asdasdasdasd

Justiça anula eleição da mesa diretora da Câmara de Orocó

por Mário Souza 19 de Abril de 2017 às 11:22
categoria: Política

Foto/ Blog do Didi

O Dr. Frederico Ataíde Barbosa, Juiz da Comarca de Orocó, acolheu o mandato de segurança, impetrado pelos vereadores; Binho de Seu Tonho (PTB), João de Demar (PP) e Ismael Lira (PSD), que pedia a anulação da eleição para a mesa diretora da Câmara Municipal, realizada em Janeiro.

O magistrado reconheceu a procedência dos argumentos dos edis de que o pleito não cumpriu o regimento interno da casa, na Resolução 001/2010, que estabelece o prazo de 72 horas antes da eleição, para apresentar candidatura a cargo na mesa diretora.

Ainda segundo as alegações do mandato de segurança, na eleição promovida no dia 1º de janeiro, a chapa vencedora composta pelos vereadores; Valkiria de Didi (PR) - Presidente, Luiz Bernardino (PT) – Vice-presidente e Ighor de Tatá (PDT) – Secretário, foi apresentada fora do prazo regimental e portanto não teria cumprido o regimento.

Em sua decisão, o Dr. Frederico Barbosa determina a anulação da eleição e a realização de um novo pleito no prazo de 45 dias.

Entendo o Caso

A Sessão que marcou a escolha da mesa diretora da Câmara de Orocó, foi presidida pelo vereador Patrício do Projeto Brigida (PDT) – mais votado nas eleições de outubro de 2016. Na ocasião, Ismael Lira enfrentou Valkiria na disputa pela presidência.

Antes do incio da votação, o socialista chegou a solicitar do presidente que impedisse a participação da republicana no pleito, por não cumprimento do prazo para inscrição da candidatura. No entanto, Patrício deu seguimento a eleição, que foi vencida por Valkiria.