asdasdasdasd

Lombadas sem padronização preocupa moradores em Ouricuri

por Gabriela Canário 5 de Dezembro de 2018 às 13:57
categoria: Sertão do Araripe

Assim como moradores reclamam falta dos redutores de velocidade, as lombadas, reclamam também da estrutura como estão feitas e da falta de sinalização. Para eles ter a lombada e não ter a sinalização, continua sendo perigoso. Motoristas trafegam irregularmente e se acidentam ao passar sobre o redutor sem ver direito.

A reclamação partiu do líder comunitário que representa o Bairro Nossa Senhora do Carmo, João Pulú, o bairro é muito movimentado e o problema segundo ele se estende em todo o Bairro, começa na Travessa Nossa Senhora do Carmo onde tem redutores sem pinturas e se agrava em outras ruas do Bairro, ele também reclama que as lombadas estão fora do padrão exigido pelo Contran.

“A gente faz esse pedido à prefeitura que pelo menos mande pintar todas as lombadas, não só aqui, mas nas outras e até na saída da cidade, porque você vem dirigindo e só percebe se tem uma lombada quando está em cima e as vezes nem ver, acaba causando acidentes. Espero que eles não vejam só como uma crítica, é apenas uma advertência para que possamos evitar até acidente maiores. Principalmente ruim para os condutores de moto, porque quando passar no quebra-molas desse o cara arrasta logo o carro e olha pra gente com a cara feia, pensando que foi a gente que pediu para construir, por isso peço também que quando forem construir, façam de acordo com o padrão exigido pela lei, peço ao nosso prefeito que construam, mas pintem pra gente ver”, reclamou João.

O Contran – Conselho Nacional de Trânsito publicou em setembro o novo padrão de acordo com a resolução 738, estabelecendo que não somente as dimensões das faixas, que são essenciais para a segurança de quem anda a pé, mas também onde podem e não podem ser colocadas as travessias elevadas. Não permitindo que a faixa elevada seja implantada em via com faixa ou pista exclusiva para ônibus e em “obras de arte”, como viadutos e pontes, por exemplo, a não ser que haja estudos técnicos que comprovem a necessidade da travessia, a resolução também diz que a as travessias elevadas não podem ser colocadas sem que nas proximidades haja outras intervenções para a redução de velocidade dos veículos, como lombadas, obstáculos e radares.

Cidinha Medrado