asdasdasdasd

BINGO - O Rei das Manhãs é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2018

por Milena Pacheco 19 de Setembro de 2017 às 09:38
categoria: Cinema

O longa nacional que foi escolhido para concorrer ao prêmio de melhor filme em língua estrangeira no Oscar do ano que vem foi "BINGO - O Rei das Manhãs", de Daniel Rezende. No total, mais de 200 pessoas ajudaram a tomar esta decisão.

O drama fala sobre a vida de Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo, na década de 80. Por questões de direitos, Bozo virou Bingo, Arlindo virou Augusto e a Globo virou Mundial. Somente a Gretchen continuou sendo a Gretchen.

Bingo conseguiu desbancar filmes como "O Filme da Minha Vida", de Selton Mello, "Como Nossos Pais", de Laís Bodanzki, e "Corpo Elétrico", de Marcelo Caetano.

O longa "BINGO - O Rei das Manhãs" é a estreia de Daniel Rezende na direção, depois de ter assinado a montagem de filmes como "Tropa de Elite" e "Cidade de Deus". (Com informações Agência do Rádio/Foto Reprodução Internet)


Filme sobre a Lava Jato tem a melhor estreia do ano na bilheteria nacional

por Milena Pacheco 14 de Setembro de 2017 às 16:20
categoria: Cinema

Polícia Federal - A Lei É Para Todos estreou em 737 sala de cinema do país

Em cartaz desde o dia 7, o filme Polícia federal - A lei é para todos alcançou um público de mais de 470 mil pessoas no fim de semana de estreia, segundo o Filme B. Assim, se torna o longa de maior abertura entre os filmes nacionais de 2017. A produção teve sessões de pré-estreia na quarta-feira passada (6) e estreou em 737 salas de cinema do país no feriado. A produção conta a história da operação de combate à corrupção batizada de Operação Lava Jato.

O longa-metragem reune vários personagens da vida real na trama, que foi inspirada nas primeiras fases da força-tarefa. A obra é marcada por cenas de ação e perseguição relacionadas ao episódio inicial da investigação que estremeceu a política nacional. A história começou quando um carregamento de cocaína foi interceptado no Paraná, em 2014.

No filme, o ex-presidente Lula é interpretado por Ary Fontoura, enquanto o juiz Sérgio Moro é encenado pelo ator Marcelo Serrado. O policial que ficou famoso como "japonês da Federal" também aparece na produção.  Polícia federal - A lei é para todos não fez uso de recursos públicos destinos à cultura para ser produzido. No entanto, contou com ajuda financeira de um investidor que pediu para não ser revelado. O filme estreou nos cinemas no dia 7 de setembro. (Com informações Diariodepernambuco/viver/Foto: Downtown Filmes/Divulgação)

 

 


Último trabalho de José Wilker estreia em julho no cinema

por Milena Pacheco 20 de Junho de 2017 às 09:48
categoria: Cinema

A animação brasileira As Aventuras do Pequeno Colomba marca a despedida de José Wilker das artes. O ator, que morreu em 2014, deu voz ao personagem Conde de Saint Germain, figura que vive há centenas de anos preso em uma caverna. “A dublagem sempre me pareceu difícil porque é uma coisa muito abstrata. Eu sei o que fazer quando falo e sinto que tenho um corpo, mas quando preciso colocar um corpo na voz tenho muita dificuldade. E aí eu fico criando várias alternativas para saber o qual delas fica melhor neste corpo”, disse Wilker em uma entrevista sobre o filme.

Em tempo, a animação chega aos cinemas no dia 6 de julho. (Com informações Social1/Foto: Reprodução)

 


Tom Cruise confirma sequência do filme 'Top Gun'

por Milena Pacheco 24 de Maio de 2017 às 09:25
categoria: Cinema

Continuação do clássico dos anos 80 deve começar a ser filmada em 2018.

Desde o início da década, ventila-se em Hollywood a hipótese de Top Gun - Ases Indomáveis (1986) ganhar uma continuação. Nos últimos anos o produtor Jerry Bruckheimer confirmou sua intenção de realizar o projeto e agora o astro Tom Cruise tocou no assunto, confirmou que o filme será realizado e revelou a previsão para o início das filmagens.

