asdasdasdasd

Boa Vista FM promoverá rodada de entrevista com candidatos a Deputado Federal

por Neya Gonçalves 18 de Agosto de 2018 às 21:16
categoria: Eleições 2018

Na última sexta feira (17), a Rádio Boa Vista FM em Santa Maria da Boa Vista, sertão do São Francisco, promoveu uma reunião com representantes dos candidatos  a deputado (a) federal na cidade.

Representantes compareceram ao momento para receberem as regras de como serão conduzidas as entrevistas com os postulantes a câmara federal.

O jornalista do programa Nossa Voz, Davi Mendonça conduziu a reunião onde também foi escolhido o dia de cada entrevista através de sorteio, ficando definido e acordado com os demais representantes as seguintes datas para realização das entrevistas:



27 / 08 – FERNANDO MONTEIRO (PP)

28 / 08 – ODACY AMIRIM (PT)

29 / 08 – KAIO MANIÇOBA (SD)

30 / 08 – CARLOS VERAS (PT)

31 / 08 – JOSÉLIA MARIA (REDE)

03 / 09 – GONZAGA PATRIOTA (PSB)

04 / 09 – MARÍLIA ARRAES (PT)

05 / 09 – ZECA CAVALCANTI (PTB)

06 / 09 – ADALBERTO CAVALCANTI (AVANTE)

10 / 09 – AUGUSTO COUTINHO (SD)

11 / 09 – FERNANDO FILHO (DEM)

Em breve também será realizada mais uma reunião com os representantes dos postulantes a assembleia legislativa de Pernambuco. Com informações Davi Mendonça - Jornalismo Boa Vista FM


Bolsonaro chama de 'analfabeto' quem critica seu plano de governo

por Gabriela Canário 17 de Agosto de 2018 às 13:53

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, disse nesta sexta-feira (17), ao ser questionado sobre as críticas ao seu plano de governo, que quem critica é “analfabeto” e não sabe interpretar. O presidenciável não se referiu a ninguém em específico.

Bolsonaro deu a declaração na chegada à cerimônia de formatura de sargentos da Polícia Militar de São Paulo, no Anhembi, zona norte da capital paulista. Esse é o primeiro evento a que ele comparece após o início do período de campanha eleitoral nas ruas, na quinta-feira (16).

“Eu não posso responder a esse analfabeto que falou isso. Se o cara não sabe interpretar, eu não posso fazer nada”, afirmou.

Segundo o candidato, “as pessoas que realmente estão preocupadas com a política e o futuro do Brasil gostaram do plano”.

Ele disse ainda que o plano é uma “diretriz”, uma “intenção”. “O plano é uma diretriz, é uma intenção. Vocês nunca cobraram plano de ninguém, de quem se elegeu. Nunca deram atenção a isso. Eu botei claramente o que nós pretendemos fazer. Mostramos um norte ali”, disse.

Pose e foto

Bolsonaro acompanhou a solenidade no palanque ao lado de outras autoridades, entre elas o governador de São Paulo, Márcio França (PSB).

Durante o evento, Bolsonaro e os demais políticos desceram do local para cumprimentar os PMs formandos e houve um alvoroço.

Formandos e parentes deles se aproximaram para tietá-lo e fazer fotos. Sorridente, o candidato fazia pose, ora de braços cruzados ora imitando o gesto de uma arma com as mãos, inclusive ao lado de crianças fardadas. Para conseguir retornar ao palanque, ele precisou ser escoltado. Bolsonaro foi o único candidato a presidente que solicitou escolta da Polícia Federal.

Governo de SP

Em discurso dirigido aos formandos, Márcio França, que disputa a reeleição ao governo, disse que a profissão de policial militar "exige diálogo", mas também "pulso firme".

"Tenho dito que a farda é uma extensão da bandeira de São Paulo, tem que ser respeitada. Mas, para isso, é preciso que exerçam a função como fizeram até agora: com disciplina, ordem e respeito. A tarefa que vocês vão exercer agora exige diálogo e generosidade, mas também pulso firme", afirmou.


Defesa de Lula ingressará com recurso no STJ até segunda-feira (20) para tentar reverter inelegibilidade

por Gabriela Canário 17 de Agosto de 2018 às 13:52
categoria: Política

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrará com recursos em série para tentar tornar elegível o candidato do PT à presidência. Como ele foi condenado em segunda instância na Operação Lava-Jato por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá, está enquadrado na Lei da Ficha Limpa e é considerado inelegível.

