asdasdasdasd

Cenário energético é tema de discussão e prefeito garante que Petrolina será 100% sustentável

por Redação Nossa Voz 27 de Abril de 2017 às 14:27
categoria: Cotidiano

O cenário energético nordestino foi o tema de um debate realizado na manhã de hoje, dia 27, durante o I Fórum de Energias do Sertão, em Petrolina. O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), Ricardo Essinger, enfatizou que com o desenvolvimento acelerado das indústrias, em breve, a energia fornecida não será o suficiente para o abastecimento da região.

“Aqui [o Vale do São Francisco] é um ícone na produção de energia. Mas devido a problemas do rio, tem reduzido essa produção. E todos precisam ter conhecimento do setor de energia elétrica. Os problemas estruturais precisam ser discutidos e pensar no futuro. No momento atual, estamos supridos, mas se a indústria crescer, a energia não vai dar conta”, explicou o presidente.

O diretor regional da FIEPE, Albânio Nascimento, explicou que o nordeste é ideal para a aplicação de projetos de energias renováveis devido a diversos fatores, por isso é preciso pensar novas formas de produção de energia. “Existem muitos grupos internacionais que estão participando dos leilões e ganhando. Nem todo local se apropria para colocar um investimento desse. Mas aqui temos em Sobradinho, Casa Nova e Campo Formoso [todas na Bahia]”, enfatizou.

De acordo com o economista e diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, Adriano Pires, Petrolina precisa de uma política de regionalização da energia. Para isso, é preciso que o prefeito descentralize o poder que está, segundo ele, em Brasília. “Eu acho que a gente está atrasado. Precisa-se de políticas mais regionalizadas com mais poder aos prefeitos e aos governadores”, disse.

Em contrapartida, o prefeito Miguel Coelho (PSB) garantiu que a prefeitura tem trabalhado na distribuição de energia, e que ela será a primeira cidade 100% sustentável do país. “A gente não tem abonança de vento como na Bahia, mas temos solo. Estamos liderando um projeto para que todo o nosso consumo seja proveniente da energia solar. Vamos servir de base para outras cidades que têm o solo como o nosso”, explicou.

O ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB), fez um panorama da atual situação energética do nordeste, destacando que serão realizados investimentos em novas formas de produção de energia. Ele destacou ainda sobre o projeto da usina heliotérmica de Petrolina que deve produzir energia através do calor solar e vapor. “Vão ser 40 milhões de investimentos e o objetivo principal será estudar novas aplicações da energia solar. Vamos iniciar a obra em junho – no mais tardar – e devemos concluir em 12 meses”, garantiu.

Gabriela Canário


Série de concertos no Parque Municipal de Petrolina sofre alteração de datas

por Adriana Rodrigues 27 de Abril de 2017 às 12:00
categoria: Cotidiano

O projeto Parque Sonoro, que iniciaria amanhã (28) uma série de concertos no Parque Municipal Josepha Coelho, em Petrolina, sofreu mudança nas datas de realização. A primeira apresentação, que estava prevista para esta sexta-feira (28), precisou ser remarcada, já que a Escola Municipal Eliete Araújo Souza, cujos alunos fariam parte da apresentação, irá aderir à greve geral. 

Com a mudança, a primeira apresentação da série fica remarcada para o dia 07 de Maio. As apresentações seguem com concerto didático com escolas municipais nos dias 12 e 14/05 quando a regência fará uma homenagem ao Dia das Mães.

Para encerrar a ação, no dia 21/05, o Projeto levará ao Parque Municipal um repertório diversificado com vários estilos musicais. O projeto ‘Parque Sonoro’ é promovido pela Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes. Os concertos são executados pela Philarmônica 21 de Setembro e pela Orquestra e Coro Novos Talentos.  A programação é gratuita e todas as apresentações acontecem a partir das 10h.


Servidores do IF Sertão-PE aderem à Greve Geral desta sexta-feira (28)

por Redação Nossa Voz 27 de Abril de 2017 às 08:38
categoria: Cotidiano

O Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) informa à comunidade acadêmica e à população em geral atendida pelas oito unidades de lotação que, nesta sexta-feira (28), os serviços estarão paralisados em decorrência da adesão dos servidores da Reitoria e dos sete campi à Greve Geral. 

