asdasdasdasd

Pernambuco enfrenta aumento no número de assassinatos e violência doméstica em outubro

por Karine Paixão 17 de Novembro de 2017 às 09:22
categoria: Violência

O estado voltou a registrar crescimento no número de assassinatos no mês de outubro. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social, foram 432 mortes notificadas. Em setembro, foram 410. Os casos de violência doméstica também cresceram. No último mês, foram 2.975, em setembro, 2.701. Por outro lado, a resposta dos investimentos em segurança pública já começa a ser percebida. A polícia prendeu 226 suspeitos de homicídio em outubro, 37 detenções a mais que em setembro, o que representa um aumento de 19,5%.

"Apesar de ainda não termos obtido um declínio mais acentuado dos homicídios, depois de sairmos da casa dos 500 por mês, como ocorreu em março e abril deste ano, estamos prendendo cada vez mais homicidas e desarticulando grupos de extermínio. Considerando janeiro a outubro de 2017, são 1.998 assassinos presos”, disse o secretário Antônio de Pádua.

A secretaria destacou que ampliou, em outubro, a base de dados para consulta pública em seu site (www.sds.pe.gov.br), “ratificando o compromisso com a transparência”. A novidade é a publicação das estatísticas de roubos a ônibus e as motivações dos crimes violentos letais intencionais (CVLIs), assim como a condição penal das pessoas assassinadas, “possibilitando uma visão mais aprofundada deste grave problema social que hoje desafia a União e os estados brasileiros”.

QUEDA NOS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO

Em outubro, os crimes violentos contra o patrimônio (CVPs) caíram pelo terceiro mês consecutivo e tiveram a menor frequência desde fevereiro de 2016. Foram 8.429 ocorrências, contra 9.487 em setembro - 14% a menos. Entre as modalidades, a maior redução se deu nas ações contra instituições bancárias. Foi consumada apenas uma investida em outubro, o melhor resultado para crimes contra instituições financeiras desde agosto de 2013.



VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Em outubro, foram denunciados e investigados 156 casos de estupro, contra 184 em setembro (- 17,95%). Já os casos de violência doméstica cresceram em relação ao mês anterior: 2.975 em outubro, contra 2.701 em setembro (+ 6,59% na média diária). 



ROUBOS A ÔNIBUS

Em outubro, as estatísticas de assaltos a ônibus obtidas por meio do cruzamento dos boletins de ocorrência e a notificação compulsória das empresas de ônibus (conforme portaria do Grande Recife Consórcio), apontaram 65 casos, contra 75 em setembro (- 16,13%) e 107 em outubro de 2016 (- 39,3%). Em 2017, a Força-Tarefa Coletivos prendeu 272 praticantes contumazes. Desde a implantação da FT Coletivos, o número de celulares roubados em ônibus diminuiu. Em setembro houve 360 ocorrências, menos 13,9% em relação ao mesmo mês em 2016. A redução foi ainda maior em outubro, com 239 casos: 37,4% a menos em comparação com o mesmo mês no ano anterior.  

Diário de PE


Instituição rebate denúncias de mãe de Beatriz e diz que revelação de nomes coloca em risco vida das pessoas

por Redação Nossa Voz 14 de Novembro de 2017 às 11:23
categoria: Violência

Colégio Nossa Senhora Auxiliadora rebateu as acusações da mãe de Beatriz Mota, assassinada em dezembro de 2015 dentro da instituição. Em entrevista ao Nossa voz, Lucinha Mota revelou que detalhes da investigação, citando nomes, e afirmando que um funcionário com o nome supostamente envolvido no crime tem uma relação conjugal com uma policial civil que atua na mesma delegacia que está sendo investigado o caso de Beatriz. “Existe uma equipe na escola como Carlos André, Lorailde e Alisson, que é casado com a policial, ou até mesmo a própria diretora e para formatar o HD com as imagens, só com a senha do administrador ou se ele retirasse o computador da escola, a polícia precisa dizer se fez perícia desses equipamentos, que envolvem essa equipe”, citou Lucinha Mota.