A equipe de advogados eleitorais e criminais de Lula, no entanto, tentará obter nas cortes superiores alguma medida que permita ao petista estar nas urnas até o dia 17 de setembro, prazo limite para trocar os candidatos - ou, pelo menos, postergar a provável decisão da Justiça de não conceder o registro. A própria direção do PT considera pouco plausível uma medida favorável a Lula, mas quer ganhar tempo com os recursos para fazer a substituição do candidato pelo seu vice, Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo.

A tese corrente no partido é a de que a transferência de votos será mais eficiente se ocorrer próxima ao prazo limite de troca de candidato, dando pouco tempo ao eleitor de Lula para refletir sobre o novo nome, e de maneira mais traumática, com esse eleitor sendo bombardeado com informações de que Lula não teve o registro deferido.

A estratégia traz riscos: Haddad tem menos tempo para se tornar conhecido em redutos eleitorais fortes do PT, como o Nordeste, e pode perder o tempo de TV no horário eleitoral (se o TSE indeferir o registro de Lula, e ele ficar à espera de um novo recurso no STF e não for substituído em seguida por Haddad, os ministros da corte eleitoral podem entender que o PT está sem candidato e dividirem, assim, o tempo de campanha dele entre os adversários).

Hoje o Diário da Justiça Eletrônico trouxe o pedido de registro de candidatura de Lula. O relator Luís Roberto Barroso, vice-presidente do TSE, pode esperar o prazo de 5 dias para as impugnações e só a partir de então abrir prazo de sete dias para a defesa - ou pode já abrir prazo para a defesa, notificando Lula, como quer o Ministério Público.

Veja abaixo o que a defesa de Lula fará na batalha para tentar postergar definição da Justiça:

 


  1. Recurso com efeito suspensivo no STJ (entre esta sexta e segunda-feira, 20) - Pretende suspender o efeito da condenação, confirmada pelo TRF-4, no que diz respeito especificamente à inelegibilidade. Deve ser o primeiro a ser ingressado pela defesa. Defesa entra com o recurso com base no artigo 26-C da Lei da Ficha Limpa, que diz que “o órgão colegiado do tribunal ao qual couber a apreciação do recurso contra as decisões colegiadas (...) poderá, em caráter cautelar, suspender a inelegibilidade sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal e desde que a providência tenha sido expressamente requerida, sob pena de preclusão, por ocasião da interposição do recurso”.

  2. Recurso com efeito suspensivo no STF - Caso não consiga o recurso no STJ, defesa entra no STF com mesmo pedido.

  3. Recurso ao plenário do TSE, em caso de decisão monocrática do relator Barroso - Cenário improvável, mas possível de o relator decidir sozinho a questão (monocraticamente), concedendo uma liminar contra Lula. Defesa agrava (interpõe um recurso) ao plenário do TSE, composto por outros 6 ministros.

  4. Recurso ao plenário do TSE em caso de decisão colegiada contra Lula - Cenário mais provável na avaliação de ministros e advogados hoje, e pode acontecer até o dia 30 ou 31 de agosto (isso se Barroso conceder mais cinco dias, a partir de hoje, para impugnações, depois notificar Lula e abrir mais sete dias para defesa). Advogados de Lula entram com embargos de declaração no plenário assim que acórdão for publicado.

  5. Recurso extraordinário ao STF - Recurso final, última cartada da defesa. Entra no STF alegando infrações à Constituição na decisão do TSE.

De acordo com ministros e advogados ouvidos pelo blog, todos esses passos devem ser definidos antes de 17 de setembro, prazo para que a candidatura do PT seja alterada de Lula para Haddad. As urnas eletrônicas são programas e lacradas a partir dessa data.


Comissão Eleitoral encontra indícios de irregularidades e anula eleição para Diretoria do Sindsemp

por Gabriela Canário 17 de Agosto de 2018 às 10:53
categoria: Polêmica

A eleição para a Diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) para o triênio 2018/2021 está anulada por um ato deliberativo expedido pela Comissão Eleitoral afirmando que houve “inconsistências encontradas nas urnas”. A apuração teve início às 18:30h dia última terça-feira, dia 14. De acordo com o texto, há “indícios de irregularidade, o que impede a obtenção real da totalidade de votos atribuídos a cada um das chapas”.

