asdasdasdasd

Produção de manga é tema de encontros com especialista em Juazeiro

por Gabriela Canário 10 de Outubro de 2018 às 07:38
categoria: Agricultura

Os produtores de manga do Vale do São Francisco terão a oportunidade de participar de encontros com especialista da cultura e aprender novas técnicas e inovações adotadas no cultivo da fruta, além de trocar experiências e acessar conhecimento para aumentar a produtividade e qualidade da manga para atender os mercados interno e externo.

Os encontros são destinados aos produtores rurais que cultivam ou irão iniciar produção de manga e aderirem ao projeto Crescer no Campo Fruticultura no Vale do São Francisco, desenvolvido pelo Sebrae em Juazeiro, em parceria com o Centro de Excelência Fruticultura, CNA, FAEB, SENAR, Sindicato do Produtores Rurais, Embrapa Semiárido, CODEVASF, entre outras instituições.

No total serão dez oficinas, ministradas ao longo de dois anos de execução do projeto. Os interessados podem se inscrever previamente até o dia 11 de outubro às 17h30, através do link. A taxa de custa R$ 60 por oficina e a vagas são limitadas. Para aderir ao projeto e participar das oficinas, os produtores rurais devem procurar o Sebrae em Juazeiro, na Rua Coronel João Evangelista, Centro. O telefone para informações é o (74) 3612 0827.

O primeiro encontro acontece no dia 18 de outubro, no Centro de Excelência em Fruticultura, no Distrito Industrial de Juazeiro. A oficina Manejo em Cultivos Irrigados de Manga no Vale do São Francisco para altas Produtividades será ministrada pelo consultor Eduardo Ferraz, graduado em engenharia agronômica, diretor-presidente na Clorofila Agropecuária e consultoria e especialista na área de exportações.

Para o especialista, uma série de manejos precisa ser ajustada para atingir um padrão de qualidade da fruta e assim conquistar mais janelas de comercialização. “Atualmente o que se vê é que grande parte da produção regional atente mais o mercado interno. Para focar na exportação, o produtor deve se qualificar mais, adotar novas técnicas e melhorar a produtividade das áreas, de olho nos dois mercados”, explica Ferraz.

“As oficinas são organizadas de modo que o mangicultor possa dialogar e tirar suas dúvidas direto com o especialista da cultura de manga. São momentos importantes também para trocar experiências, já que todos os participantes atuam no mesmo segmento”, destacou o técnico do Sebrae e gestor do projeto, Robério Araújo.

A programação dos encontros com o especialista de manga ainda vai tratar de conceitos de poda e espaçamento, irrigação e fertirrigação, pós-colheita - formação das brotações, maturação e indução floral, construção de plantas e frutos, manejo fitossanitário, manejo nutricional, manejo de serviços e operações e colheita e pós-colheita das frutas.