No IF Sertão-PE, o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Pernambuco (Sindsep/PE) e a seção local do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) realizaram assembleias que aprovaram a paralisação em todas as unidades. 

A Greve Geral foi convocada por oito centrais sindicais do país e a principal pauta é a luta contra as reformas da Previdência e trabalhista e a Lei da Terceirização. 


“Programa Feira Limpa” da Prefeitura de Petrolina chega ao bairro João de Deus

por Redação Nossa Voz 27 de Abril de 2017 às 08:35
categoria: Cotidiano

A Prefeitura de Petrolina dá continuidade ao mutirão de limpeza nas feiras livres da cidade: Nesta quarta-feira (26), foi a vez da feira do bairro João de Deus, zona oeste do município.

Os trabalhos começaram cedo e, na ocasião, cerca de 10 funcionários da prefeitura executaram os serviços de limpeza e higienização do local, para deixar o ambiente com melhores condições de uso para os feirantes e consumidores que frequentam o espaço.

De acordo com o diretor de feiras, Tony César, esse tipo de ação é importante para manter a organização e fazer com que a limpeza seja mantida, além de conscientizar os feirantes de jogar os restos e resíduos de produtos nos locais corretos.

O mutirão faz parte das ações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário, através da Diretoria de Feiras, com a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade. A ação continua na próxima quarta-feira (3), quando o programa chegará ao bairro Jardim Maravilha.


Executivo não apresenta proposta salarial, para servidores de leis específicas, no município de Petrolina

por Redação Nossa Voz 27 de Abril de 2017 às 08:34
categoria: Cotidiano





Mais uma vez a reunião do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina – SINDSEMP, e Associações das categorias de leis específicas, com representantes do Executivo, agendada no último encontro, com boas expectativas, termina sem nenhuma proposta para os servidores que não foram contemplados com reajuste salarial.



Na discussão dessa quarta-feira, (26), foram apresentadas a concretização de receitas, sob forma de fonte documental, e os impactos financeiros mês a mês de cada categoria, e segundo o presidente do SINDSEMP, Walber Lins, tendo em vista todo o exposto, não existe uma proposição da gestão, em resolver a situação. “O Executivo não trouxe nenhuma proposta, pelo contrário, trouxe justificativa de que não haveria viabilidade econômica no momento, então se não havia essa viabilidade, ela já foi estudada a mais tempo e teria como trazer essa possibilidade no período da negociação, bem anteriormente, o que não aconteceu”, afirma o presidente, que reconhece a dificuldade de avanço para o segundo semestre, quando foi sinalizada a próxima tentativa de negociação.



Sobre a atual situação de receita do munícipio, que está positiva em relação ao primeiro trimestre, quando se estimava 25% da receita orçada e foi concretizada em 26,7%, Walber complementa: “Se no primeiro semestre, que é o maior pico de arrecadação de receita no município, não existe viabilidade de negociação, imagine no segundo semestre, que teria uma frustração de receita, e não teria realmente como abraçar esse reajuste do servidor?”, questiona o presidente, que entende que a situação com resposta negativa foi uma tentativa de suspender o movimento grevista, ganhar tempo e não avançar, no que diz respeito ao servidor.



A Secretária de Gestão Administrativa, Luiza Leão, que compareceu à reunião acompanhada da Diretora Financeira, Larisse da Silva e da Diretora de Atenção Básica, Maria Grasilda, alega que a dificuldade da negociação é referente impacto na folha, com o pagamento retroativo do reajuste dado aos 75% dos servidores das categorias de base elementar, superior e médio. “A gente concorda que a receita pode decair um pouco no segundo semestre, só que a nossa questão é estudar o impacto dessa folha com esse reajuste, para ver a progressão do reajuste das demais categorias”, conclui, afirmando que o desejo da gestão é de que todas as categorias sejam contempladas.



Diante do resultado da reunião, a diretoria do sindicato convoca todos os servidores de categorias de leis específicas, para uma Assembleia no dia 05 de maio, ás 8 h no auditório do Hotel Grande Rio, para que o assunto seja deliberado e possa verificar a situação, que ora é de suspensão do movimento grevista, e assim definir os próximos passos a serem dados.


