asdasdasdasd

Sobre atuação da Compesa em Petrolina, Antônio Coelho prega Novo Tempo

por Simone Marques 19 de Abril de 2019 às 07:59
categoria: Política

O deputado estadual Antônio Coelho (DEM) é mais um dos políticos radicados em Petrolina a engrossar o coro do “fora Compesa” em Petrolina. Em entrevista ao Nossa Voz, na manhã desta quinta-feira (18) o parlamentar usou uma forte metáfora para classificar a relação da Companhia Pernambucana de Saneamento com o município que lhe fornece uma receita superavitária. “Petrolina é para a Compesa a galinha dos ovos de ouro que ela cada vez mais estrangula e está muito perto de matar”.

“A Compesa já teve a oportunidade de ter a confiança do povo de Petrolina, isso não vem de agora. Vem de anos e décadas. Agora chegou o momento de trilharmos um novo caminho no saneamento básico também”, considerou.

Ainda de acordo com o deputado, com a municipalização a cidade teria mais investimentos para ampliação da cobertura sanitária. “Eu apoio incondicionalmente a luta do prefeito Miguel Coelho de tirar a Compesa de Petrolina para que a gente ter a nossa própria empresa de saneamento básico, uma que arrecade o dinheiro de Petrolina e invista em Petrolina porque o que acontece hoje é que arrecada esse dinheiro aqui e leva para outro canto e a gente tem uma cidade que tem uma rede de cobertura cada vez menor em todo o estado de Pernambuco”.

 


Estado de PE convoca 157 novos agentes penitenciários

por Simone Marques 17 de Abril de 2019 às 12:03
categoria: Política

No mês de junho as unidades prisionais de Pernambuco receberão o reforço de mais 157 agentes penitenciários. O governador Paulo Câmara assinou, ontem (16), no Palácio do Campo das Princesas, a convocação dos novos profissionais, aprovados no processo seletivo realizado em 2017.

“Apesar das dificuldades, identificamos que não poderíamos esperar para convocar novos agentes penitenciários. Por isso estamos fazendo esse esforço, porque entendemos a importância de reforçar essa área. É um passo de cada vez, mas esse passo de hoje será importante para a melhoria do sistema de ressocialização de Pernambuco e para dar melhores condições à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de cumprir o seu papel. Até o final da segunda gestão, vamos ter a capacidade de dobrar a quantidade de pessoas no sistema de ressocialização”, afirmou o governador Paulo Câmara.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, disse que os novos agentes penitenciários atuarão nas unidades prisionais que mais precisam desses profissionais, mas que ainda não estão definidas as colocações. “Eles trabalharão onde existir um déficit maior de profissionais e mais presos de maior periculosidade”, detalhou. O gestor da pasta frisou que também é preciso investir na área de tecnologia. “Hoje, o sistema de controle de um aparelho de segurança prisional passa a fortalecer ainda mais as unidades por utilização de mecanismos tecnológicos”, acrescentou.

Os 157 novos agentes passaram por um treinamento de três meses de duração, com 524 horas-aula. O conteúdo teórico-prático englobou tecnologia menos letal, escolta e condução, primeiros socorros, combate a incêndios e tiro de defesa, entre outros assuntos.

 

 

 

 


Através de nota, prefeito de Ouricuri comenta condenação da Justiça Eleitoral

por Simone Marques 9 de Abril de 2019 às 10:18
categoria: Política

O prefeito de Ouricuri-PE, Ricardo Ramos (PSDB), através da assessoria encaminhou nota ao Nossa Voz comentando a sentença da Justiça Eleitoral de Petrolina-PE, que condenou o prefeito a quatro anos, 11 meses e 15 dias de prisão, em regime semiaberto, além de multa, por transporte irregular de eleitores em 2012.

De acordo com a nota a condenação é “absurda e totalmente desprovida de amparo em provas. De fato, o próprio Ministério Público Eleitoral, autor da ação penal, opinou em Alegações Finais pela absolvição por ausência de provas e de comprovação de dolo”.

Ainda segundo a assessoria, “o processo possui diversas nulidades, devendo-se destacar o fato de que Ricardo Ramos deixou de ser notificado de diversos atos do processo, tendo o Juiz irregularmente designado defensor dativo”.