De acordo com o ato deliberativo, durante a apuração dos votos realizada no dia 14 de agosto de 2018, verificou-se a existência de várias incongruências e irregularidades no procedimento de votação do pleito eleitoral para a escola da Diretoria Executiva do Sindsemp – triênio 2018/2021, as quais impedem a obtenção de um resultado exato e legítimo sobre o vencedor de tal pleito.

Dentre as irregularidades encontradas, estão a diferença/excesso entre o número de cédulas encontradas nas urnas e o número de votantes que assinaram a lista oficial de registro de votantes vinculadas às respectivas urnas; inserção de cédula preenchida direto na urna sem que tenha havido a utilização do envelope destinado exclusivamente para os casos excepcionais de voto “em separado”, conforme determinação feita previamente pela Comissão Eleitoral; Existência de cédulas preenchidas contendo o nome/assinatura do mesário em urna na qual se verificou número excedente de votos e incompatível com a relação oficial de votantes; urnas contendo envelopes vazios como também sem qualquer identificação, destinados exclusivamente para os casos excepcionais de voto “em separado” conforme determinação prévia feita pela Comissão Eleitoral; Inserção de assinatura de supostos votantes na lista exclusiva de consultas de associados distribuídas aos mesários; ausência de vinculação em duplicidades inseridos diretamente nas urnas ou nos envelopes que foram entregues juntamente com as urnas; utilização indevida dos envelopes destinados exclusivamente para os casos excepcionais de voto “em separado” conforme determinação prévia feita pela Comissão Eleitoral (inserção de cédulas contendo voto de servidores cujo nome constam da lista de consulta de sindicalizados que acompanhavam as urnas); solicitação de conferência/recontagem formulado por ambas as chapas concorrentes do pleito para averiguação de possíveis irregularidades em boa parte das urnas (nº 01, 04, 06, 09, 12 e 31).

Ainda de acordo com o ato, as deliberações e todas as regras versando sobre uma nova eleição serão discutidos oportunamente entre os membros da Comissão Eleitoral, qual seguirá as diretrizes e normas fixadas no estatuto do Sindsemp e nas demais legislações em vigor.


Eleições 2018: Lucinha Mota descumpre horário previsto e entrevista é cancelada

por Gabriela Canário 17 de Agosto de 2018 às 08:25
categoria: Eleições 2018

A abertura da Rodada de Entrevistas realizada pelo Programa Nossa Voz, da Grande Rio FM, com a candidata a Assembleia Legislativa de Pernambuco, Lucinha Mota (PSOL), foi cancelada na manhã desta sexta-feira, dia 17. De acordo com as regras previamente estabelecidas e apresentadas aos participantes, cada candidato deveria estar no local da entrevista – Sede da Rádio, no Bairro Vila Eduardo, situado na Avenida Cardoso de Sá, S/N, no mínimo 15 minutos antes do início do programa, que ocorre durante às 7 e 8:30h da manhã. Ainda de acordo com as normas, cada entrevista será realizada no tempo de 40 minutos corridos, incluindo o tempo dos blocos comerciais e mais cinco minutos destinados às considerações finais.

O cancelamento foi anunciado pela produção do programa, ao vivo, às 7:31h, quando encerrou o prazo, que é destinado a todos os candidatos. A candidata Lucinha Mota justificou o atraso, reconhecendo a exigências das regras estabelecidas, e pediu desculpas a todos que acompanhavam o programa com o anseio de escutar as propostas dela. “Quero lamentar a não participação no programa de Neya [Gonçalves]. Infelizmente ouve um atraso por causa do trânsito. Todos sabem que Petrolina está passando por algumas mudanças no tráfego e isso de certa forma dificultou a nossa chegada ao programa. De qualquer forma, estou disponível. Estaremos em outras rádios, em redes sociais, vamos fazer visitas em bairros de Petrolina. Quero apresentar minhas propostas”, justificou a candidata.

À favor da democracia, a equipe de jornalismo do Nossa Voz realiza, entre 17 de agosto e 17 de setembro do presente ano, a realização da Rodada de Entrevistas com candidatos a Deputados Estaduais de Pernambuco. No espaço, os postulantes são entrevistados a respeito de suas propostas, trajetória política e responder aos questionamentos enviados pelos ouvintes. Mediante a confirmação, o postulante terá a oportunidade de debater suas propostas e ideias voltadas para o desenvolvimento do Sertão e de Pernambuco.