Imposto de renda sem greve - 7,5 milhões de contribuintes deixaram a entrega para os últimos dias

por Redação Nossa Voz 27 de Abril de 2017 às 08:32
categoria: Cotidiano








Faltando menos de dois dias para o fim do prazo para envio da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2017, muitos brasileiros ainda não entregaram esse importante material. Segundos dados da Receita Federal, foram recebidas até as 17 h do dia 26/4, 20.890.655 declarações das 28,3 milhões esperadas. O que mostra que muitos brasileiros deixaram para última hora, ocasionando grande correria.

Neste ano o programa Receitanet foi incorporado ao PGD IRPF 2017, não sendo mais necessária a sua instalação em separado. Mesmo com as facilidades, para quem não entregou, chegou a hora de correr para garantir a entrega, a melhor restituição e impossibilitando multas. O prazo final de entrega será o dia 28 de abril.

Em função desses contribuintes atrasados os escritórios de contabilidades montaram ações especiais para atender a demanda até o último. Exemplo é a Confirp, que está trabalhando com força máxima com sua equipe de IR e que não poderá para por causa da greve, pois tem que dar conta das centenas de declarações a serem enviadas para a Receita Federal.

A multa mínima para o contribuinte que não entregar até este dia é de R$ 165,74 e a máxima é de 20% do imposto devido. Segundo o diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil, Richard Domingos, ainda dá para fazer a declaração com calma analisando qual o melhor tipo de declaração que será entregue, se a completa ou a simplificada.



"Declaração completa é a qual podem ser utilizadas todas as deduções legais, desde que comprovadas, é interessante geralmente para quem possui dependentes, altos gastos médicos, com educação e previdência privada. Já a declaração simplificada é a qual se utiliza o desconto de 20% dos rendimentos tributáveis. Este desconto substitui todas as deduções legais da declaração completa", explica o diretor da Confirp.



Hoje o contribuinte ao preencher a declaração já saberá qual a mais vantajosa, pois o próprio programa indica qual dará maior restituição. "Contudo, é necessário muito cuidado, pois, os comprovantes das despesas deduzidas são imprescindíveis nos dois casos, e devem ser guardados por seis anos. Em caso da declaração cair na malha fina, esses comprovantes serão as garantias dos gastos", alerta.



Outro ponto positivo de realizar a declaração antes do prazo final é a calma para montagem do material, evitando erros e a necessidade de declaração retificadora. "Enfim, é melhor se preocupar antes com esse problema do que fazer com que no futuro ele se torne muito mais grave", finaliza Mota. Mas, caso faltem documentos, e não os conseguirão antes do prazo final de entrega, ainda há uma a última dica: "Envie a declaração incompleta e faça uma retificadora o mais rápido possível".Para entender melhor, a Confirp detalhou os principais pontos sobre o tema:

Principais novidades para DIRPF 2017


  1. Para relacionar dependentes ou alimentando acima de 12 anos completados até 31/12/2016, esses deverão possuir CPF;

  2. Não há necessidade de baixar programa ReceitaNet para entregar a DIRPF;

  3. O sistema utilizará nome ou razão social informado para CPF ou CNPJ automaticamente após o primeiro preenchimento, mas não validará a informação.

  4. A Ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis fora remodelada para o contribuinte relacionar apenas os rendimentos obtidos, mudando a sistemática dos anos anteriores que aparecia todos os tipos de rendimento na tela e o contribuinte informava o rendimento na linha correspondente.

  5. A Ficha de Rendimentos Tributados Exclusivamente na Fonte fora remodelada para o contribuinte relacionar apenas os rendimentos obtidos, mudando a sistemática dos anos anteriores que aparecia todos os tipos de rendimento na tela e o contribuinte informava o rendimento na linha correspondente.

Quem é obrigado a entregar


  1. Quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;

  2. Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;

  3. Quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

  4. Quem possui atividade rural e:

  5. obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50;

  6. pretenda compensar, no ano-calendário de 2016 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2016;

  7. Quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;

  8. Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro; ou

  9. Quem optou pela isenção do impostos sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

Desconto simplificado

Poderá optar pelo desconto simplificado de 20% do valor dos rendimentos tributáveis na Declaração de Ajuste Anual, limitado a R$ 16.754,34 em substituição de todas as deduções admitidas na legislação tributária.

