asdasdasdasd

Protesto

por Cidinha Medrado 12 de Maio de 2017 às 12:03
categoria: Sertão do Araripe

O documento foi entregue na III Rodada do Pernambuco em Ação rejeitando os textos das propostas de Reforma da Previdência e da Reforma Trabalhista do governo federal, as quais se refere como premissas equivocadas com abusos contras os direitos sociais. Os servidores pediram que o gestor se posicionasse publicamente contras as reformas e pressionasse os deputados federais. 

Além disso, os sindicalistas pediram que Paulo Câmara, governador, usasse sua força política para cobrar do governo federal, alguns reajustes de piso salarial de categorias como Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias, congelado desde 2014.

Os representantes dos trabalhadores também tentaram discutir com o governador a questão da segurança pública, solicitando melhorias e novos equipamentos para as delegacias, além de realizar concursos públicos em vários setores.

“A carta foi protocolada por representantes da Casa Civil durante o seminário, com vários assuntos, não só pra Ouricuri mas para a região do Araripe, inclusive a questão da cultura em Exu. A gente foi proibido de entrar, então tivemos que separar uma pessoa para entrar, essa pessoa teve que ser reavistada e até o envelope foi aberto, não estava colado, tudo simples, não teria problema em abrir, mas a repressão foi tão grande e o medo de que talvez algum cartaz co um “Fora Temer”, aparecesse nas fotos, ficamos admirados. 

Os policiais nos retiraram da praça, teve uma segurança muito grande e onde dava mais visibilidade tivemos que sair. Disse a vice-presidente do Sindicato dos Servidores, Analberga Lino.