Em Petrolina, Antonio Coelho inicia campanha com Armando em defesa de mais investimentos para o interior

por Gabriela Canário 16 de Agosto de 2018 às 16:51

O primeiro ato oficial da campanha eleitoral do candidato a governador Armando Monteiro ocorreu, na manhã desta quinta (16), em Petrolina, capital da fruticultura irrigada. O senador foi acompanhado pelo candidato a deputado estadual Antonio Coelho num encontro com produtores de frutas na zona rural. Na ocasião, Armando e Antonio  defenderam mais investimentos para a infraestrutura, abastecimento de água e desenvolvimento econômico do Sertão.



O candidato ao Governo do Estado se comprometeu a ajudar as lideranças políticas sertanejas a recuperarem a região, que sofre com a carência de investimentos em vários setores estratégicos. “O Governo do Estado, hoje, anda devagar, não entrega, não trabalha. Precisamos colocar Pernambuco no mesmo ritmo do povo que trabalha e decidimos começar essa caminhada aqui em Petrolina para dizer que temos muita vontade de fazer por aqueles que mais precisam. E tenho certeza que Antonio Coelho, que tanto amor tem por essa terra, poderá se juntar a esse time para trabalhar mais por Pernambuco”, destacou Armando.  



Antonio Coelho reforçou as críticas sobre a falta de investimentos e defendeu a presença maior do Governo do Estado para elevar os indicadores econômicos e sociais nos municípios do Sertão. “Hoje temos força em Brasília, na Câmara de Deputados e no Senado, mas o Governo do Estado abandonou nossa região. Tenho certeza que se Petrolina e o Sertão tiverem pessoas comprometidas como Armando, no Recife, teremos ainda mais orgulho de nossa região”, garantiu Antonio.



A agenda foi acompanhada em Petrolina também pelo prefeito Miguel Coelho, o senador Fernando Bezerra e os candidatos ao Senado, Mendonça Filho e Bruno Araújo. Após a visita aos produtores, a comitiva seguiu viagem para Caruaru, onde os candidatos cumprem agenda de campanha.


Do mesmo partido, Gilmar Santos acusa Odacy Amorim de dívida de 15 milhões e deputado rebate: 'não dialoga muito comigo'

por Gabriela Canário 16 de Agosto de 2018 às 08:55

O Projeto de Lei de nº 051/2018 que convalida o parcelamento de dívida contraída com a Companhia Pernambucana de Saneamento, de autoria do executivo, também foi motivo de discussão, na sessão da última terça-feira, dia 14. Quem surpreendeu a todos com suas declarações foi Gilmar santos, quando destacou que a dívida foi contraída na época de gestão de um companheiro de partido.

“Em 2007, o então prefeito Odacy Amorim, contraiu quase 15 milhões, junto à Compesa, de dívidas. O detalhe é que ela vem sendo paga, quase cinco milhões, tem 10 milhões pendentes, e nós não temos água tratada. Quem é que culpa diante desse possível crime?”, questionou. De acordo com o Deputado Estadual, em entrevista ao Nossa Voz, ele assumiu a gestão, haviam “cinco parcelas acumuladas”, mas que não se trata de dívidas em Caixa Econômica e sim pelo Governo do Estado e que negociou a dívida.

“Eu acho que o vereador precisam se explicar melhor sobre isso. Gilmar não diáloga muito comigo dentro do partido, mas como vereador ele precisa saber mais sobre o assunto. Eu paguei uma boa parte da dívida em dois anos. Eu passei a pagar mais de 200 mil por mês, não deixei nenhum mês atrasado”, finalizou.


Mais de mil servidores municipais serão beneficiados com Projeto que muda nomenclatura das categorias

por Gabriela Canário 16 de Agosto de 2018 às 08:32

O Projeto de lei nº 053/2018 que cria os cargos de Assistente Técnico Administrativo, Auxiliar Técnico Administrativo, Assistente Operacional 1, de autoria do Poder Executivo, que era pra ter entrado em pauta na sessão passada, foi discutida na última terça-feira (14), na Câmara de vereadores.

O relator da Comissão de Justiça e redação, Ronaldo Silva (PSDB), estava viajando, na sessão passada e não pôde assinar o projeto. Os Servidores Municipais, que foram assistir a votação comemoraram a aprovação do projeto, pelos 22 vereadores. Mais de 1.200 servidores serão beneficiados com a matéria que agora segue para sanção municipal.