Penalidade pela não entrega   


  1. Multa de 1% ao mês de atraso, calculado sobre o valor do imposto devido na declaração, sendo essa multa limitada a 20%;

  2. Multa mínima de R$ 165,74 (apenas para quem estava "obrigado a declarar", mesmo sem imposto a pagar).

Como elaborar


  1. Computador, mediante a utilização do Programa Gerador da Declaração (PGD) relativo ao Exercício de 2017, disponível no site da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br)

  2. Computador, mediante acesso ao serviço “Declaração IRPF 2017 On-line”, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) no site da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br), com uso obrigatório de Certificado Digital (do contribuinte ou representante/procurador);

  3. Dispositivos móveis, como tablets e smartphones, mediante a utilização do serviço “Fazer Declaração

Declaração pré-preenchida que poderá ser baixada do site da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br), por meio de certificado digital (do contribuinte ou representante/procurador)

Despesas Dedutíveis        


  1. Contribuições para a Previdência Social da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios;

  2. Despesas médicas ou de hospitalização os pagamentos efetuados a médicos de qualquer especialidade, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, hospitais, e as despesas provenientes de exames laboratoriais, serviços radiológicos, aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias;

  3. Previdência Privada [PGBL] cujo limite será de 12% do total dos rendimentos tributáveis no ano;

  4. Importâncias pagas em dinheiro a título de Pensão Alimentícia em face das normas do Direito de Família, quando em cumprimento de decisão judicial ou acordo homologado judicialmente ou por escritura pública, inclusive a prestação de alimentos provisionais;

  5. Despesas escrituradas em Livro Caixa, quando permitidas;

  6. Valor anual por dependente: R$ 2.275,08;

  7. Soma das parcelas isentas vigentes entre janeiro a dezembro de 2015 de R$ 1,903,98 no ano-calendário de 2016, relativas à Aposentadoria, Pensão, Transferência para a reserva remunerada ou reforma, pagas pela previdência oficial, ou privada, a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos, totalizando R$ 24.751,74;

  8. Despesas pagas com instrução (educação) do contribuinte, de alimentandos em virtude de decisão judicial e de seus dependentes, até o limite anual individual de R$ 3.561,50;

  9. Despesas com aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas pernas e braços mecânicos, cadeiras de rodas, andadores ortopédicos, palmilhas e calçados ortopédicos, e qualquer outro aparelho ortopédico destinado à correção de desvio de coluna ou defeitos dos membros ou das articulações;


  • Seguro saúde e planos de assistências médicas, odontológicas.

Quem pode ser dependente


  1. Companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge;

  2. Filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;

  3. Filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade;

  4. Irmão(â), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;

  5. Irmão(â), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, com idade até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau;

  6. Pais, avós e bisavós que, em 2016, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 22.847,76;

  7. Menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;

  8. Pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

 

Motivos que levara à malha fina em 2016





















































Foram entregues 27,9 milhões de DIRPF 2016 ano base 2015



 



 



 



Declarações Retidas na malha fina



771.801



2,76%



 



 



 



Principais motivos de malha foram:



 



 



Omissão de Rendimentos de Titular e Dependentes



                   409.054



53,0%



Dedução Indevida de Prev Privada, Social, Pensão Alimentícias



                   277.848



36,0%



Valores incompatíveis de Despesas Médicas



                   162.078



21,0%



Informações declaradas divergentes da fonte pagadora



                    293.284



38,0%



 



 



 

 




Sobre precariedade no Estádio, secretária garante reforma e revela sumiço de sistema de irrigação do gramado

por Karine Paixão 26 de Abril de 2017 às 15:10
categoria: Cotidiano

 



Indignado com a situação do Estádio Paulo Coelho, o presidente do Petrolina Futebol Clube, Cirineu Ribeiro colocou a boca no trombone. O local apresenta sérios problemas de infraestrutura e até mesmo o gramado do campo está morrendo. Temendo ter que transferir as partidas do Campeonato Pernambucano para Juazeiro, na Bahia, Ribeiro chama a atenção do poder público. 

“O estádio, a gente sabe que não é culpa da gestão atual, é culpa da gestão anterior que deixou a desejar, mas ele como administrador, a gente tentou fazer uma crítica construtiva para ele acordar porque se não o time do Petrolina Futebol Clube não terá como participar da competição porque é uma situação que fica a desejar. Está todo quebrado o estádio e a grama que a gente estava manutenção morreu toda”.