Em nota, a instituição disse que a “identificação e captura do responsável, ou responsáveis, pelo crime é de total interesse do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora” e que “nunca existiu, nem nunca existirá, a intenção de dificultar a ação da polícia na investigação”. Ainda no texto, o colégio afirma que “a instituição abriu suas portas, disponibilizou todo seu pessoal e todas as imagens que possuía para os agentes da Polícia, inclusive financiando o tratamento de imagens de algumas de suas câmeras, o que permitiu a divulgação do suspeito pelas autoridades policiais”.

Em relação aos nomes dos funcionários citados pela família da ex-aluna, Beatriz Mota, “a Escola repudia tal atitude, uma vez que coloca em risco a integridade física e moral de tais pessoas, que são colocados como suspeitos sem que haja nenhum indício. Vale ressaltar que somente as autoridades que comandam o inquérito têm respaldo para divulgar informações sobre o crime e qualquer afirmação, partindo de leigos e sem a devida comprovação, prejudica o andamento das investigações e permite que pessoas inocentes sejam acusadas indevidamente. Destaca-se ainda que todos os citados foram ouvidos pela Polícia em diversas ocasiões”.

Quase dois anos após o crime, a mãe de Beatriz acredita que a demora nas investigações se dão por falta de comprometimento de parte do quadro policial. “Não existe crime perfeito, existe crime mal investigado. A impressão que eu tenho é que tem um grupo de dentro da própria polícia do estado de Pernambuco impedindo que essa investigação seja elucidada. Tem pessoas que não colaboram na investigação”, apontou.


Mãe de Beatriz afirma que funcionário que apagou imagens do dia do crime é casado com policial civil de Petrolina

por Redação Nossa Voz 13 de Novembro de 2017 às 19:01
categoria: Violência

Uma nova revelação do caso Beatriz veio à tona durante uma manifestação realizado pelos pais da menina, no Palácio Campo das Princesas, em Recife (PE). Quase dois anos após o crime, a mãe de Beatriz acredita que a demora nas investigações se dão por falta de comprometimento de parte do quadro policial. “Não existe crime perfeito, existe crime mal investigado. A impressão que eu tenho é que tem um grupo de dentro da própria polícia do estado de Pernambuco impedindo que essa investigação seja elucidada. Tem pessoas que não colaboram na investigação”, apontou.

Lucinha Mota revelou que detalhes da investigando, citando nomes, e afirmando que um funcionário com o nome supostamente envolvido no crime tem uma relação conjugal com uma policial civil que atua na mesma delegacia que está sendo investigado o caso de Beatriz. “Existe uma equipe na escola como Carlos André, Lorailde e Alisson, que é casado com a policial, ou até mesmo a própria diretora e para formatar o HD com as imagens, só com a senha do administrador ou se ele retirasse o computador da escola, a polícia precisa dizer se fez perícia desses equipamentos, que envolvem essa equipe”, citou Lucinha Mota.

Manifestação no Palácio Campo das Princesas

Em entrevista ao Nossa Voz, a mãe da menina Beatriz, Lucinha Mota fez um balanço dessa manifestação ontem, dia 13, na capital pernambucana. Ela explica que foi atendida por representantes do governo e que algumas solicitações foram atendidas, entretanto, o pedido urgente da família é a prisão imediata de um funcionário do colégio onde a menina foi assassinada por ter apagado imagens que ajudariam na solução do caso.

“Conversamos bastante e levamos algumas demandas e eles concordaram que a gente pode contribuir de alguma forma. A gente pediu a prisão imediata do funcionário que apagou as imagens do colégio. Eu quero resposta. Eu quero uma medida preventiva contra esse funcionário. As pessoas precisam saber dessas informações”, destacou Lucinha Mota. Ela diz que a polícia e a família têm a identificação desse suposto funcionário que teria apagado as imagens da câmera. “São muitas as evidências”, completou.

Ela confirmou a informação de que teria iniciado uma greve de fome em busca de mais celeridade nas investigações. “Eu disse que se eles não atendessem as minhas solicitações eu não ia embora daqui e ia ficar as duas semanas sem comer, mas eles me deram respostas rápidas e eu encerrei [a greve de fome]”, disse.

O espaço fica aberto para que o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora possa se pronunciar a respeito das declarações de Lucinha Mota, mãe da menina Beatriz.