Rose Soares, presidente da Associação dos Técnicos em Administração, emocionada falou da conquista. Ela ressalta que é um momento histórico para todas essas categorias. “Isso é uma valorização para qualquer servidor. Só pelo nome (Serviços Gerais) muitas pessoas olhavam para a gente distorcido. Nós temos competência para estar onde estamos. Eu estou muito emocionada. As pessoas ficavam me rotulando, mas eu nunca perdi a esperança”, explicou.


Ao lado de Guilherme Coelho, Bruno Araújo pretende viabilizar Canal do Sertão e segunda etapa do Pontal

por Karine Paixão 15 de Agosto de 2018 às 09:22
categoria: Eleições 2018

Para o deputado federal e pré-candidato ao senado, Bruno Araújo (PSDB), andar pelo Estado atualmente é constatar que a gestão está fora dos trilhos. Em entrevista ao Programa Nossa Voz desta terça-feira (14), o tucano definiu que “Pernambuco nunca viveu um colapso e uma crise tão grande”, apontando inclusive uma infraestrutura sucateada ao apontar para as rodovias estaduais.

“O Estado está perdendo toda a sua infraestrutura, as estradas estão se acabando em pernambuco, a saúde pública virou algo que humilha todo cidadão pernambucano que procura a cadeia de proteção de saúde pública do Estado. Pernambuco nunca viveu um colapso e uma crise tão grande na saúde pública. Eu ouvi de uma senhora essa semana em um município do Agreste uma frase que me chamou muito a atenção e como é importante andar e ouvir não apenas ter pessoas importantes ajudando a compreender as soluções, mas ela me disse que a população não precisa apenas de hospitais básicos, precisamos de médicos nos hospitais”, criticou.

Segundo o pré-candidato ao Senado, tal quadro o levou a ingressar na frente de oposição Pernambuco vai Mudar. “O Estado está com a infraestrutura sucateada, segurança pública nem precisa dizer, a população sente na pele, a saúde completamente desestruturada, então Pernambuco não está no caminho certo. É por isso que nos juntamos no projeto com Armando Monteiro, com Mendonça Filho, para oferecer novas propostas e novas opções para os pernambucanos”.

Questionados sobre os atributos que o credenciariam ao cargo de senador da república, Bruno Araújo reforça a sua trajetória política atrelando uma vasta bagagem apesar da pouca idade. “Eu iniciei muito cedo. Fui o deputado mais jovem de Pernambuco, fiz dois mandatos como deputado estadual, sempre entre os mais votados. Estou no meu terceiro mandato de deputado federal, um primeiro mandato ainda como líder do meu partido e nessa caminhada entendendo que já tinha cumprido um objetivo dentro da Câmara Federal”.

Araújo também faz um balanço sobre sua atuação à frente do Ministério das Cidades, cuja atuação contribuiu para a restauração do programa Minha Casa, Minha Vida. “Tendo ido para a pasta, assumindo o Ministério das Cidades, num momento difícil do país quando me veio o convite, não podia faltar a oportunidade de poder, como ministro, ajudar o meu país e de um modo especial Pernambuco levando bilhões de investimentos em casa para as pessoas que precisam. Nós levamos 20 mil moradias em Pernambuco, pegamos o programa Minha Casa Minha Vida que estava paralisado por conta da crise financeira, colocamos para andar novamente. Levamos investimentos de saneamento, abastecimento d'água para dezenas de municípios, são mais de 90 municípios de Pernambuco que puderam ser ajudadas à frente do Ministério das Cidades”.

O deputado também desdobra os investimentos em infraestrutura. “Depois que viabilizamos para Compesa recursos para as obras de saneamento entre as quais Petrolina foi incluída nessas ações de investimentos, enfim, a partir daí com a oportunidade de haver uma junção de homens públicos que tem histórias políticas diferentes, mas coerentes ao longo do seu tempo, tanto Armando, quanto eu, quanto Mendonça, nos juntamos para oferecer aos pernambucanos um outro caminho, mudar esse caminho que claramente não é o que os pernambucanos estão sentindo que seja o melhor para o Estado. Parto para essa missão, para essa candidatura ao Senado, no intuito de mesmo ainda poder ser um dos senadores mais jovens da história de Pernambuco, se essa for a vontade do povo pernambucano e já carregar uma larga experiência política para ajudar Pernambuco falando com altivez, com nossa história com firmeza a partir do Senado”.

Guilherme Coelho

Na busca de um plano de ação plural, atendendo às regiões pernambucanas com o mesmo empenho, Bruno Araújo revela a importância de ter o ex-deputado Guilherme Coelho (PSDB) na primeira suplência.