Segundo Ribeiro, há oito anos o local não recebe manutenção. Ele compara a cidade a Salgueiro, cujo time está na final do Campeonato Pernambucano e não esconde a decepção. “Tem mais de oito anos que o estádio está sem manutenção. Assumimos o Petrolina e nosso interesse é futebol e não política, estamos reivindicando uma coisa que é de interesse da população. Estamos tendo aula do Salgueiro que é uma cidade menor que a nossa cidade mas tem um time de futebol e em Petrolina a gente não tem um estádio não. Aqui temos um time que leva o nome da cidade e o prejuízo é que não vamos poder competir, não tem como dar continuidade ao projeto a não ser que a gente vá jogar em Juazeiro, mas não vai pegar bem para o município”. 

Indagada sobre a situação, a secretária de cultura e esporte, Maria Elena garante que o Município buscará parcerias para revitalizar o Estádio e criticou a gestão passada pelo abandono do local. “Realmente foi um pecado muito grande que aconteceu nesses anos, porque o esporte é importante e Petrolina tinha uma tradição. O prefeito anterior tinha o sonho de transformar e se desfazer daquele espaço para especulação imobiliária e fazer uma arena em outro local. Agora, enquanto isso é decidido pelo povo de Petrolina através da Câmara Municipal,  o gestor público tem obrigação, o gestor anterior tem essa obrigação, Miguel tem essa obrigação de realmente cuidar daquele espaço. Eu não consigo entender porque a gestão anterior não entendeu aquele local como importante, que faz parte da história, como os outros fizeram. Nunca foi um modelo de estádio mas também nunca tinha decaído as condições de precariedade que se vê hoje sem precedentes”. 

Maria Elena também comenta a situação da grama, que está morrendo por falta de irrigação e revela ter aberto uma investigação para descobrir onde foram para os equipamentos de irrigação, desaparecidos na gestão passada. “A grama conseguimos salvar com a ajuda de Ribeiro e temos que reconhecer que ele foi muito importante, mas como não conseguiu ouvir o que queria do prefeito ele retirou os equipamentos que ajudavam a irrigar. Como ele retirou estamos correndo atrás. Antigamente tinha, mas eu não sei o que cargas dágua desapareceu tudo lá. Já leiguei com Brito Junior que era o secretário da época, também vou falar com Rogério Granja que era uma pessoa muito importante do esporte nas gestões anteriores para perguntar cadê as coisas do estádio. Hoje a gente precisa comprar, pasmem, aspersores que jogam água no local”.

Reforma

Ainda de acordo com a secretária, antes do presidente do Petrolina divulgar a situação do estádio, um relatório já havia sido apresentado a gestão que se mostrou sensível ao problema. A previsão é que uma nova vistoria será feita no local para dar andamento ao processo de captação de recursos. “As grandes modificações, as grandes melhorias serão dadas a partir do relatório que nós apresentamos a Miguel e dessa visita que ele vai fazer com os técnicos do município, inclusive comigo. A partir disso vamos buscar os recursos, as linhas de financiamento e pelo que eu ouvi de Miguel ele está bem empenhados e se for preciso o município também vai desenvolver ações e participar dessa reestruturação do estádio que apresenta problemas estruturais desde a bilheteria, fachada da frente, banheiro, vestiários, arquibancadas, sala de imprensa e a grama”. 

Reunião com ministro 

Em agenda em Brasília, o prefeito Miguel Coelho reuniu-se, nesta terça-feira (25), com o ministro dos Esportes, Leonardo Picciani. O gestor petrolinense apresentou três projetos voltados para incentivar o desporto na capital do Sertão do São Francisco.

Entre as propostas discutidas, Miguel solicitou verbas para a reforma do Estádio Municipal Paulo Coelho, que apresenta uma série de problemas de manutenção. O prefeito também levou um projeto orçado em R$ 3,8 milhões para a construção do Centro de Iniciação ao Esporte, além de reivindicar recursos para a implantação de um Clube dos Bairros, na comunidade do Dom Avelar.

Segundo o prefeito, a expectativa é de que o Ministério dê uma resposta sobre a aprovação dos projetos ainda neste semestre. 


