asdasdasdasd

Cerca de 2 mil aparelhos já foram recuperados graças ao ‘Alerta Celular’

por Redação Nossa Voz 18 de Abril de 2018 às 14:00
categoria: Tecnologia

Com pouco mais de um ano em funcionamento, o programa Alerta Celular, criado pela Secretaria de Defesa Social (SDS), já conseguiu bons resultados e elogios da população. Quase 2 mil aparelhos celulares roubados ou furtados foram identificados pela polícia e voltaram para as mãos dos donos.

“Essa ferramenta tem sido fundamental para a recuperação de aparelhos roubados, assim como para a prisão de assaltantes e receptadores. Isso contribui para que essa prática deixe de ser vantajosa para os criminosos, os quais, muitas vezes, utilizam os telefones como moeda de troca no mundo do crime”, afirmou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

No mês passado, 3.584 ocorrências de roubo de celular foram contabilizadas. O número é 24% menor do que o total de casos registrados no mesmo período do ano passado (4.722). Foram recuperados 358 celulares. Esse resultado, claro, foi possível graças à ajuda da população, que cadastrou os aparelhos no site da SDS. No total, 135 mil IMEIs de celulares fazem parte do banco de dados.

COMO SE CADASTRAR

Para realizar o cadastro, é preciso acessar o site da SDS (www.sds.pe.gov.br), ir à ferramenta Alerta Celular, disponibilizada no lado direito da página. O usuário precisa informar o IMEI. Esse número se obtém, além da consulta à nota fiscal e caixa do aparelho, usando o teclado do próprio celular. Basta digitar *#06#, que o código aparecerá na tela (uma série de 15 dígitos).

Além do cadastro do aparelho, no Alerta Celular, é imprescindível, em caso de furto ou roubo, o registro imediato do crime através de boletim de ocorrência, para facilitar a localização do celular previamente cadastrado no sistema. O aparelho ficará com um alerta no banco de dados, como “aparelho roubado ou furtado”, ajudando assim a sua localização e devolução ao seu real proprietário. Informações como endereço e telefone para contato são imprescindíveis para a devolução do produto.

Fonte: JC