asdasdasdasd

Cabrobó Futsal faz brilhante campanha e termina como Vice-Campeão

por Mário Souza 4 de Dezembro de 2018 às 19:21

Fotos cedidas pelo Associação Atlética Cabrobó Futsal

Mesmo com muita luta e com futsal elogiado por todos, ainda não foi dessa vez que a Associação Atlética Cabrobó Futsal conquistou seu primeiro título pernambucano. No último sábado (1) na decisão do Campeonato Estadual Sub-20 de Futsal, os garotos da ACAF enfrentaram o Sport em pleno Ginásio Jorge Maia em Recife, na final do certame.

Numa partida repleta de emoções, os cabroboenses empataram com leoninos em 2 x 2 no tempo regulamentar. Com o resultado, a partida foi para a prorrogação, mas o empate persistiu e o Sport levou a título por ter a melhor campanha da competição.

Apesar de não ter conseguido o lugar mais alto do pódio, os jovens cabroboenses foram muito elogiados pelo Presidente da Federação Pernambucana de Futsal , Luiz Cláudio de Carvalho. Segundo ele, o Sport Clube do Recife – Tricampeão, tem seu mérito por manter a sua hegemonia no estado. Mas não se pode deixar de considerar que pelo segundo ano consecutivo o Cabrobó Futsal desponta entre as potências do esporte em Pernambuco. “Se eu fosse morador de Cabrobó, estaria orgulhoso desses garotos, esse é apenas o 3º de existência do clube e já chegaram a um 3º lugar ano passado e esse ano não conquistaram o título por um ou dois vacilos na fase de classificação, onde perderam jogos considerados fáceis diante da qualidade que a equipe mostrou em toda competição. Não tem porque baixar a cabeça, nem eles nem os torcedores. Tem mais um detalhe, eles são considerados por nós da Federação como os Campeões do Interior, já que tiveram a melhor campanha entre todos os outros participantes de fora de Recife, conquistando o vice-campeonato” elogiou.

Vale ressaltar que a ACAF enfrentou uma série de problemas para disputar o certame estadual. Segundo o Técnico Cristiano Gorgônio, as dificuldades giraram principalmente na questão financeira, que muitas vezes colocou em risco até mesmo as viagens para as partidas fora de casa. “Foi muito difícil participar de uma competição estadual representando nossa cidade e muitas vezes não ter a certeza se iriamos comparecer ao próximo jogo fora de casa. Ah e ainda temos muitas contas para pagar...Tivemos muitos que nos apoiaram, mas faziam o que podiam. Sá que nós levamos o nome de Cabrobó Futsal, carregamos o nome dessa cidade por todo o estado. O poder público pouco nos ajudou, além de não apoiar financeiramente, ainda temos grandes dificuldades para treinar, pois parece que a prioridade na nossa cidade é baba ou os treinos de lazer no principal Ginásio de Esportes da cidade, que tem tantas outras quadras. Assim foi um luta para conseguir um hora para treinar. Muita gente nos elogiou onde jogamos, mas nossos principais adversários eram pessoas de nossa própria cidade” desabafou.

Sobre o futuro, o certo é que os atuais Vice-Campeões, podem ter um calendário cheio na próxima temporada. Segundo o Presidente da FPFS Luiz Cláudio, existe uma tendência de que Pernambuco possa sediar a Taça Brasil Sub-20 e nesse caso teria duas vagas no certame. Sendo assim a ACAF se juntaria ao Sport como representantes do estado. Além disso o Técnico Cristiano revelou que o Clube tem conversado com um patrocinador, para que a equipe use a base do estadual para disputar a Copa TV Grande Rio em 2019.

Opinião

Diante de tantas notícias ruins que Cabrobó recebeu nos últimos anos, sobre cabroboenses que perderam a vida de formas não tão honrosas (não nos cabe julgar). Como uma cidade não pode se orgulhar de jovens talentosos que representaram muito bem a região e ajudaram a tirar os estigmas negativos que muitos tem deste município sertanejo.

Em todo o país o que move casos de sucesso no esporte, esta ligado a parceria entre bons projetos, o apoio do poder público e da iniciativa privada. Será que ninguém percebeu que nessa equipe filiada a Federação Pernambucana e Confederação Brasileira, uma janela para projetar Cabrobó como terra do futsal e não com outros pseudônimos que ela carrega a décadas: Polígono Disso e Escola Daquilo, Terra de Guerras de Família etc.

O cavalo selado esta passando, quem será que vai perceber a oportunidade que esta a nossa porta.

Ao mesmo tempo, a Federação talvez tenha que pensar em usar as redes sócias – pelo menos, para dar mídia aos patrocinadores, se não ninguém investe, caso não aja retorno. Que tá começar com transmissões pelo Facebook ou YouTube?