Goleiro Bruno voltará para a prisão e advogado protesta: 'não faz mal a ninguém'

por Redação Nossa Voz 26 de Abril de 2017 às 13:01
categoria: Cotidiano

Durou pouco o gostinho da liberdade para o goleiro Bruno. Menos de três meses após ser liberado, o atleta, que assinou contrato com o Boa Esporte, retornará à prisão. A medida liminar que soltou o jogador, concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, foi revogada pela Primeira Turma do Superior Tribunal Federal em votação realizada na tarde desta terça-feira (25), após um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O pedido foi aceito por 3 votos a 1. Votaram a favor da revogação os ministros Alexandre Morais, Rosa Weber e Luiz Fux, enquanto o ministro Marco Aurélio Mello manteve o voto a favor. Com isso, Bruno será mandado de volta para a cadeia até que o processo seja julgado em Segunda Instância.

Segundo Janot, o pedido para que Bruno volte a ser preso se justifica porque o processo demorou para ser analisado em Segunda Instância, já que recursos apresentados pela própria defesa do atleta estariam adiando o julgamento. Além disso, o procurador-geral pediu que os ministros não deferissem o habeas corpus solicitado por Bruno, que está pronto para ser julgado definitivamente. O pedido para que o goleiro ficasse solto foi apresentado pela defesa e é contrário à decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou liberdade a Bruno. Por isso, segundo ele, não cabe ao STF dar prosseguimento ao pedido.

O advogado Lúcio Adolfo, que representa Bruno, divulgou uma nota e se defendeu das acusações que a demora do processo foi culpa da defesa do atleta. Ele disse ainda que cumpriu todos os prazos previstos em lei. "Se não causa espanto ao procurador a demora de mais de quatro anos para não julgar uma apelação quando Bruno Fernandes estava preso, a este advogado causa espanto a súbita aceleração quando ele foi solto", afirmou o advogado. "Não há motivos para prender o Bruno novamente. Ele está trabalhando de forma honesta, jogando sem problemas e não faz mal a ninguém. Quando ele estava preso, levaram quatro anos sem analisar o recurso, mas, depois que foi solto, resolveram acelerar as coisas", completou.

Bruno foi preso em 2010 e, em 2013, foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo assassinato e ocultação de cadáver de sua ex-namorada Eliza Samudio. ALém disso, responde por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. O goleiro teve sua liberdade decretada em fevereiro deste ano e, em março, assinou com o Boa Esporte. A estreia dele pela equipe foi no dia 8 de abril. Até aqui, o jogador, que é titular da equipe mineira, já atuou em cinco partidas.

Correio da Bahia


Terceira feira de caprinos e ovinos do distrito de Juremal acontece neste final de semana

por Redação Nossa Voz 26 de Abril de 2017 às 13:00
categoria: Cotidiano

Cerca de 400 animais (caprinos e ovinos) serão expostos e comercializados na terceira Feira de Caprinos e Ovinos do distrito de Juremal que acontece de 28 a 30 de abril, às margens da BR 407, 40 km de Juazeiro. A comunidade que é detentora de grandes rebanhos de caprinos e ovinos tem sua economia voltada para a agricultura de subsistência, criação de animais, a comercialização de esterco para os projetos irrigados de fruticultura e a fabricação do doce de leite.

O evento é uma realização da Prefeitura Municipal, através da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) e da Associação de Desenvolvimento Econômico e Social de Juremal (ADESJUL), e pretende divulgar os produtos da cadeia e conquistar novos mercados. "A caprinovinocultura é uma atividade que contribui muito com a economia de Juremal, cujos produtos possuem uma grande demanda de compra e venda. A feira visa buscar a organização e a capacitação dos criadores do distrito e da região", observou José Wilson Chaves (Chaveco), diretor de pecuária da ADEAP e coordenador do evento.

Exposições, torneios, palestras, concursos, apresentações culturais e premiações fazem da III Feira de Juremal um sucesso, fortalecendo a cadeia produtiva de toda região.  De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Maraíza Carvalho, as feiras têm contribuído de maneira positiva com a caprinovinocultura de Juazeiro. "Desde a comercialização, aumento da autoestima do produtor, melhoramento genético, inserção dos jovens na atividade, como também, evidenciando o potencial econômico dos referidos distritos", destacou.

Devido ao alto potencial caprino e ovino, Juremal é um dos responsáveis pelo abastecimento de carne para diversos municípios baianos, bem como para municípios de outros estados do país.  "O nosso objetivo é tornar os produtores da cadeia mais competitivos, inseri-los num contexto comercial mais amplo e capaz de atingir outros mercados de consumo, aumentar a produção, a produtividade, a renda familiar e qualidade de vida", observou a secretária.