A nota finaliza informando que a defesa do prefeito vai recorrer da decisão no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE).


Manifestações marcam um ano da prisão de Lula em Petrolina

por Simone Marques 8 de Abril de 2019 às 09:38
categoria: Política

Ao completar um ano da prisão política de Lula, manifestações acontecem no Brasil, em Petrolina a Jornada Internacional ‘Lula Livre’ acontecerá até quarta-feira (10). 

Manifestantes vão se reunir na feira livre do bairro José e Maria, Amanhã (8), às 17h, com panfletagens. O encerramento será na quarta-feira às 18h, na Praça 21 de setembro, no centro da cidade, onde acontecerá ato cultural pela democracia e shows de vários artistas.

A jornada é promovida em Petrolina pela Frente Brasil Popular e pelo Comitê Internacional Lula Livre.


“Papel da oposição é criticar”, diz secretário de educação de Santa Maria

por Simone Marques 5 de Abril de 2019 às 10:35
categoria: Política

O secretário de educação de Santa Maria da Boa Vista-PE, Adão Dias, participou do Nossa Voz desta quinta-feira (04) e respondeu às diversas críticas feitas pelos vereadores de oposição ao longo dos últimos dias. O secretário reconheceu que é papel da oposição criticar e questionar, mas rebateu a algumas críticas.

“É ano de pré-campanha eleitoral e a gente sabe que as pessoas têm intenções políticas, o interesse de fato não é a população, problemas sempre existiram. Santa Maria sempre teve problemas e outras gestões nunca resolveram, inclusive muitas situações que nós estamos tendo dificuldades é porque ao longo do tempo as pessoas que passaram pelo poder não fizeram aquilo que precisava ser feito, não agiram em tempo para que hoje nós não tivéssemos, por exemplo, prédios indo abaixo. São situações antigas que essa gestão recebeu e claro que é obrigação do poder público fazer durante a sua gestão aquilo que é necessário para que os problemas sejam solucionados, e é o que a gestão está procurando fazer” enfatizou o secretário.

As principais críticas dos vereadores de oposição vem sendo com relação a situação de algumas escolas, que segundo os edis, não oferecem boas condições, mesmo o município tendo recursos dos precatórios, a educação ainda passa por problemas em estruturas de escolas, transporte escolar e merenda. Sobre isso o secretário respondeu: “o planejamento existe, agora existe todo um trâmite que precisa correr, andar para que as coisas se concretizem, dinheiro público não é só chegar lá na conta e sacar e pagar aquilo que precisa ser pago. Tem todo um trâmite e burocracia”, justificou o secretário ressaltando que o atraso nas obras previstas no município sé fruto de todo o trâmite de licitação.

Adão rebateu ainda críticas da oposição quando dizem que a educação está sem rumo. “Se tivesse sem rumo não estaria alcançando os melhores resultados, inclusive agora nessa última semana foi divulgada a proficiência do Sistema de Avaliação da Educação de Pernambuco-SAEPE, uma avaliação externa e os melhores resultados alcançados até hoje foram os dos anos de 2017 e 2018”.

Outra cobrança da oposição é de que a secretaria de educação não responde requerimentos da Casa Legislativa que solicita informações sobre o uso dos recursos dos precatórios, e ao ser indagado o secretário respondeu: “quanto aos precatórios eu encaminhei essa demanda ao prefeito para que ele mesmo possa está respondendo aos edis”, ressaltando que há uma hierarquia que precisa ser respeitada e muitas decisões cabem ao prefeito.

 

 

 



 

 


Câmara de Petrolina: viagem rende polêmica de suposto tratamento diferenciado

por Simone Marques 3 de Abril de 2019 às 10:28
categoria: Polêmica

Hoje (02) na Câmara de Vereadores de Petrolina-PE foi dia da apresentação do relatório da visita técnica da Comissão Parlamentar, que esteve em Brumadinho-MG. O objetivo era falar das consequências do rompimento da barragem no Rio São Francisco. Mas a imprensa estava de olho era nos bastidores, onde estava sendo questionada outra viagem. É que na última quinta-feira (28), a maioria dos vereadores de Petrolina embarcou para Gravatá-PE para participar do Congresso e da eleição da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP).

