asdasdasdasd

Câmara de Vereadores: Ronaldo Cancão rebate Gabriel Menezes: 'Eu não sou babão'

por Simone Marques 9 de Fevereiro de 2018 às 09:54

“Palavras chulas e infundadas. Eu não sou babão”, rebateu Ronaldo Cancão ao vereador Gabriel Menezes após o mesmo se pronunciar dizendo que preferia ser “bobão” do que “babão e bajulador”. Em entrevista ao Nossa Voz o pedetista taxou o colega de plenário de mentiroso. “O senhor mente. disse que o Nova Semente ia acabar e não acabou. A verdade está acima de tudo”, disse.

Sobre a denúncia de Gabriel Menezes sobre uma possível compra de mudas pela Poder Executivo de Petrolina, Ronaldo Cancão disse acreditar em estratégia política. “O senhor vem falar que o prefeito comprou mudas por 152 reais. Mentiu. A gente tem que fazer política sem maculação com a imagem das pessoas com denúncias levianas e infundadas. Como você pode dizer que o prefeito gastou 800 mil com mudas?”, questionou.

O diretor-presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Rafael Oliveira rebateu as declarações do vereador oposicionista Gabriel Menezes (PSL), na última terça-feira (06), durante a reabertura dos trabalhos legislativos deste ano. Por meio de requerimento, o parlamentar cobrou do Executivo, informações a cerca do replantio de mudas da mata ciliar às margens do Rio São Francisco, como parte do Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) em Petrolina, o que gerou polêmica.

Surpreso pelo cálculo que Gabriel fez do investimento de R$ 845.952,00, ele comenta que R$ 153,00 por muda, totalizando 5,5 mil mudas, "está errado".  De acordo com ele, esse valor de 845.952,00, corresponde a obra inteira. "Ele quis colocar na cabeça das pessoas, dividindo um valor pela quantidade de mudas. O município não compra mudas, não faz aquisição de mudas, porque a gente tem um estoque grande. Ele tá falando inverdade. A gente tem todo um plano de recuperação que é em decorrência de um plano judicial que se arrastou desde 2012. A população de Petrolina não merece isso, essa coisa pequena”.

Ele informa ainda que, a lista de serviços que serão realizados com o montante, pode ser encontrado no Diário Oficial do Município. “É indignante esse tipo de política”. Sobre as críticas a cerca da localização da placa em local discreto, o diretor responde que passou por uma perícia judicial e que foi exposta com os ditames da justiça.