asdasdasdasd

Em menos de 30 dias, mais uma pessoa é assaltada por suposto mototaxista em Petrolina

por Gabriela Canário 6 de Novembro de 2018 às 09:08
categoria: Policial

Cerca de 10 após o presidente da Associação de Mototaxistas de Petrolina, Walter Tatu, alertar à população sobre os cuidados ao solicitar o serviço, no programa Nossa Voz, mais uma pessoa foi assaltada por um suposto mototaxista na Zona Oeste da cidade.

De acordo com o ouvinte Josivaldo Manoel de Barros, que é morador do Bairro Santa Luzia e também mototaxista, a classe recebeu a informação, através de um grupo no WhatsApp, de que uma mulher teve os pertences furtados após pegar um mototáxi na Avenida Honorato Viana com destino ao Bairro São Gonçalo, no último dia 4, por volta das 21h. Ainda segundo o relato, a passageira foi abordada com uma arma de fogo ao chegar no Distrito Industrial, tendo o celular e dinheiro subtraídos pelo criminoso.

preocupado, o profissional destacou que a classe contribui com os impostos municipais e solicitou uma fiscalização mais rigorosa. “Pagamos as nossas taxas anuais. A gente pede às autoridades competentes uma fiscalização mais rigorosa para coibir este tipo de prática”, pediu.

No mês passado, o ouvin te Iatan Neto procurou a redação do Nossa Voz para relatar um assalto, no qual foi vítima, praticado também por um suposto mototaxista. Ele explicou que saia de um restaurante localizado no Bairro Areia Branca, durante a madrugada do último dia 13, quando procurou o serviço. “Na hora que nós chamamos ele, nós pagamos [a viagem]. Eu disse que morava no José e Maria. Ai quando chegou lá nas irmãs Carmelitas, ele parou a moto, botou a arma em mim e pediu o meu telefone. Eu entreguei e ele foi embora”, relatou.

Em Petrolina, atuam 797 mototaxistas autorizados. Um número considerado satisfatório para atender a demanda da cidade, tendo em vista que o ideal é que exista um profissional para cada 400 habitantes. Em contrapartida, o número de mototaxistas clandestinos também é muito grande e oferece riscos à população pela dificuldade de identificação em casos como este.

Há menos de 15 dias, a Autarquia de Mobilidade de Petrolina (Ammpla) intensificou as ações para garantir a segurança de passageiros no que diz respeito às fiscalizações do serviço de mototaxistas de combater o transporte irregular que pode oferecer risco à população. Além de reforçar as fiscalizações, a Ammpla também publicou uma portaria proibindo que mototaxistas utilizem a balaclava – conhecida como touca ninja – durante os serviços. O mototaxista que for flagrado com a ‘touca ninja’ pode ser autuado e pagar uma multa de R$ 150 como prevê o Decreto 83 de 2009.