Consciência Negra: 10 palavras de origem africana utilizadas no Brasil

0
611

O Dia da Consciência Negra é comemorado hoje, 20 de novembro. A data reforça e relembra a luta das pessoas negras contra o racismo, como também, celebra as culturas afrodescendentes.


O povo brasileiro, bem como seus constumes e aspectos culturais, é constituído de um processo de formação multiétnico, de acordo com Amarolina Ribeiro neste artigo. Nesta construção, estão as influências dos povos africanos para a cultura e regionalidades brasileiras.

“Essa bagagem linguística ajudou a construir a identidade brasileira, influenciando na criação e no uso de palavras relacionadas à culinária, religião, música, dança, flora e fauna diariamente. Além disso, essa miscigenação entre os continentes enriqueceu ainda mais a diversidade do Brasil, que é um país com uma língua única e vibrante”

10 palavras de origem africana que são utilizadas no dia a dia
Confira dez palavras de origem africana que são utilizadas no dia a dia, destacadas pela Preply, plataforma de idiomas:

Caçamba

O termo tem origem na região Banta, da Angola, República Democrática do Congo e da Afríca Central. Por lá, a palavra “kisambu” quer dizer “cesta” ou um “cesto grande”. Aqui se refere ao compartimento grande de transporte de materiais utilizado, por exemplo, em caminhões.

Dengo

Da língua Quicongo, o termo de origem banta quer dizer um pedido de aconchego, de afeto com quem se gosta, bem como é utilizado na língua portuguesa.

Banguela

A palavra surgiu devido a um grupo étnico que vivia na província de Benguela. Por lá, havia uma comunidade com o costume de arrancar os dentes superiores de seus membros.

Caçula

De etimologia do Quimbundo, a palavra “kazuli” significa o “último da família” ou “o membro mais novo”.

Fubá

Os povos africanos deram origem à palavra, de origem banta Quimbundo, que traduzida é “farinha”, seja a de milho ou arroz moído. A gastronomia brasileira utiliza bastante o igrediente em pratos de diferentes regiões.

Quitute

O termo que se refere a uma pequena porção de comida é de influência angolanda, de origem da língua Quimbundo (“Kitutu”).

Moleque

O dialeto Quimbundo deu origem, com a palavra “mu’leke”, ao termo bastante utilizado por aqui. O significado é “filho pesqueno” ou simplesmente “garoto”.

Muvuca

O termo surgiu da palavra de origem banta e da língua Quicongo, “mvúka”, que quer dizer uma aglomeração de pessoas que emitem muito barulho. 

Cochilar

A palavra possui raízes no termo africano “koxila”, que significa dormir de forma leve, por pouco tempo. As línguas de origem são o Quicongo ou Quimbundo. 

Ranzinza

A palavra utilizada quando se quer dizer que uma pessoa é mal-humorada, que resmunga muito, possui origem do Quicongo. O termo de origem é “nzizi”, que significa “mosca caseira”. Nesse sentido, represente algo que irrita, incomoda, como uma pessoa que é ranzinza.

Dia da Consciência Negra
O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro. A definição de forma oficial da data se deu por meio da Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011.

A data é referência à morte de Zumbi dos Palmares, líder alagoano morto em 1695 que se tornou símbolo de resistência à escravidão no Brasil.

Na década de 1970, houve a descoberta da data da morte de Zumbi por membos do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial. O dia 20 de novembro se consolidou como uma data para celebrar a relembrar a luta de pessoas negras contra a opressão no Brasil, conforme este artigo. 

(Terra)