“Fui buscar para isso, para dar consistência à essa história, o meu primeiro suplente, o ex-prefeito duas vezes, meu amigo deputado Guilherme Coelho, que participa conosco desse projeto com a sua experiência, sobretudo, assumindo com Guilherme o compromisso de defender as bandeiras mais relevantes para o Sertão, como o Canal do Sertão e a segunda etapa do Projeto Pontal. Enfim, isso é que nos leva com muito ânimo e motivação, a gente poder andar o Estado inteiro e poder apresentar uma nova proposta aos pernambucanos”.


Eleições 2018! Paulo Câmara sai na frente e lidera pesquisa para o governo do estado

por Neya Gonçalves 15 de Agosto de 2018 às 07:55
categoria: Eleições 2018

Na primeira pesquisa de intenção de votos realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), divulgada em parceria com a Folha de Pernambuco nesta quarta-feira (15), o governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, está na frente com 30%, liderando nominalmente a disputa. O senador Armando Monteiro Neto (PTB) surge em segundo lugar, com 24%, no limite da margem de erro, que é 3,5 pontos percentuais. Os demais nomes aparecem com percentuais distantes.



A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas, definindo cotas de sexo, idade, localidade, instrução e renda. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Como manda a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-06973/2018 e PE-07336/2018 e fez a seguinte pergunta: "Se a eleição para Governador de Pernambuco fosse hoje e os candidatos fossem esses que vou ler, em quem o(a) Sr(a) votaria para Governador?".



O ex-deputado federal Maurício Rands (PROS), que apresentou sua candidatura no final do prazo das convenções partidárias, apareceu na pesquisa estimulada com 4% das intenções de voto. Já a advogada Danielle Portela (PSOL) e o ex-prefeito de Petrolina Júlio Lóssio (Rede) pontuaram 3% cada. Simone Fontana, do PSTU, teve 2% das menções. Brancos, nulos ou “nenhum” representam 27% dos entrevistados. Já os indecisos ou os que não responderam aparecem com 8%.

Raio-X

No quesito da idade, Paulo Câmara é o mais votado na faixa entre 16 e 24 anos, chegando a 42% das intenções de voto. O candidato Armando Monteiro Neto tem o seu melhor desempenho na faixa dos 45 a 59 anos. Nesse segmento, o senador pontua 30% e chega a ultrapassar o governador, que tem 28%. Brancos e nulos alcançam 32% das menções, na faixa entre 25 e 44 anos.



No recorte por instrução, chama atenção o candidato Maurício Rands, que, em terceiro lugar, chega a 15% entre os entrevistados com curso superior. Com 28%, o petebista também ultrapassa nominalmente Paulo Câmara, com 27%, entre os eleitores com ensino médio. Nas cotas de sexo, os candidatos aparecem com uma margem muito semelhante do resultado total.



Já no aspecto da renda, Rands também pontua com dois dígitos, 14%, entre os entrevistados que ganham acima de cinco salários mínimos. Paulo Câmara, por sua vez, chega a 31% dos entrevistados que ganham até dois salários mínimos. Armando pontua melhor, 28%, na faixa dos que ganham entre dois e cinco salários mínimos. No recorte pela condição do município, os candidatos Paulo Câmara, 37%, e Armando Monteiro, 27%, têm o seu melhor desempenho na periferia. Maurício Rands, 10%, e Danielle Portela, 6%, têm suas melhores performances na "capital".

Rejeição

Com 47% do eleitorado sinalizando que "não votaria de jeito nenhum", o governador Paulo Câmara é o candidato ao Governo com maior rejeição. O senador Armando Monteiro é o segundo mais rejeitado, com 38%, seguido de Maurício Rands, com 35%. Júlio Lóssio e Simone Fontana têm 30%, cada. A candidata do PSOL, Danielle Portela, é a menos rejeitada, com 29%.

Espontânea

Na pesquisa espontânea para governador - quando o entrevistador não sugere nomes para o eleitor - Paulo Câmara aparece em 13% das menções, seguido por Armando Monteiro, com 7%.



Nesse caso, na abordagem espontânea, nomes que não estão concorrendo ao cargo de chefe do Executivo, como a vereadora Marília Arraes (PT) e o prefeito Geraldo Julio (PSB), chegaram a ser mencionados. Também foi citado pelos eleitores o deputado Jarbas Vasconcelos, que concorre a uma vaga ao Senado. (Fonte: Folhape)