"Sim, é verdade", comentou Cruise à respeito da produção de Top Gun 2 em entrevista a um canal de TV local durante sua estadia na Austrália para promover o filme de ação, aventura e terror A Múmia, blockbuster que é uma das apostas da Universal Pictures para o verão americano. "Vai acontecer, definitivamente vai acontecer", comentou o astro de 54 anos de idade.

Cruise tem uma agenda cheia para os próximos anos, com compromissos confirmados nas filmagens do sci-fi de ação e aventura Luna Park e do filme de ação e espionagem Missão Impossível 6, mas espera filmar Top Gun 2 ainda em 2018. "Provavelmente vou começar a rodar no ano que vem", comentou o ator.

Top Gun - Ases Indomáveis , lançado em 1986, foi o filme de maior bilheteria nos Estados Unidos naquele ano, com Cruise no papel do piloto de caças Maverick, que integra a elite das forças militares americanas e compete com o piloto rival Iceman (Val Kilmer). O filme venceu o Oscar de melhor canção original por causa do tema "Take My Breath Away", composto por Giorgio Moroder e Tom Whitlock, e interpretado pela banda Berlin.

Inicialmente, a sequência de Top Gun seria comandada por Tony Scott, diretor responsável pelo filme original, mas o cineasta cometeu suicídio em 2012. Em janeiro de 2016, Bruckheimer publicou uma foto no Twitter onde aparece ao lado de Cruise e diz na legenda que os dois estão conversando sobre o projeto. Antes disso, Kilmer chegou a afirmar que estaria no elenco da continuação, mas depois disse que "receber uma proposta para um papel é bem diferente de fazer um papel".

"O conceito básico do filme é mostrar que os pilotos estão ficando obsoletos por causa dos drones. Cruise vai provar que eles não foram ultrapassados. Eles [pilotos] estão aqui para ficar", disse Bruckheimer em 2014 falar sobre os temas que serão abordados em Top Gun 2. (Com informações terra/Foto: AdoroCinema / AdoroCinema)


Criticado filme sobre o Plano Real terá estreia nacional em Pernambuco

por Milena Pacheco 11 de Maio de 2017 às 09:15
categoria: Cinema

Longa-metragem será exibido no festival de Cine PE antes do circuito comercial

Nem bem ganhou a internet, o trailer do filme Real: O plano por trás da história, sobre o surgimento do Plano Real - conjunto de medidas econômicas adotado em 1993 capaz de estabilizar a moeda no país e reduzir drasticamente a inflação - virou motivo de críticas e chacota. 

Primeiro, por erros históricos apresentados nas imagens, como a presença da ponte JK, só inaugurada no ano de 2002 - falha rebatida pela produção do filme com o argumento de se tratar de um longa pontuado por incursões temporais. Em seguida, por idealizar o papel dos envolvidos na construção da nova moeda, apresentados como heróis nacionais por domar a explosão inflacionária - embora a paternidade das medidas seja fruto de controvérsia e tenha sido instrumentalizada politicamente para fins eleitoais.

O filme fará a estreia nas telas de cinema do país em Pernambuco. Ele será exibido como hors concours no festival Cine PE na terça-feira dia 23 e chegará ao circuito nacional dois dias depois. Dirigido por Rodrigo Bittencourt, o longa-metragem se inspira no livro 3.000 dias no bunker: Um plano na cabeça e um país na mão, escrito pelo jornalista Guilherme Fiúza. A produção é ambientada em 1993, durante o governo de Itamar Franco, presidente empossado após o impeachment de Fernando Collor.

Em entrevista ao site Omelete, o diretor caprichou no tom ufanista: “O Plano Real trouxe o amor pelo Brasil de novo pra gente”. O elenco conta com Orciollo Netto (intérprete do economista Gustavo Franco), Bemvindo Cerqueira (como Itamar) e Norival Rizzo (Fernando Henrique Cardoso, eleito como presidente após se atrelar à imagem de criador da nova moeda). O personagem principal da trama, de acordo com o diretor, será o economista Gustavo Franco, por “questões dramatúrgicas”. (Com informações Diário de Pernambuco/Viver/Foto: Downton/Divulgação)


Netflix anuncia segunda série brasileira, com Selton Mello no elenco!

por Milena Pacheco 10 de Maio de 2017 às 09:45
categoria: Cinema

Depois do sucesso de 3%, vem aí, na Netflix, mais uma série original produzida no Brasil. O Mecanismo, criada por José Padilha, de Narcos e Tropa de Elite, e Elena Soarez, de Eu tu Eles, é um drama vagamente inspirado na operação Lava Jato.

