asdasdasdasd

Compesa vai produzir aparelhos para diminuir desperdício de água

por Milena Pacheco 12 de Agosto de 2019 às 11:43
categoria: Cotidiano

A Compesa vai produzir um aparelho de telemetria e um controlador de válvula de vazão da saída de água das adutoras. A Compesa está desenvolvendo dois projetos no Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco (Parqtel) para produzir as soluções inteligentes que possam reduzir seus custos no controle do desperdício de água.

(Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco)

O desenvolvimento se dá a um baixo custo na criação dos equipamentos, investindo cerca de R$ 200 mil na produção de mil produtos, que fazem parte da internet das coisas (IoT). Caso a empresa realiza-se a aquisição dos produtos no mercado, o valor seria de R$ 4 milhões na compra.

A empresa pretende desembolsar inicialmente R$ 200,00 na criação do aparelho de telemetria, que tem valor de mercado de aproximadamente R$ 4 mil e também R$ 200 na produção do controle de válvula de vazão de água, que no mercado custa cerca de R$ 17 mil. A Companhia quer ter os produtos em atuação já no próximo ano.

Segundo o gerente de automação da Compesa, Anderson Quadros, o grande ganho se dá na economia dos custos e o aparelho de telemetria beneficia para um melhor abastecimento. “São dispositivos tecnológicos utilizados para monitoramento tanto da produção quanto da distribuição. A gente consegue observar tanto a normalidade, se distribui água a menos ou a mais, para que possa normalizar e também identificando perdas. A gente monitora as vasões e as pressões na rede de distribuição. Se tiver algo fora do normal, tomamos as medidas para corrigir o problema”, afirmou Quadros.

O gerente conta que o aparelho do controle de válvula de vazão tem o objetivo de controlar, por meio de uma programação, a vazão da água que sai das adutoras. “É um controlador de válvula, onde ele tem uma programação e vai controlar uma válvula para abrir e fechar, mantendo uma vazão pré-determinada”, disse Anderson.

Com os dois projetos em atuação, o consumidor final poderá ser beneficiado. “Para o consumidor é importante, porque é a melhoria da continuidade do abastecimento. A partir do momento que se acompanha, podemos identificar o problema, e resolver mais rápido, poderemos monitorar e acompanhar em tempo real”, disse o gerente. (Fonte: Folha PE/Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco)