asdasdasdasd

Campus Ouricuri realiza exposição “Nunca Mais, Ditadura”

por Redação Nossa Voz 15 de Março de 2017 às 12:41
categoria: Sertão do Araripe

Sob a orientação do professor da disciplina Sociologia III, Juliano Varela, alunos do Ensino Médio Integrado em Agropecuária e Informática, do campus Ouricuri, IF Sertão-PE, promovem, entre os dias 13 e 15 de março, a exposição “Nunca Mais, Ditadura”.

Os visitantes podem conferir apresentação de painéis, instalações de artes visuais, pinturas, vídeos-documentários e pesquisa musical referente ao período da Ditadura Militar no Brasil. Na abertura, foi realizada uma apresentação musical com o professor Iuri Ozires e a aluna Evanilda Delmondes.  A exposição foi realizada em parceria com os estudantes Luiz Marcelo Barbosa, João Pedro Teixeira e Déba Viana do curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).

O professor Juliano Varela explicou como surgiu a ideia de promover a exposição: “Surgiu como uma nova forma de avaliação de conteúdo com os alunos. Depois, a ideia foi ganhando corpo, sobretudo, quando nós pensamos que esse é um tema extremamente relevante e está na ordem do dia. Muitas pessoas estão nas ruas pedindo a volta da Ditadura Militar, sem saber, na maioria das vezes, o que significa a Ditadura Militar para a democracia de um país”.

O aluno do curso de Agroindústria, Rovaneime Nobre, gostou da exposição: “Pude reviver aqueles fatos ocorridos no país”, disse.  A discente Evanilda Delmondes fez parte da equipe organizadora da exposição e falou: “Eu procurei ver quais eram os artistas que foram censurados e as músicas, pois junto com o professor Iuri Ozires vou cantá-las para o público”.

O professor do campus Ouricuri, Valter Cezar Andrade, visitou a exposição “Nunca Mais, Ditadura” e opinou: “A iniciativa do professor Juliano, com os alunos do Ensino Médio, em trazer à tona a discussão sobre a Ditadura Militar, que já foi uma dura realidade nossa e também de outras nações no mundo, é sobremodo importante nesse momento político do país, exatamente por que acredito que a formação do nosso jovem é que faz com que as diferenças sejam dissolvidas, de modo a evoluir no sentindo de entendimento das diferenças para evitar que os momentos de ditadura, no Brasil ou no Mundo, se reavivem”.

Ainda ponderou o professor Juliano Varela que o objetivo maior dessa exposição é fazer com a memória dos horrores vividos no período da ditadura militar jamais seja esquecida, de sorte que não se repitam tais horrores e que, por isso mesmo, a Democracia seja ad infinitum (para sempre) um valor e um princípio fundante da sociedade brasileira.  (Assessoria)