Segundo a própria empresa de streaming, a produção da série começou no final de semana de 6 e 7 de maio. 

A trama será centrada em um delegado aposentado da polícia federal, vivido por Selton Mello, e em sua pupila, uma agente federal ambiciosa, vivida por Caroline Abras, que viveu Ximena em I Love Paraisópolis.

Além da dupla, o elenco conta também com Enrique Diaz, Lee Taylor, Leonardo Medeiros, Jonathan Haagenses, entre outros.

Na direção estarão José Padilha, Marcos Prado e Felipe Prado, sendo que os dois primeiros também são produtores executivos do projeto.

Rodada em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Brasília, a série  O Mecanismo  terá oito episódios, e a previsão de estreia é para 2018. Vamos ter que segurar a ansiedade por um ano! (Com informações msn.com/© Divulgação)


Danilo, goleiro e herói da Chapecoense, ganhará cinebiografia

por Milena Pacheco 8 de Maio de 2017 às 17:00
categoria: Cinema

O jogador foi vítima do trágico acidente de avião de novembro de 2016.

Infelizmente, não é raro ver filmes baseados em tragédias e desastres da vida real. Os acidentes aéreos, especificamente, são uma temática recorrente para diversos realizadores como Paul Greengrass e Clint Eastwood, que em Voo United 93 e Sully - O Herói do Rio Hudson, respectivamente, não só investigaram as causas e consequências como também homenagearam os envolvidos nessas fatalidades. E celebrar a trajetória e a vida de Marcos Danilo Padilha, uma das pessoas vitimadas na trágica queda do avião da Chapecoense, é o objetivo de Thiago di Melo.

Mais conhecido por sua atuação no mundo da música sertaneja e pela direção cinematográfica de seus videoclipes, que funcionam como verdadeiros curtas-metragens, di Melo divulgou que seu próximo projeto será Goleiro, uma cinebiografia sobre Danilo, o defensor das redes do time de Chapecó e principal herói da equipe. Foi com uma defesa, nos últimos minutos do segundo tempo no segundo jogo contra o San Lorenzo, que Danilo garantiu a classificação de sua equipe para a final da Copa Sul-Americana de Futebol. No entanto, o sonho do título teve um fim prematuro e violento quando o avião que levava os jogadores para a primeira partida da decisão do torneio, em Medellín, caiu por falta de combustível e pane elétrica.

"O roteiro prioriza a história de vida e superação e não a tragédia. Conhecer sua família e ver a estrutura em que ele foi criado me fez entender o motivo de ele ser tão querido. Pude vivenciar e me emocionar com o amor que ele tinha por seus pais, irmã, esposa e filho e conhecer histórias que engrandeceram ainda mais o projeto", afirmou di Melo, que escreveu o roteiro do filme com o apoio da Associação Chapecoense de Futebol e entrevistou familiares, amigos e jogadores para fechar o script do projeto. Além de roteirizar e comandar, di Melo também produzirá a trilha sonora do longa. A canção-tema será "Menino Sonhador", de autoria do cantor e cineasta.

O elenco ainda não foi definido, mas, em entrevista à, uma rede local do Paraná, o idealizador do projeto afirmou que estava negociando com Cauã Reymond para o papel principal e com Glória Pires e Tony Ramos para os papéis dos pais do goleiro. Com duração prevista de 1h40 e orçamento de aproximadamente R$ 15 milhões, segundo o próprio realizador,não tem previsão de estreia. (Com informações terra/Foto:adorocinema)


Filha de Michael Jackson vai estrear no cinema ao lado de estrela das telonas

por Milena Pacheco 8 de Maio de 2017 às 09:12
categoria: Cinema

Paris já havia feito sua estreia na TV com a série 'Star' e se prepara para enfrentar o cinema

Paris Jackson vai estrear no cinema. A filha de Michael Jackson estrelará seu primeiro longa ao lado de Charlize Theron. No filme, ainda sem título, Paris vive Nelly, uma personagem descrita como uma "uma garota de 20 anos ousada". 

