asdasdasdasd

Na mira, Odacy Amorim é acusado de uso do IPA em pré-campanha por aliado e opositores

por Karine Paixão 15 de Março de 2019 às 09:40
categoria: Polêmica


Nesta quinta-feira (14) na Câmara Municipal de Petrolina, depois de aprovados os projetos requisições  e indicações, os vereadores partiram para a tribuna livre e nela, o ex-prefeito de Petrolina e presidente do IPA, Odacy Amorim (PT), foi alvo de duras críticas a respeito da sua atuação a frente do órgão. 

Essa semana, Amorim cumpriu agenda no Sertão do Araripe e lá realizou uma série de ações, incluindo entregas de sementes em Santa Cruz. A forma como foi divulgada a agenda do presidente do  IPA, com uma logomarca contendo seu nome e sua foto, associada ao timbre de identificação do órgão levantou suspeitas de uso das ações do Instituto Agronômico  de Pernambuco para promoção pessoal, inclusive como pré-campanha eleitoral já que Odacy não esconde o desejo de voltar a ser Prefeito de Petrolina.

Mas os discursos na Câmara local apontando a suposta infração do presidente do IPA teve sua semente plantada na manifestação do deputado estadual Lucas Ramos (PSB) que na tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco, externou sua insatisfação por ser excluído dessas agendas.  “Na última semana foi realizada uma agenda no Sertão do Araripe e no Sertão do São Francisco, em municípios onde temos base eleitoral. (…) Lamentei porque ficamos de fora da constrição dessa agenda. Não quero aqui expor de forma alguma o secretário e nem o presidente do órgão, mas de fato o que aconteceu é nós não participamos da articulação, os prefeitos das cidades não participaram da articulação política”. 

Na oportunidade Ramos também mandou um recado para o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). “Fomos apenas comunicados da presença do secretário, do presidente, para a realização de uma agenda institucional e que infelizmente por falta de convite prévio, não possível que a gente participasse do evento. (…) E exatamente por isso, por saber que é uma insatisfação de tantos outros deputados dessa casa que encontraram em mim a confiança de representá-los na hora de subir aqui e dar essa palavra, é  um apelo, o apelo para que o Executivo Estadual olhe com mais afinco para a nossa casa respeitando as lideranças políticas regionais”. 

Ciente do posicionamento de Lucas Ramos, o vereador Ronaldo Silva aproveitou a ocasião para rebater declarações do presidente do IPA sobre sua denúncia sobre uso de notas frias na prestação de contas na Assembleia Legislativa de Pernambuco. “A última fez que falei dele aqui sobre as notas frias que ele apresentou na Assembleia Legislativa, ele foi num programa de rádio e disse que eu estava sendo mandado por Fernando Bezerra Coelho. Eu quero dizer a ele que ele me conhece há muito tempo e não sou vereador lagartixa. Eu não sou vereador pau mandado não. Eu digo a verdade, doa a quem doer”.  Silva também assegurou que está na cola de Odacy Amorim, fiscalizando seus passos. “Está aqui, onde o presidente está se apropriando do órgão para fazer uma campanha antecipada (…) Não podemos aceitar isso, temos que fiscalizar mesmo, tanto que já está incomodando os próprios colegas. (…) E a Justiça Eleitoral que abra os olhos que estaremos fiscalizando. (…) Vou estar na sua cola Odacy, não se preocupe não. Seus passos eu vou seguir. Vou continuar fiscalizando e observando o que vossa excelência faz. Se fizer coisa errada pode ter certeza que vou denunciar aqui na tribuna da Câmara. 

Zé Batista, além de criticar a suposta promoção pessoal através do IPA, ainda alfinetou, questionando se eleger a esposa deputada estadual não incluiria Odacy nas críticas sobre política feita entre família. “O próprio Odacy que muitas vezes ouvi dizendo nas rádios que Fernando Bezerra estava com o projeto político de família, que projeto é o dele? Que foi candidato a deputado federal e colocou a mulher como candidata a estadual? É projeto de que se ele é casado com Dulcicleide? Projeto familiar também”, disparou Batista.