asdasdasdasd

Piso salarial mínimo é estabelecido para advogados que trabalham em escritórios de Pernambuco

por Redação Nossa Voz 10 de Agosto de 2017 às 07:46
categoria: Cotidiano

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE), aprovou em primeira discussão, por unanimidade, no início desta semana, o piso salarial para advogados empregados em escritórios em todo o estado. O projeto de lei nº 1505/2017, que é de autoria do poder executivo, prevê como remuneração mínima para a categoria 2 mil para jornadas de 20 horas semanais e 3 mil para 40 horas.

A redação do Nossa Voz conversou com o presidente da Ordem dos Advogados de Petrolina, Alexandre Torres, e ele enfatizou que a consolidação do piso salarial dos advogados é uma luta antiga da OAB. O presidente explicou ainda que esse valor é o mínimo que deve ser pago, podendo existir valores mais elevados, de acordo com o local e trabalho de cada um.

“É um simbolismo especial porque essa semana estamos comemorando o dia do advogado e está chegando em boa hora. Alguns advogados tinham salários que não eram dignos com a situação. Tinha advogado que recebia como um estagiário. É uma vitória da advocacia porque a gente vem lutando por esse piso salarial”, enfatizou Alexandre Torres.

O presidente ressaltou ainda que na consolidação de um piso e também no pagamento de um trabalhador, é importante que seja observado o local de moradia, citando como exemplo as realidades distintas entre Petrolina e a capital Recife. Ele chamou de “avanço” a fixação desse valor e que essa é apenas mais uma batalha vencida pela categoria.

Vale ressaltar que a Lei ainda não está em vigor. O texto deve ser aprovado no plenário em uma segunda votação para depois ser apreciado na comissão de redação final. Depois desse trâmite, a matéria será encaminhada ao governador do estado, Paulo Câmara, para que a lei seja sancionada.