em breve, esse número deverá aumentar, tendo em vista que o consumo de produtos sem agrotóxicos é uma necessidade básica para uma alimentação saudável nos dias de hoje”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Petrolina, José Batista da Gama.


Beneficiários do Chapéu de Palha da Fruta começam a receber bolsa em 20 de março

por Adriana Rodrigues 6 de Março de 2017 às 18:00
categoria: Agricultura

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), inicia o pagamento das bolsas aos beneficiários do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada 2017 no próximo dia 20 de março. O calendário segue o cronograma do programa Bolsa Família do Governo Federal. A expectativa da Seplag é que os investimentos no benefício, apenas para a modalidade da Fruticultura Irrigada, sejam de quase R$ 1,8 milhão.

O cadastramento para a edição deste ano do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada aconteceu entre os dias 23 e 27 de janeiro. As inscrições puderam ser feitas em 14 polos distribuídos nos municípios de Belém do São Francisco, Cabrobó, Lagoa Grande, Orocó, Petrolândia, Petrolina e Santa Maria da Boa Vista. Ao todo, 9.016 trabalhadores conseguiram realizar o cadastramento com sucesso. Petrolina, com 7.287 beneficiários, e Lagoa Grande, com 1.476, foram as cidades que mais cadastraram.  

A expectativa do Governo do Estado era a de que a demanda por bolsas do Chapéu de Palha fosse maior que em 2016, mas os números mostraram outra realidade. “A procura foi menor do que o esperado. Tivemos uma queda de 9%, tanto nos trabalhadores que procuraram, quando no número final de cadastrados. Isto prova que outras ações do Governo do Estado estão impactando positivamente na economia da região do São Francisco. De toda a forma, é importante ressaltar o compromisso do governador Paulo Câmara em manter o Chapéu de Palha, mesmo neste momento difícil”, destacou Humberto Viana, gerente geral de Articulação Institucional da Seplag, responsável pela coordenação do Chapéu de Palha.

Puderam se inscrever nesta edição do Chapéu de Palha da Fruta os trabalhadores rurais, auxiliares de câmara fria e de casa de embalagem, embaladores ou tratoristas, maiores de 18 anos, que tenham trabalhado com registro em carteira pelo período mínimo de 30 dias corridos entre 1º de junho e 31 de dezembro de 2016. Também é preciso ser morador de um dos sete municípios contemplados no programa, citados acima, não sendo aceitos trabalhadores residentes em outras cidades.

Cadastro da Cana e Pesca – As datas para a o cadastramentos do Chapéu de Palha para os trabalhadores da Cana de Açúcar e da Pesca já estão definidas. Para a modalidade da Pesca, o Sertão e o Agreste cadastram entre 3 e 6 de abril, e o Litoral, entre 24 e 27 do mesmo mês. Já os trabalhadores da cana da Mata Norte poderão se inscrever no programa de 8 a 12 de maio, e na Mata Sul entre 22 e 26 de maio.    


Apenas 250 produtores rurais renegociaram ou liquidaram dívidas com BNB em Petrolina

por Redação Nossa Voz 21 de Fevereiro de 2017 às 09:59
categoria: Agricultura

A renegociação das dívidas dos produtores começou em dezembro do ano passado, após promulgação da lei 13.140. Porém, em Petrolina, até o momento, foram realizadas apenas 250 operações, sendo que a região tem aproximadamente 11 mil produtores rurais. Segundo o gerente regional do Banco do Nordeste, Humberto Diniz, o orçamento de dívidas com os produtores rurais da região somam mais de 123 milhões de reais.

Os produtores ainda têm bastante tempo para procurar o banco e entrar em acordo de liquidação ou de renegociação. “A demanda está sendo atuante e atendendo a necessidade do banco”, disse o gerente em entrevista ao Nossa Voz, acrescentando que a classe tem até 10 anos para pagar a dívida em parcelas, com o mesmo rebate do pagamento à vista, caso não tenha dinheiro para liquidar o valor total. O prazo para a renegociação segue até 30 de dezembro de 2017.

Plano Municipal para Liquidação – Durante visita do Presidente do BNB, Marcos Holanda, no início deste ano, o prefeito de petrolina, Miguel Coelho (PSB), sinalizou que a gestão municipal será uma aliada dos pequenos produtores rurais na renegociação dessas dívidas. Ele adiantou que, apesar do momento de ajuste das contas da prefeitura, vai incrementar um fundo municipal para auxiliar na quitação desses valores. De acordo com Humberto Diniz, o diálogo está avançado e logo os produtores rurais terão mais essa ferramenta para a liquidação das dívidas. Ele explicou que está fazendo o levantamento de valores e número de clientes para que a Prefeitura possa está de acordo com a Lei Municipal e encaminhar para a Câmara de Vereadores.

Renegociação de Dívidas - A regulamentação da lei de renegociação de dívidas rurais representa a oferta de oportunidades para restaurar a capacidade produtiva dos produtores, geração de emprego e renda. Com a medida, mais de 674 mil clientes do banco do nordeste terão condições especiais para liquidação ou renegociação de dívidas rurais contratadas até dezembro de 2011, com descontos que podem chegar a até 95% sobre o saldo devedor nos casos de liquidação. Produtores rurais podem renegociar dívidas com descontos de até 95%. A medida vale para operações contratadas no banco do nordeste até dezembro de 2011 e beneficia mais de 674 mil agricultores, que terão, ainda, quatro anos de carência.

O abatimento máximo será aplicado em operações de até r$ 15 mil contratadas até 2006 por produtores residentes no semiárido. Fora dessa região, o rebate é de até 85% da dívida para créditos contraídos. As operações registradas entre 2007 e 2011 recebem descontos de 50% para agricultores do semiárido e 40% para os que produzem fora desse perímetro. Os benefícios são obtidos em renegociações de dívidas nas agências de relacionamento do banco do nordeste.

A primeira parcela da operação repactuada vencerá em 2021 e a última em 2030. As taxas de juros anuais aplicadas variam entre 0,5% para agricultores familiares e 5% para grandes produtores. A medida está em vigor desde a assinatura do decreto de regulamentação da lei de renegociação de dívidas rurais (lei 13.340/2016) pelo presidente da república, Michel Temer.

Os clientes do banco do nordeste podem obter mais informações sobre os benefícios da lei de renegociação diretamente na rede de agências ou pelo número 0800-728-3030.


Fernando Bezerra incentiva setor rural a renegociar dívidas. Senador defende ampliação de programa à agricultura familiar no Nordeste

por Neya Gonçalves 20 de Fevereiro de 2017 às 17:25
categoria: Agricultura

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) reuniu-se nesta manhã (20), em Petrolina, com filiados e dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) do município. Durante o encontro, na sede da entidade, o parlamentar demonstrou preocupação com a baixa adesão aos descontos para renegociação das dívidas do setor, oferecidos pelo Banco do Nordeste (BNB), em cumprimento à Lei 13.340/2016, originária da Medida Provisória (MP) 733/2016, da qual Fernando Bezerra foi relator.

Na reunião, o senador adiantou que a Prefeitura de Petrolina encaminhará projeto de lei à Câmara Municipal para que seja autorizada a utilização de recursos do Executivo local na quitação dos débitos dos agricultores que contraíram empréstimos de até R$ 2,5 mil. “Com isso, o produtor vai poder contratar novos créditos e investir em suas propriedades, comprando o que ele precisa – como insumos e ração para o rebanho, por exemplo – e se preparar para enfrentar mais um período de seca prolongada, contribuindo para a movimentação da economia”, destacou Bezerra Coelho.

De acordo com o parlamentar, estimativas mostram que cerca de 300 trabalhadores contraíram empréstimos neste valor (R$ 2,5 mil), em um total acumulado de aproximadamente R$ 70 mil. Um levantamento sobre a quantidade de produtores com débitos de R$ 5 mil, R$ 7,5 mil e R$ 10 mil também está sendo realizado. O objetivo é que a Prefeitura possa analisar formas de oferecer auxílio também a estes agricultores para que eles consigam renegociar ou quitar as dívidas.

“As pessoas precisam tomar a decisão de procurar o Banco do Nordeste para conhecerem as diferentes possibilidades de renegociação dos débitos”, orientou Fernando Bezerra. “Em muitos casos, os descontos para a negociação ou quitação dos empréstimos chegam a 95%”, afirmou o senador. Também participaram da reunião, na sede do STR, o presidente do sindicato, Francisco Pascoal (o “Chicô”); o gerente do BNB em Petrolina, Humberto Diniz; e o secretário-executivo da Prefeitura Municipal, André Jackson, representando o prefeito Miguel Coelho.

PAA – Durante a reunião, Fernando Bezerra Coelho antecipou que deverá ter audiência com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, ainda nesta semana, em Brasília, para defender a ampliação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Agricultura Familiar no Nordeste e em Petrolina. Hoje, de acordo com o senador, o governo federal investe aproximadamente de R$ 8 milhões no estado de Pernambuco e R$ 2 milhões no município de Petrolina por meio do PAA. Ao ministro, Fernando Bezerra solicitará que os referidos recursos sejam dobrados ao Executivo local como também ampliada a quantidade de agricultores petrolinenses assistidos pelo programa (atualmente, são cerca e 300).

MILHO – No encontro desta segunda-feira com os trabalhadores rurais de Petrolina, o senador Fernando Bezerra Coelho destacou a conquista obtida semana passada pelo setor agropecuário nordestino com a garantia de transferência, pelo governo federal, de 200 mil toneladas de milho para alimentar rebanhos de criadores e também à agroindústria de pequeno porte da região.  Na última terça-feira (14), o senador foi recebido pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a quem pediu apoio do governo federal aos criadores de bovinos, ovinos e caprinos. A preocupação de Bezerra Coelho era garantir milho, principal alimento dos rebanhos, à pecuária do Nordeste, que deve enfrentar o quinto ano consecutivo de seca prolongada.