A produção, dirigida pelo estreante Nash Edgerton para a Amazon conta a história de Harold Soyinka (David Oyelowo), um empresário que fica preso numa negociação de drogas durante uma viagem ao México. No elenco, ainda estão Thandie Newton, Amanda Seyfried e Joel Edgerton.

Descrito como um thriller "sombrio e cômico", o filme tem roteiro de Anthony Tambakis ("Guerreiro") e Matthew Stone ("O amor custa caro"). Paris já havia atuado na série "Star" e faz parte do casting da agência de modelos IMG. (Com informações Ibahia/Foto: (Reprodução/ Instagram)


Oscar muda regras e deixará de premiar séries documentais

por Milena Pacheco 11 de Abril de 2017 às 15:39
categoria: Cinema

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que entrega o prêmio do Oscar, determinou novas regras para a categoria de documentário, em vigor a partir da edição do ano que vem.

Segundo as novas diretrizes, séries documentais não poderão mais concorrer ao prêmio, o que teria inviabilizado a candidatura de uma obra como "O.J.: Made in America", vencedora do prêmio em fevereiro deste ano.

"O.J", dirigida por Ezra Edelman e produzida pelo canal ESPN, reconta a trajetória do ex-ator e atleta O.J. Simpson, condenado sob a acusação de ter matado a própria mulher.

A obra é uma série, mas concorreu ao Oscar porque foi exibida nos cinemas, ainda que em circuito limitado - cada uma de suas partes estreou como um filme independente nas salas.

OUTRAS REGRAS

Para a 90ª edição do Oscar, a Academia também estipulou regras que abarcam outras categorias. Por exemplo, a partir do ano que vem todos os membros da Academia poderão votar na melhor animação em longa-metragem; antes, a categoria era decidida por uma fração especializada desse todo.

Também houve mudança na forma como a Academia irá creditar vencedores em categorias como melhor filme e melhor trilha sonora: em ambos os casos, aceitarão que profissionais (produtores e compositores, respectivamente) se candidatem como um "time criativo". Com informações da Folhapress. (Com informações msn.com/foto: © Reuters / Lucy Nicholson)


Documentário com imagens pessoais do ator Heath Ledger ganha 1º trailer

por Milena Pacheco 5 de Abril de 2017 às 16:00
categoria: Cinema

Há quase 10 anos, a indústria do cinema perdia Heath Ledger, um dos mais promissores atores de sua geração. Nesta terça-feira (4), data em que o ator faria 38 anos, o primeiro trailer do documentário "I Am Heath Ledger" foi divulgado, mostrando um pouco sobre a vida pessoal do astro fora das telas.

Entre depoimentos de pessoas próximas a Ledger, o diretor Derik Murray recuperou vídeos caseiros filmados pelo próprio ator. "Ele sempre foi um diretor. Atuar foi a maneira de chegar lá", diz Trevor DiCarlo, amigo da infância.

Naomi Watts, Ang Lee, Bel Mendelsohn e Ben Harper são alguns que dividiram suas experiências com Ledger, conhecido pelos papéis marcantes nos filmes "10 Coisa que Odeio em Você", "Brokeback Mountain" e "Batman: O Cavaleiro das Trevas".

O documentário vai estrear no Festival de Tribeca no dia 23 de abril antes de chegar aos cinemas. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Ledger morreu em janeiro de 2008 após misturar remédios controlados. O documentário "Heath Ledger: Liebling der Götter", de 2012, já mostrou um pouco de como o ator era fora das telas, no caso, durante a preparação para o papel do vilão Coringa.

"Ele se trancou em seu apartamento por um mês para dar vida ao personagem em sua cabeça. Isso era típico dele em cada filme", contou o pai, Kim Ledger. "Ele ficava imerso no próximo personagem. Acho que isso era outro nível". (Com informações cinema.uol/Imagem: Divulgação)