Confira 5 alimentos para evitar se deseja perder gordura na barriga

0
608

Nutróloga explica fatores que contribuem para o acúmulo de gordura na barriga e explica os alimentos que precisam eliminados da dieta

Muita gente se incomoda com os efeitos estéticos da gordura acumulada na região da cintura, a famosa pochete ou barriga da cerveja. No entanto, os motivos para eliminá-la vão bem além disso e estão relacionados à sáude.

A gordura concentrada na região da barriga está associada a problemas cardiovasculares, como infarto e AVC, diabetes e até alguns tipos de câncer. Atualmente há uma linha de cientistas que defende a circunferência abdominal como um preditor de problemas de saúde mais importante até do que o IMC (índice de massa corporal).

A nutróloga Patrícia Santiago, especialista em reeducação alimentar, explica que a qualidade da alimentação é um dos principais fatores para o acúmulo de gordura no abdômen, mas não é o único. “Elevados níveis de estresse, sono desregulado, má postura e até fatores genéticos influenciam no acúmulo de gordura nessa região do corpo”, afirma.

Segundo Patrícia, as pessoas que precisam eliminar gordura devem fazer escolhas alimentares melhores. “Substituir, por exemplo, alimentos feitos com farinha fina por alimentos com farinhas integrais é uma forma de eliminar e evitar a gordura abdominal”, aponta.

Confira alimentos que devem ser evitados caso queira eliminar a gordura da barriga:

1. Pães e massas brancas

“A farinha branca é inimiga da perda de peso e contribui para a formação de gases e distensão abdominal. Substitua a farinha branca pelas integrais, que são ricas em fibras e melhoram a digestão”, orienta a nutróloga.

2. Bebidas alcoólicas

O álcool pode desequilibrar a flora intestinal, levando a um aumento da barriga. As bebidas sobrecarregam o fígado, o que reduz a capacidade do órgão processar gorduras dos demais alimentos.

De acordo com especialistas, o controle do estresse é outro ponto de muita importância para a perda da gordura corporal. Isso porque o estresse pode ser um gatilho para a compulsão alimentar, além de atrapalhar o sono. Atividades como caminhadas, meditação, esportivas ou leituras podem ajudar no controle do problema.

Uma das principais queixas do ser humano, a gordura abdominal pode ser um grande fator de risco para diabetes e problemas no coração. Apesar de parecer algo difícil de resolver, com pequenas mudanças de hábito, a situação melhora e, de quebra, ainda ajuda a aumentar a saúde e a expectativa de vida.

Realizar exercícios físicos, por exemplo, é um dos segredos para diminuir a quantidade de gordura na barriga e evitar doenças e demais problemas de saúde. Além de melhorar o equilíbrio, se exercitar ao menos duas vezes por semana é um dos segredos para viver e envelhecer melhor.

Exercícios de alta intensidade e cardio ajudam a queimar as gorduras indesejadas no abdômen e melhoram o condicionamento físico. De acordo com estudo publicado na revista científica PLOS One, um minuto de exercícios intensos traz mudanças respiratórias e metabólicas equivalentes a fazer uma hora de atividade de baixa intensidade.

Evitar o consumo de álcool também pode fazer toda a diferença para quem deseja perder aquela barriguinha. Segundo especialistas, o indicado é ingerir álcool de forma controlada, já que o exagero é um dos fatores causadores do acúmulo de gordura visceral.

Não é de hoje a afirmação que dormir bem é essencial para o emagrecimento. Desta vez, no entanto, a afirmativa foi publicada na revista médica JAMA Network. No estudo, cientistas alegam que melhorar a duração adequada do sono pode reduzir o peso e evitar problemas relacionados ao sobrepeso.

Beber mais água é uma boa estratégia para ajudar quem está querendo diminuir a circunferência da barriga. E não apenas porque a água não tem calorias e ajuda a manter o estômago cheio, mas também porque ela colabora para o funcionamento do metabolismo e o processo de queima de calorias.

Quem deseja perder gordura abdominal também deve diminuir o consumo de açúcar, pois quando ingerido em excesso, vira gordura armazenada na região. Manter uma alimentação balanceada, portanto, é importante para acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura acumulada no órgão.

Alimentar-se com fibras também é importante para queimar a gordura na região da barriga. Isso porque uma dieta rica em fibras ajuda o intestino a funcionar melhor, diminuindo, dessa forma, o inchaço na região.

De acordo com especialistas, o controle do estresse é outro ponto de muita importância para a perda da gordura corporal. Isso porque o estresse pode ser um gatilho para a compulsão alimentar, além de atrapalhar o sono. Atividades como caminhadas, meditação, esportivas ou leituras podem ajudar no controle do problema.

Uma das principais queixas do ser humano, a gordura abdominal pode ser um grande fator de risco para diabetes e problemas no coração. Apesar de parecer algo difícil de resolver, com pequenas mudanças de hábito, a situação melhora e, de quebra, ainda ajuda a aumentar a saúde e a expectativa de vida.

3. Refrigerantes

“Os refrigerantes provocam distenção abdominal. E até mesmo os tipos diet ou zero não são indicados, pois possuem conservantes, corantes e aspartame”, afirma Patrícia.

4. Brócolis e couve-flor

Apesar de saudáveis, o brócolis e o couve-flor podem causar aumento da produção de gases devido a compostos sulfurados.Evite consumir mais de dois tipos desses vegetais na mesma refeição para evitar a distensão abdominal.

5. Laticínios

“Laticínios podem aumentar a produção de gases e causar flatulência, diarreia ou constipação em pessoas sensíveis ao glúten. Além disso, eles podem elevar a glicose e promover o armazenamento de gordura abdominal”, aponta a nutricionista.

(Metrópoles)