asdasdasdasd

100 dias no Desenvolvimento Social: Miguel Coelho inaugura novos equipamentos e amplia programas

por Redação Nossa Voz 18 de Abril de 2017 às 12:13
categoria: Cotidiano

Os primeiros 100 dias do governo de Miguel Coelho à frente da Prefeitura de Petrolina foram marcados por ações consolidadas na área social. O gestor vem cumprindo o compromisso de melhorar as políticas de atenção social e neste período conseguiu novas parcerias, anunciando a criação de programas importantes, como o Qualifica Petrolina, e inaugurando o Centro de Atenção à Pessoa Idosa, projeto pioneiro no país.

Em apenas 100 dias de governo, a Prefeitura já disponibilizou, por meio do Qualifica Petrolina, 641 vagas em cursos profissionalizantes para frentistas, manicure, confeitaria, informática básica, violão, violino e artesanato em couro.

O gestor inaugurou equipamentos de grande relevância, como a Casa Bolsa e o Centro de Atenção à Pessoa Idosa. A Casa Bolsa vem garantindo atendimento de qualidade para cerca de 30 mil famílias contempladas pelo principal programa social: o Bolsa Família.

Já o Centro de Atenção à Pessoa Idosa possui um formato multidisciplinar exclusivo para os cuidados ao público da terceira idade. O Centro faz o direcionamento de todos os idosos à rede de serviços da prefeitura, facilitando o encaminhamento para áreas de saúde, educação, esportes, cultura, lazer e acolhimento.

Programas

Outra conquista, já nos primeiros 100 dias de gestão, evidencia o respeito aos produtores rurais do município. Para promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar, a prefeitura lançou uma nova edição do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O programa beneficiou mais de 300 agricultores e movimentará um recurso de R$ 1.509,286,16.

Ainda falando sobre alimentação adequada, a prefeitura também anunciou a ampliação do número de beneficiários do programa Leite de Todos, que antes atendia a cerca de 200 pessoas na cidade. Com a ampliação, o programa passou a atender 400 beneficiários em Petrolina e a quantidade de leite distribuído às famílias cadastradas passou de 6 mil litros para 12 mil. 

O programa busca reduzir as deficiências nutricionais de famílias inseridas no Cadastro Único, com prioridade para crianças, gestantes e idosos que recebem diariamente um litro de leite.