asdasdasdasd

Oposição tem mais um requerimento rejeitado: “Tem erro e precisam encobrir”

por Karine Paixão 9 de Agosto de 2017 às 11:21

O requerimento nº 286/2017 de autoria do vereador Paulo Valgueiro solicitava a listagem de todos os “cargos comissionados vinculados ao Município, contratados e terceirizados, sobretudo os contratados por excepcional interesse público através da Secretaria de Saúde”, foi mais um a ser rejeitado pela bancada de situação da Câmara de Petrolina. Segundo o líder da oposição, a reprovação expõe a falta de transparência da gestão municipal e o esforço dos vereadores de situação em esconder as contratações da gestão Miguel Coelho.

“Eu não vejo que seja algo natural, comum você reprovar requerimento que pedem informações que são obrigação do gestor prestar essas informações. Eu não quero radicalizar e dizer que todo mundo que é cargo comissionado é questão só da indicação política. Tem a questão técnica também, não quero radicalizar e dizer que é só uma questão do QI (quem indica). A gente precisa saber quem está recebendo, o que está fazendo e onde está lotado cada um dos cargos comissionados”.

Pronto para recepcionar o prefeito de Petrolina com novas críticas a gestão, Paulo Valgueiro inclusive rebateu as declarações de Miguel Coelho sobre o Nova Semente servir de cabide de emprego na gestão passada e desafiou o gestor municipal. “Eu gostaria que o prefeito citasse uma pessoa, uma sementeira, que recebesse do governo sem trabalhar”. 

Questionado sobre as declarações do oposicionista, o vereador Ronaldo Cancão, desqualificou a cobrança de Paulo Valgueiro e disse que líder da oposição está querendo aparecer. “Primeiro que em relação aos contratos das terceirizadas ainda está em evidência as contratações feitas ainda na época de Júlio, que deixou um rombo de quase R$ 20 milhões na saúde. Isso é mais um aspecto político do que administrativo. A gente entende a posição do vereador por ser oposição, mas você não pode fazer requerimento simplesmente para promoção pessoal”, disparou.