asdasdasdasd

Na Boa Vista FM, Marília Arraes (PT) critica reforma: “Praticamente nada se salva nesse projeto”

por Milena Pacheco 2 de Maio de 2019 às 16:51
categoria: Política

A deputada federal Marília Arraes (PT), participou por telefone do Programa Nossa Voz da Boa Vista FM nesta terça-feira (30), e comentou sobre a reforma da previdência. A deputada, que faz parte da Comissão de Seguridade Social e também é relatora da subcomissão da previdência da mulher, disse acreditar que as maiores prejudicadas com a reforma serão as mulheres e acredita ser muito difícil que a proposta para aposentadoria rural seja aprovada.

Foto: Sergio Bernardo

“Eu diria que hoje é muito difícil que seja aprovada essas mudanças lá na câmara em relação aos trabalhadores rurais, mas as trabalhadoras da cidade também vão ser as maiores atingidas”, destacando ainda que as mulheres trabalham o dobro dos homens, já que trabalham em casa, e segundo a deputada esse fator deve ser considerado no cálculo da aposentadoria.

Segundo Marília, o direcionamento do Partido dos Trabalhadores sobre a proposta é de que o projeto é ruim e não merece ser emendado. “Eu e outros deputados achamos que apesar dele ser realmente péssimo e praticamente nada se salvar nesse projeto que eles apresentaram de reforma, nós precisamos sim apresentar emendas e colocar nossa visão do que precisa ser feito”, destacou.

A deputada ressaltou ainda que o que representa no projeto é um ajuste fiscal e não uma reforma da previdência efetivamente, prejudicando os mais pobres quando estiverem mais idosos.

Marília discorda também sobre mudanças no BPC. “Eles propõe que o idoso passe a ganhar R$ 400 em vez de um salário-mínimo, que é um verdadeiro absurdo. Quero saber desse pessoal que tá propondo, se vivem com R$ 400? Eles não pagam nem um jantar deles, uma garrafa de vinho que eles tomam com R$ 400, e querem que o povo, o idoso, o pobre brasileiro viva com R$ 400 por mês”, reforçando a crença de que conseguirão barrar esses pontos na Câmara. (Foto: Sergio Bernardo)

(Por Anderson Guimarães)