Gabriela Canário 


Pernambuco tem os noves meses mais violentos do Pacto pela Vida

por Redação Nossa Voz 16 de Outubro de 2017 às 07:44
categoria: Violência

Em nove meses, o Estado de Pernambuco já tem o ano mais violento do Pacto pela Vida, com o registro do maior número de homicídios para o período desde 2007, quando foram contabilizados 3.479 assassinatos entre os meses de janeiro e setembro, ante os 4.145 cometidos este ano. Em relação aos 3.149 casos de 2016, o crescimento no registro de homicídios no período chega à marca de 32%.

Por mais que o Governo do Estado se esforce para tentar camuflar a realidade, os números falam por si, e revelam o aumento constante da criminalidade desde 2014. Infelizmente, nos nove meses de 2017 já foram cometidos mais assassinatos que em todo o ano de 2015, quando foram registrados 3.889 casos de crimes violento letais intencionais. Também em relação aos crimes contra o patrimônio, os 93.851 casos registrados até setembro já superam os 84.945 contabilizados em todo o ano de 2015.

Apenas no governo Paulo Câmara, que tem como marca a falta de compromisso com o Pacto pela Vida, já foram cometidos mais de 12.500 assassinatos. Desde de o início da atual gestão, a Bancada de Oposição alerta para a necessidade de se resgatar os princípios do Pacto pela Vida, sobretudo no tocante à transparência e à participação da sociedade, mas infelizmente falta humildade ao governo para reconhecer a importância de repactuar o programa.

Na próxima quinta-feira (19), a pedido da Oposição, a Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco realizará audiência pública sobre o Pacto pela Vida. Nós, da Oposição, estamos à disposição para ajudar a construir uma saída para este quadro, e esperamos que os representantes do Governo venham igualmente dispostos a realizar um debate franco sobre o problema, e não com o espírito de esconder a realidade vivida pelos pernambucanos, como têm feito nesses últimos 33 meses.


Homem é morto a tiros por motoqueiro no Bairro João de Deus

por Simone Marques 13 de Outubro de 2017 às 06:52
categoria: Violência

De acordo com informações, o crime ocorreu por volta das 19:30. Um homem em uma moto de cor e modelo não identificado, teria disparado cinco tiros contra a vitima que veio a óbito no local, o assassino tomou destino ignorado. 

Ainda segundo informações, a vítima que era conhecida por Rato teria já teria sofrido uma tentativa de homicídio a poucos dias, e teria discutido com um homem horas antes do assassinato, o mesmo era ex presidiário e costumava praticar roubos no bairro. 

 

Segundo a polícia, o crime está sendo investigado. Ninguém foi preso.


Após discussão, homem é morto a facadas em restaurante em Juazeiro BA

por Simone Marques 13 de Outubro de 2017 às 06:46
categoria: Violência

Nesta quinta-feira (12), por volta das 17h um homem foi morto a facadas em um restaurante do Mercado do Produtor de Juazeiro-BA.

Segundo informações, a vitima foi esfaqueada diversas vezes nas costas. O homem identificado por Joaquim Epifânio da Costa Neto, 33 anos, residente na rua Linha de Ferro no bairro João XXIII. O acusado do crime Evandro da Silva e Joaquim discutiram no interior de um restaurante, e Evandro não satisfeito saiu do local e voltou logo em seguida e desferiu golpes de faca nas costas da vitima e fugiu do local tomando destino ignorado.


Crimes de proximidade aumentam em Petrolina

por Redação Nossa Voz 4 de Outubro de 2017 às 08:59
categoria: Violência

Ao contrário dos índices no estado de Pernambuco, houve uma queda no número de homicídios ocorridos nas três cidades da área de cobertura do 5º Batalhão de Polícia Militar no último trimestre. Petrolina, Afrânio e Dormentes registraram 28 homicídios, uma queda de 22,3% nesse tipo de ocorrência nos meses de julho, agosto e setembro, comparados ao mesmo período do ano passado, com 36 homicídios.

“O efetivo receberá o Prêmio de Defesa Social por ter reduzido os números de homicídios”, destacou o Tenente Coronel, André Rodrigues. No período compreendido neste ano, ocorreram 28 homicídios, contra 36 no ano passado. Esta redução é a maior do estado, sendo que a demanda maior das ocorrências é em Petrolina, pelo número de habitantes ser bem maior que as outras duas cidades.