A sugestão do senador foi acolhida pelo governo que, no dia seguinte (quarta-feira, 15), garantiu as 200 mil toneladas de milho à Região Nordeste, por meio do Programa Vendas em Balcão. Coordenado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o programa permite o acesso de criadores e de agroindústrias de pequeno porte aos estoques públicos de milho. Atualmente, os criadores compram a saca do grão por um valor médio de R$ 67. Com o subsídio da Conab, este valor deverá cair pela metade, chegando a R$ 33.

Nesta manhã, no STR de Petrolina, Fernando Bezerra – dirigindo-se ao gerente regional do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), João Batista – orientou para o levantamento do quantitativo de milho necessário aos criadores locais e também para a definição do local onde o produto será armazenado. A sugestão do senador é que o milho seja estocado em Petrolina para atender a todos os municípios pernambucanos da região do São Francisco.(Ascom)


Mais de 100 mil trabalhadores rurais do Vale do São Francisco declaram estado de greve

por Adriana Rodrigues 15 de Fevereiro de 2017 às 18:14
categoria: Agricultura

Os assalariados e as assalariadas rurais da hortifruticultura irrigada do Vale do São Francisco estão, desde a manhã de hoje, em estado de greve. A decisão foi tomada ontem, durante uma reunião entre os Sindicatos dos Trabalhadores de Pernambuco e Bahia, a Federação dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (Fetaepe) e as Federações de Trabalhadores na Agricultura dos dois estados (Fetape e Fetag-BA), depois de vários dias de escuta da categoria, em seus locais de trabalho.

Após treze anos da última greve do segmento, os mais de 100 mil trabalhadores e trabalhadoras da hortifruticulta avaliaram que é impossível continuar a negociação com os empresários, que, durante seis reuniões entre as partes, só apresentaram propostas de retirada de direitos.

O Sindicato Patronal já foi comunicado oficialmente da decisão dos trabalhadores rurais, que vão esperar o prazo legal de 48 horas para darem início à paralisação. Entre as reivindicações da categoria, estão o piso salarial unificado de R$ 987,00, cesta básica e reajuste de 10% para quem recebe salário acima do piso da categoria.

Porém, ao invés de buscar tratar de avanços, a classe patronal só tem apresentado propostas que colocam em risco direitos assegurados pela Lei e pela Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), em anos anteriores.  Entre os pontos expostos pelos empresários estão: o fim do direito do pagamento das horas in itinere; fim da remuneração de hora extra (sugerem a criação de banco de horas); fim dos 45 dias de estabilidade após a data base da CCT; e pagamento do transporte pelo trabalhador.

“Os milhares de assalariados que atuam no Vale do São Francisco executam diferentes atividades na hortifruticultura irrigada e têm contribuindo diretamente para o desenvolvimento da região. Sem reconhecer essa importância, os empresários continuam apresentando propostas que ameaçam os direitos desses homens e mulheres. Não podemos aceitar retrocessos. Por isso, é importante a deflagração dessa greve, já que a negociação da Campanha Salarial está totalmente travada. Se o patronato mudar essa posição, com certeza a categoria estará aberta ao diálogo”, avisa o diretor presidente da Fetaepe, Gilvan José Antunis, que é também diretor de Política Salarial da Fetape.

As negociações da 23ª  Campanha Salarial 2016/2017 dos/as Trabalhadores/as da Hortifruticultura Irrigada do Vale do São Francisco Pernambuco e Bahia, que foi iniciada no mês de janeiro, conta com a participação de Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Belém do São Francisco, Inajá, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande (em Pernambuco) e de Abaré, Curaça, Juazeiro, Sento Sé e Sobradinho (na Bahia),  Fetaepe, Fetape e Fetag-BA, com o apoio da Contar, Contag, Cut e Dieese


Guilherme Coelho participa de Posse da nova diretoria da Frente Parlamentar Agropecuária

por Adriana Rodrigues 15 de Fevereiro de 2017 às 18:04
categoria: Agricultura

O investimento na agricultura é a mais rápida saída para a recuperação do emprego e retomada do crescimento do país. No Congresso Nacional, a Frente Parlamentar da Agropecuária cuida deste importante setor, e conta com 222 deputados federais e 24 senadores em sua formação, entre eles, do deputado federal, Guilherme Coelho (PSDB), que esteve nesta terça-feira (14) na cerimônia de Posse da nova diretoria que será agora presidida pelo deputado Nilson Leitão. 

Na oportunidade, vários integrantes da frente fizeram discursos fortes sobre a potência do setor rural, como do Ministro Blairo Maggi, o Ministro do STF Gilmar Mendes, e também o Presidente da República, Michel Temer, que prestigiou o evento. 

Guilherme desejou sucesso sorte ao companheiro, nesse novo desafio. "Reforço aqui as palavras do governador de Mato Grosso, Pedro Taques: “O trabalho da FPA significa a esperança de um Brasil que dá Certo”.