Para começar, o vereador Ronaldo Silva (DEM), reclamou da organização da eleição. “O que eu não concordei foi a forma de organização e de igualdade para todos. O presidente aproveitou o congresso e fez a eleição da UVP, ele sendo candidato novamente, e não deu tempo nem das outras câmaras se organizar para montar uma chapa. (…) Quando nós chegamos lá no hotel, já tinham muitos vereadores e eu percebi vereadores com uma pulseira, daquela de festa, branca e outra cor de rosa. (…) E eu fui procurar saber o que é que significava aquilo”, contou.

Ainda segundo Ronaldo Silva, muitos vereadores tiveram as diárias pagas pelo candidato a reeleição da UVP, Josinaldo Barbosa. “Pra fazer a politicagem dele, ele bancou com o dinheiro da UVP a hospedagem de outras Câmaras de Vereadores”, denunciou.

Ainda segundo o vereador, a vereadora Maria Elena, que é 1º secretária da chapa eleita na UVP, recebeu a pulseira rosa e teve serviço diferenciado no hotel. “Eu não tava defendendo diária porque eu tinha o dinheiro da minha diária no bolso. Não só eu, como ela (Maria Elena) também que não pagou nada, ela foi uma das contempladas”, afirmou o vereador.

Após das declarações, a vereadora Maria Elena explicou a polêmica das pulseiras cor de rosa.”Eu paguei R$756, o equivalente a três diárias. A pulseira rosa deve direito a café da manhã e almoço e a pulseira branca, pra quem pagava menos, dava direito só ao café da manhã. (…) Nós fomos com diária da Câmara (…) E eu nem ventilei essa possibilidade de UVP pagar diária para mim, me poupe”, explicou Maria Elena.

O vereadora ainda chamou de leviana a declaração do vereador Ronaldo Silva, mas (em tom de descontração) deixou claro que a relação dela com o colega de bancada não foi abalada pelo episódio. “Da minha parte não tem nada. Zerou!”, finalizou Maria Elena.


Lucas mantém pré-candidatura e dissocia falta de ações do governador: “É o mesmo que elegeu Miguel”

por Simone Marques 3 de Abril de 2019 às 10:11
categoria: Política

Cada qual em seu cada qual. É assim que Lucas Ramos enxerga a associação da sua imagem ao Governador Paulo Câmara. Mesmo reconhecendo as ausências do gestor estadual em ações empreendidas em Petrolina, Ramos acredita que isso não o descredencia para a disputa a Prefeitura Municipal no próximo ano.

“No momento em que estamos ligados ao governo do estado isso pode influenciar na candidatura evidente, mas é o mesmo Paulo Câmara que em 2016 elegeu Miguel Coelho com 38% dos votos dentro do Partido Socialista Brasileiro. As cobranças era as mesmas, a promessa do Hospital da Mulher do Sertão é a mesma, a expectativa de uma maior presença do Governo de Pernambuco em ações e obras é a mesma. Então isso não pode contaminar. O que estamos trabalhando, e isso é o que vai fortalecer uma candidatura a prefeito, é o destravamento dessas ações”, explicou.

Segundo o deputado, sua atuação destravando ações do governador ele empreende sua marca na gestão. “Quando Petrolina estava assustada com os números da violência, estivemos com o governador Paulo Câmara e tivemos a oportunidade e cobramos a instalação do segundo Batalhação de Infantaria Especializado e o Biesp está aí em Petrolina. Ontem foram divulgados os números por área de inteligência em petrolina apresentou a quarta maior redução de crimes violentos letais intencionais em Pernambuco. Isso mostra o compromisso nosso com a cidade de Petrolina que precisava encontrar na gente a ressonância de resolver o problema da segurança pública e graças a nossa articulação junto a tantos outros companheiros que lutaram por essa causa conquistamos o 2º Biesp”, exaltou.

 

 


Miguel Coelho: Garantindo paz em família, mas com risco de debandada na bancada

por Simone Marques 2 de Abril de 2019 às 10:16
categoria: Política

Ele garante que não antecipa o debate eleitoral, mas segue em plena atividade política montando seu guarda-chuvas multipartidário, o que lhe garantirá mais tempo de televisão e mais inserções durante a programação da TV aberta num ano em que a cidade experimenta o segundo turno. Ainda não sabe de quem estamos falando? Do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB). Em recente entrevista a um veículo da capital pernambucana, o ainda socialista confirmou que o comando do diretório municipal do Democratas está nas mãos do seu irmão, o deputado estadual Antônio Coelho. Depois de arregimentar o PR, colocando seu secretário de governo e agricultura, Simão Durando, agora garante a permanência do DEM em sua base e já conta com o PSDB, capitaneado pelo ex-deputado Guilherme Coelho.