Crescem crimes de proximidade

Um crime bárbaro na noite desta terça-feira, dia 03, chamou a atenção de toda Petrolina. Um homem conhecido como Paulista, foi degolado no Monsenhor Bernardino. Um dia antes, a vítima deu entrada no Hospital Universitário depois de uma tentativa de homicídio por parte do enteado dele. “O que nos chama a atenção é como ocorreu [o crime]. Leva a entender que tem um grau de proximidade entre autor e vítima”, comentou Coronel André.

Conhecido como crime de proximidade, que, como o próprio termo já sugere, existe um grau de aproximação entre os envolvidos, está se tornando cada vez mais comum em Petrolina. O Tenente Coronel André Rodrigues explica que esses crimes estão ligados a uma cultura que engloba diversos segmentos da sociedade. “Observamos o aumento na incidência de crimes de proximidade, isso representa 10% dos crimes ocorridos em nossa região. Entendemos que a educação familiar, escolar, religiosa são essenciais para que tantos crimes banais não aconteçam. A gente vê isso no trânsito, nas escolas... São fatores fúteis que não tem ação direta da polícia. É uma questão cultural e essa atitude extrema leva aos homicídios. Temos registros de pessoas que não gostaram da forma como outro olhou e fez a tentativa de homicídio”, destacou.

O Tenente Coronel ainda explica que, como esses crimes ocorrerem, geralmente, no ambiente domiciliar, dificulta a ação da polícia. “Analisando os últimos dez homicídios, apenas um foi com arma de fogo. [Teve] até mesmo homicídio com uso das mãos. Os casos são dentro de residências e com grau de proximidade. Então dificulta a ação da polícia porque [nas situações] as pessoas estão confraternizando, se estranham e acaba ocorrendo o crime”, destacou. 


Posto de saúde é invadido e furtado em Juazeiro

por Redação Nossa Voz 20 de Setembro de 2017 às 07:10
categoria: Violência

Criminosos invadiram e furtaram um posto de saúde, na madrugada desta terça-feira (19), na cidade de Juazeiro, no norte da Bahia. De acordo com informações de funcionários do posto, esta é a 14ª vez que o local é arrombado em cerca de dois anos. A unidade fica localizada no bairro Malhada da Areia.

Segundo os funcionários, na ação desta terça-feira, os criminosos conseguiram ter acesso ao interior do posto após quebrarem uma vidraça. Uma porta do posto também foi arrombada durante a invasão.

Conforme os funcionários, os criminosos levaram um butijão, algumas panelas, alimentos e outros objetos da unidade de saúde. Por causa do arrombamento, o atendimento no posto foi suspenso nesta terça. Ainda não há informações sobre autoria do crime. O caso foi registrado na Delegacia de Juazeiro, que vai investigar o caso. 

G1 BA


Presos homens que roubavam grades de praça em Petrolina

por Redação Nossa Voz 19 de Setembro de 2017 às 07:13
categoria: Violência

Bem diferente do nome, dois homens não foram nada amistosos com as grades da praça da Amizade que fica no bairro José e Maria, zona norte de Petrolina. José Ilson Silva Passos, de 38 anos, e Deusdetit Plínio Dias Neto, de 26, foram pegos em flagrante por um policial que passava pelo local por volta das 20h do último domingo (17) e que deu voz de prisão à dupla. Em seguida, equipes da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) da Guarda Civil Municipal foram acionadas e efetuaram a prisão dos dois. Eles disseram que estavam serrando as grades da praça para colocá-las numa casa de cachorro que haviam construído.

Tanto José Ilson quanto Deusdetit Plínio foram conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil do bairro Ouro Preto, onde foram apresentados à autoridade policial para tomada das providências que o caso requer. Além das grades retiradas nesta última ação, outras seções do gradeamento da praça estão faltando. Elas vão ser recuperadas, em breve, pela Prefeitura.


Presidente do PR é assassinado em frente ao aeroporto de Petrolina

por Redação Nossa Voz 12 de Agosto de 2017 às 13:14
categoria: Violência

O presidente do Partido da República (PR) em Petrolina, Klebyo Bezerra Vieira, foi assassinado a tiros na madrugada deste sábado, dia 12, em frente ao aeroporto Senador Nilo Coelho, em Petrolina.

No momento da abordagem, ele estava com a filha de três anos dentro do carro aguardando a esposa dele que estava chegando de viagem. Ele foi atingido na cabeça e na cintura e morreu no local. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para realização dos procedimentos legais.