Confira a Programação:

28/04/2017 – Sexta-feira

16h – Abertura do parque para a chegada dos animais;

18h – Abertura do evento;

19h – Apresentação cultural;

20h – Coquetel;

20h – Inscrição das cabras que irão participar do Torneio Leiteiro, em seguida esgotamento dos úberes;

20h às 22h - Som Mecânico.

29/04/2017 – Sábado

07h – Abertura do parque para recepção dos animais;

08 às 22h – Exposição de animais, de trabalhos tecnológicos.

Comercialização de artesanatos, de produtos da culinária local e de outros produtos afins;

08h – 1ª Ordenha do Torneio Leiteiro, com palestra sobre ordenha higiênica;

10h- Palestra sobre 'Previdência Social e Crédito Agrícola' (Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Juazeiro)

17 h – Ato Solene;

17h 30 min. – Apresentação cultural 'Bumba meu Bode' (Grupo Acalanto de Juremal)

18 h às 00 h – Show Musical (Esquema 2)

20 h – 2ª Ordenha do Torneio Leiteiro;

00 h – Encerramento;

30/04/2017 – Domingo

08 h – Abertura do Parque para visitação;

09 h – 3ª Ordenha do Torneio Leiteiro;

09 h 30 – Oficina sobre silagem (Processo de conservação de forragem);

11 h – Entrega das Premiações;

11 às 20 – Show Musical (Edinho e Banda)


MPF acompanha negociações para conclusão de residencial do Minha Casa Minha Vida em Salgueiro

por Redação Nossa Voz 26 de Abril de 2017 às 13:00
categoria: Cotidiano

O Ministério Público Federal (MPF) em Salgueiro (PE) sediou, nessa terça-feira (25/4), reunião entre representantes da prefeitura da cidade e dos beneficiários do Residencial Santo Antonio, integrante do programa Minha Casa Minha Vida, para discussão sobre o plano de trabalho técnico-social que indica, entre outras coisas, os equipamentos e serviços públicos essenciais que serão implantados no conjunto residencial.



O procurador da República Marcos de Jesus está intermediando as negociações, para garantir que o município não só cumpra suas responsabilidades, mas ouça e o considere as manifestações dos interessados. Ficou acertado que a prefeitura irá promover encontros com os beneficiários nos dias 9, 10 e 11 de maio, pela manhã e à tarde, em grupos menores, para explicar o trabalho social que será feito, além de colher críticas e sugestões.

O atraso na entrega das casas levou o MPF a promover audiência pública, no último dia 19, para tratar do assunto. Além de discussões sobre a execução do plano de trabalho, outro encaminhamento resultante da audiência foi a criação de um grupo de trabalho, coordenado pelo MPF. “O objetivo será articular as atividades dos órgãos e entidades envolvidos na questão, em conformidade com o cronograma final de execução da obra, de modo que ambos funcionem como uma engrenagem de movimentos simultâneos”, destaca o procurador da República. A conclusão do empreendimento está marcada para 30 de junho deste ano.

O grupo é composto por representantes da CEF, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), da Agência Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH), da prefeitura de Salgueiro e da empresa encarregada das obras, a Constantini Construções Ltda. A primeira reunião será realizada nesta quarta-feira (26/4).

De acordo com o procurador da República, o objetivo do grupo é evitar novos atrasos e possivelmente antecipar o prazo de entrega do empreendimento, proporcionando o direito à moradia com segurança, sem desrespeitar normas ambientais e de trânsito e considerando a qualidade dos serviços coletivos, como saneamento e iluminação pública.

Histórico - O Residencial Santo Antonio se situa à margem esquerda da BR-116, sentido Ceará, nas imediações do sítio Barriguda. De acordo com apurações do MPF, não foi feita a entrega das casas prevista para o segundo semestre de 2016, conforme contrato assinado entre a Caixa Econômica Federal (CEF) e a empresa contratada.

O atraso gerou protestos, com o fechamento da BR-116 e de vias da cidade de Salgueiro. Ao todo, 878 famílias são beneficiárias do empreendimento.

Procedimento nº: 1.26.004.000026/2017-11

Qualquer cidadão pode acionar o MPF. Para fazer uma representação via internet, clique aqui.