asdasdasdasd

Gilmar Santos comenta disputa por presidência de comissão e esclarece boatos sobre mal estar no PT de Petrolina

por Redação Nossa Voz 21 de Fevereiro de 2019 às 12:03

Nesta quinta-feira (21) o vereador de Petrolina-PE, Gilmar Santos (PT) participou do programa Nossa Voz para divulgar a campanha voltada aos direitos humanos no carnaval deste ano. O vereador também comentou assuntos polêmicos como a reivindicação de Osinaldo Souza (PTB) pela presidência da Comissão de Direitos Humanos da Casa Plínio Amorim e um possível mal estar que estaria acontecendo dentro do diretório municipal do PT com a notícia da indicação do irmão de Odacy Amorim como canditado a vereador em 2020 pelo partido.

Sobre a possível candidatura de Odomy Amorim, o vereador Gilmar Santos, disse que são apenas rumores. "Eu fiquei sabendo desses rumores ontem e em nenhum momento havia me manifestado anteriomente de estar aborecido, de estar chateado. Então tem  muita especulação e até uma tentativa de dividir e criar esse clima de divergência mais intenso entre o Partido dos Trabalhadores", explicou.

Gilmar Santos ainda destacou que não vê como ameaça essa indicação, mas disse que, como em qualquer outra, é preciso respeitar e discutir todos os nomes dentro da instância partidária. "Não vejo como ameaça porque é sempre a população que vai julgar. (...) Para o diretório, para comissão executiva é uma surpresa", declarou o petista. 

Sobre Osinaldo Souza e a Comissão de Direitos Humanos

Gilmar Santos se mostrou tranquilo quando à reivindicação de Osinaldo Souza. O vereador disse que o regimento interno foi respeitado quando foram formadas as Comissões Permanentes. "Nós temos uma normativa que diz o seguinte: Os líderes do partido indicam os membros e os membros elegem o presidente, ponto! O líder do PTB, Manoel da Acosap, estava presente, me indicou pra comissão e o indicou também. Só que dentro da comissão foram dois votos a um. Eu penso que é muita perca de tempo do vereador em polemizando essa questão. Porque no fim das contas, o que mais importa é que dentro da comissão você mostre serviço. O vereador faz tanta questão de assumir a presidência, mas durante dois anos, nós não tivemos uma convocação oficial de reunião", alfinetou o vereador do PT.

Ainda segundo Gilmar Santos, as reuniões que aconteceram foi por insistência dele e do colega de bancada Paulo Valgueiro (MDB). "É muito triste a gente saber que vereadores querem assumir determinados espaços em comissões mais por ego do que, propriamente, para servir a popuçação. O vereador (Osinaldo) enquanto presidente, tinha posição de ataque aos direitos da Mulher, é intolerante com a comunidade de terreiros, apresentou projeto pra perseguir professores (referência ao projeto Escola Sem Partido), que por sinal foi totalmente vetado pela prefeita em exercício (Luska Portela) e eu espero que a Câmara mantenha o veto. Porque é vergonhoso apresentar a Câmara apresentar um projeto e ele ser vetado totalmente por inconstitucionalidade", argumentou.

“Direito humano não é fantasia, carnaval é massa com democracia”

No sábado (23), às 18h, o vereador e os membros do mandato coletivo vão lançar a campanha 'Direito humano não é fantasia, carnaval é massa com democracia' na folia de momo em Petrolina. "Essa campanha representa o nosso compromisso com a defesa da dignidade de todo ser humano aqui no município. Nós acreditamos que a campanha em defesa do direito humano, da dignidade humana deve ser permanente. Vivemos numa sociedade onde a vida humana é constemente ameaçada. (...) e o nosso grande objetivo é sensibilizar os governos", explicou o Gilmar.

Além do trabalho de sensibilização e panfletagem no circuito do carnaval, todo o material da campanha também vai ser disponilizado para compartilhamento na internet.