asdasdasdasd

Humberto Costa acredita na virada e lamenta fake news: “ TSE não tinha estrutura”

por Karine Paixão 22 de Outubro de 2018 às 12:24
categoria: Eleições 2018

Ao lamentar a disseminação de fake news durante a campanha presidencial deste ano, o senador reeleito, Humberto Costa (PT) demonstrou sua descrença no papel regulador do Tribunal Superior Eleitoral em controlar tal situação. Para Costa, “o TSE  foi um fracasso completo” na identificação e punição dos envolvidos nessa prática, atribuída por ele ao candidato adversário, Jair Bolsonaro (PSL). 

“Tenho achado tudo muito lamentável, principalmente a ação do candidato Bolsonaro que tem utilizado essa prática da mentira pelas redes sociais, da agressão barata, do jogo sujo para tentar se eleger presidente da república”, avaliou em entrevista ao Nossa Voz na manhã desta segunda-feira (22). 

Segundo o senador reeleito, esses episódios devem servir de lição para as próximas campanhas políticas. “Nós entendemos que essa eleição tem que servir para que sejam criados mecanismos legais que impeçam esse tipo de coisa porque é uma questão de horas ou até minutos para destruir a reputação de alguém construída ao longo de anos que vai para o chão, vai para o lixo por esse tipo de prática”. 

Convidado a analisar o trabalho do Tribunal Superior Eleitoral neste pleito, Humberto Costa classificou como “fracasso” a atação do órgão na regulação dos conteúdos disseminados. “O ex-presidente do TSE, o ministro Luiz Fux, chegou a dizer que quem praticasse fake news poderia até ser impugnado, fez várias eleições, falou muita bobagem e no final das contas o TSE  não tinha estrutura para enfrentar esse grave problema das notícias falsas, das calúnias pelo Whatsapp, das mentiras e agora querem resolver sem ter como fazer isso. Quer resolver pela conversa e lógico que a campanha de Bolsonaro não vai parar de divulgar mentiras, de divulgar falsidades contra Fernando Haddad como fez contra os demais candidatos no primeiro turno. Realmente o TSE foi um fracasso completo nesse objetivo de garantir um pleito democrático”. 

Questionado se as pesquisas de intenção de votos refletem a realidade, o petista demonstrou otimismo. “Acredito que sim, mas acredito fortemente que nós vamos reverter esse quadro e vamos ganhar essa eleição”. 

Rosa Weber 

Em entrevista à imprensa na tarde deste domingo (21), a ministra Rosa Weber, presidenta do Tribunal Superior Eleitoral, defendeu a atuação do tribunal, que em sua avaliação não falhou no combate às notícias falsas, mas disse que, como juíza, não pode comentar o caso em andamento "fora dos autos do processo", e que a resposta da Justiça virá em seu devido prazo, que nem sempre coincide com "a velocidade que a sociedade quer".