Com emoção! Petrolina vence o Cascavel e passa para a segunda fase da Copa do Brasil

0
88

Foto: Petrolina/Instagram.

Estreante na Copa do Brasil, o Petrolina surpreendeu o Cascavél e saiu na frente. O jogo ganhou tons dramáticos quando a Serpente reagiu e chegou ao empate. No desepero, a Fera Sertaneja se jogou no ataque e, aos 48 do segundo tempo, Emerson Galego recebeu para marcar o gol da classificação. Agora, o Petrolina está na segunda fase e interrompe, de forma dramática, a participação do Cascavel na Copa do Brasil.

Como fica

Com a classificação, o Petrolina leva R$ 945 mil e vai enfrentar o Souza-PB na segunda fase da competição, em contronto que ainda segue sem data definida. Já o Cascavel, eliminado, volta à campo no dia 4 de março para enfrentar o Maringá, pelas quartas de final do Campeonato Paranaense.

Primeiro tempo

O jogo começou muito disputado para as duas equipes. Mesmo jogando com a vantagem do empate, o Cascavel não ficou recuado e saiu para jogar buscando oportunidades com Garraty e Rodrigo Alves. O Petrolina parecia sofrer mais com a pressão da Serpente, mas a maior chance chegou aos 10 minutos, quando Douglas quase marca de bicicleta para o Petrolina.

Logo após, o Cascavel volta a pressionar a equipe do Petrolina, mas as poucas finalizações perigosas pararam nas mãos do goleiro Alan. Pelo Petrolina, as chances, que também foram poucas, vieram com Emerson Galego e Douglas, mas a bola parecia não entrar. A mudança no placar só chegou no fim do primeiro tempo, quando Kíros subiu de cabeça para deixar o Petrolina na frente.

Segundo tempo

Se o primeiro tempo teve emoção, o segundo tempo praticamente incendiou a partida. Logo aos dois minutos, Everton Felipe, que entrou no lugar de Kíros, autor do primeiro gol, recebeu para marcar o segundo do Petrolina. A partida ganhou tons dramáticos para o Cascavel, que sentiu o placar e foi pra cima, obrigando o goleiro Alan a fazer uma grande defesa. A pressão da Serpente continuou na área do Petrolina. Em cobrança de falta, Klenisson subiu de cabeça e quase marcou para o Cascavel. O Petrolina começou a se desestabilizar e três jogadores levaram cartão amarelo. Com o cenário mais favorável para as oportunidades do Cascavel, Eduardo Junho recebe lançamento na área e sobe para marcar o primeiro gol da Serpente no jogo, aos 17 dos segundo tempo. A partir daí, a temperatura do jogo só subiu. Aos 32, Vitinho aproveitou a oportunidade, recebeu o passe e marcou para o gol do empate do Cascavel. Após ter o resultado nas mãos e despediçar, o Petrolina partiu para o tudo ou nada e pressionava a Serpente, que também buscava oprotunidades de matar o jogo. O jogo seguiu acelerado entre as duas equipes, até que aos 48 dos segundo tempo, Emerson Galego deu fim ao sofrimento e sacramentou a classificação da Fera marcando o terceiro gol da equipe do Sertão de PE.

(GE)