Para saber sobre os planos do novo presidente do Democratas, que na cidade viveu dias de glória na condução do eterno deputado Osvaldo Coelho, entramos em contato com o deputado Antônio Coelho que apontou as diretrizes a serem alcançadas. “Assumimos em Petrolina uma nova missão política, um trabalho, um desafio que deve ainda mais engrandecer o nosso trabalho enquanto parlamentar. A presidência do DEM vai permitir que nós e um conjunto de lideranças políticas, de filiados, possamos tomar posicionamentos firmes a favor da reforma, das reformas necessárias que vão fazer o nosso pais e o nosso Estado de Pernambuco crescerem cada vez mais. E o DEM, partido Democratas em Petrolina vai ser um partido de posicionamentos claros”, definiu Coelho.

Sem surpresas, Antônio confirmou a oposição ao governador e a fidelidade a gestão de Miguel. “Seremos oposição ao governo Paulo Câmara, a um governo que ainda insiste em virar as costas para o Sertão e para nossa querida Petrolina e teremos também a coragem e a iniciativa de apoiar a gestão municipal transformadora que é a gestão do prefeito Miguel Coelho. Contarei sempre com a ajuda de toda a comissão e todos os filiados para podermos construir um novo tempo na política de Petrolina”, finalizou.

 


Movimentos feministas repudiam postura de Osinaldo Souza:“Racista e machista”

por Simone Marques 1 de Abril de 2019 às 13:54
categoria: Polêmica

Depois de assistir a uma série de embates registrados entre os vereadores Osinado Souza e Cristina Costa (PT), movimentos populares ligados a causa feminista redigiram uma nota conjunta onde repudiam a postura do parlamentar filiado ao PTB. A publicação distribuída aos veículos de comunicação da região, classificam o comportamento de Osinaldo como “racista e machista”. No seu pronunciamento na sessão da última quinta-feira (28), o vereador fez votos de que colega descubra o “verdadeiro significado do amor e da paixão entre um homem e uma mulher”

Vejam a nota:

“A Rede de Mulheres Negras, Rede de Mulheres do São Francisco, as mulheres de terreiros e os movimentos de apoio a luta das mulheres contra a violência e o racismo, repudiam veementemente o comportamento do vereador de Petrolina Osinaldo Sousa, que mais uma vez em atitude racista e machista, na sessão desta terça-feira (26), desrespeitou a vereadora do partido dos trabalhadores Cristina Costa, chamando de insensata, quando colocou a frase “ Cristina Costa em seu único minuto de sensatez” . A interpretação é de que se aquele era o único minuto de sensatez, como consta dos anais da Casa Plínio Amorim, a vereadora é insensata. De acordo com o dicionário da língua portuguesa, o contrário de sensato é “insensato”, ou seja, desajuizado, desequilibrado, instável, insano, louco, desvairado, doido, maluco, alucinado, tresloucado, desnorteado, etc.

O vereador Osinaldo agiu de forma machista e racista. Cristina foi atingida também no discurso do parlamentar como defensora das minorias, dos direitos humanos, como sindicalista, como professora e servidora, como mulher negra. Negra e maluca, é racismo como retrata a própria história de luta negra. O vereador não mede palavras. E como representante do povo de Petrolina, se mostra totalmente despreparado, porque é secretário da Comissão de Direitos Humanos. Que direitos pode defender um edil que desrespeita uma colega de parlamento, que é mulher, que é negra? Que é de luta e de militância da causa feminista? É notável que esse representante eleito pelo povo mostra incapacidade de atuação nesse sentido.

Os movimentos de defesa dos diretos da mulher, a Rede de Mulheres Negras, A Rede de Mulheres dos São Francisco, as mulheres de terreiros, não aceitam nenhum tipo de violência contra mulher em nenhum espaço. Cristina Costa é política, representante de lutas importantes para os movimentos feministas, conhece nossas causas, e estamos juntas contra o machismo em qualquer instância de poder. Não ao machismo! Não ao racismo! Repúdio ao vereador Osinaldo Sousa.

Assinam essa nota:

AECAB – Associação Espírita e de Cultos Afros Braileiros – Mulheres de Terreiros

Rede de Mulheres Negras em Petrolina

União Brasileira de Mulheres – Socorro Lacerda

Marcha Mundial das Mulheres núcleo sertão

Partido dos Trabalhadores

Márcia Guena – professora da UNEB e presidente do conselho municipal de promoção da igualdade racial de Juazeiro (Compir)

Simone Paim – Presidente CUT – Petrolina

Angela Coelho de Santana – Radialista, negra, feminista, blogueira

Antonio Carvalho – professor, pesquisador, comunidade LGBT

Normeide Sousa Freitas

SINTEPE – Sindicato Trabalhadores em Educação de Petrolina

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – Petrolina

Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados de Petrolina – Lucilene Lima / Marcia Rosa.

Consulta Popular

Frente Brasil Popular

Levante Popular”


Sindsemp: Comissão cumpriu ordem judicial, diz presidente

por Milena Pacheco 29 de Março de 2019 às 17:34
categoria: Polêmica

O presidente da Comissão Eleitoral do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina-PE (Sindsemp), Adonjones Fernandes comentou hoje (29) no Nossa Voz a polêmica envolvendo o pleito, que começou em agosto do ano passado para a gestão 2018/2021. A ‘Chapa 2’ acionou o Tribunal de Justiça de Pernambuco e conseguiu uma ordem judicial para que fosse feita uma nova apuração dos votos. Mas, novamente, essa apuração deu vitória à ‘Chapa 1’, que já tomou posse. Agora a ‘Chapa 2’ voltou a procurar a justiça alegando que houve descumprimento da decisão judicial.

Divulgação Sindsemp

De acordo com o presidente da Comissão, a decisão foi cumprida à risca. “Eu tenho aqui documentos. Nós, como Comissão Eleitoral, cumprimos a ordem judicial sim. A decisão exigia a apuração, finalizando a contagem de votos sob multa de R$ 1000. Fizemos o procedimento. A Ordem Judicial foi lida por um oficial de Justiça que estava presente, e tivemos também um representante da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), ambas as entidades com autonomia para intervir a qualquer momento que houvesse qualquer irregularidade”, relatou Adonjones Fernandes.

Segundo o presidente da Comissão Eleitoral, foi lida uma ata, assinada pela maioria dos presentes (ainda durante a eleição em agosto do ano passado), que garantiu que todo material, inclusive as urnas, ficaria lacrado e guardado na sede do Sindsemp, sobre a responsabilidade da comissão.

A principal reclamação foi justamente sobre o cancelamento de seis urnas que, supostamente, favoreceriam a ‘Chapa 2’. “Foram urnas que ambas as chapas, em ata, solicitaram a revisão. A comissão não tomou nenhuma iniciativa por contra própria. A gente cumpriu o que tava escrito. E todas as urnas foram recontadas, uma por uma. Teve urna com disparidade de votos, por exemplo, 10 cédulas a mais do o número de assinaturas”, justificou o presidente da Comissão.

Adonjones Fernandes também comentou sobre as declarações da representante da ‘Chapa 2’, Magda Feitoza feitas no programa Nossa Voz. “Ir pra rádio falar é livre, qualquer um tem direito. Mas eu tô aqui, perante a repórter. Toda documentação que eu tô falando e eu tô apresentando. A Comissão Eleitoral está com tranquila. (…) É um direito dela. Ela pode tentar recorrer quantas vezes forem possíveis”, afirmou.

Ameaças

Ainda segundo o Adonjones Fernandes, alguns membros da Comissão Eleitoral estão sofrendo retaliações. “Teve um que sofreu injúria racial, teve outro que, no trabalho, é perseguido. E só tô pedindo a eles que tragam essas as demandas e a gente vai ver a melhor forma de resolver”, informou o presidente.

Adonjones Fernandes destacou ainda que o compromisso de toda Comissão Eleitoral é com o servidor do município. “Quem tiver dúvida, quem tiver interesse, pode procurar a comissão. A ata é pública”, finalizou. (Foto: Divulgação Sindsemp)