Conversa com líderes e Carpini e boa relação: como James voltou aos planos do São Paulo

0
117

Por Bruno Giufrida, Felipe Ruiz, Leonardo Lourenço e Marcelo Braga — São Paulo

Meio-campista colombiano pediu para voltar à rotina de treinamentos com os companheiros e para jogar pelo Tricolor, o que ainda não aconteceu nesta temporada


Em menos de um mês, a vida de James Rodríguez virou de ponta-cabeça e voltou ao normal no São Paulo. Menos de duas semanas depois de pedir para sair, o meio-campista colombiano solicitou mais uma oportunidade ao Tricolor: buscou reuniões com líderes do elenco, com o técnico Thiago Carpini e com a diretoria e disse querer um recomeço. E terá.

Veja o único gol de James pelo São Paulo até o momento

A “novela” de James Rodríguez começou quando o jogador, insatisfeito por não ter oportunidades, pediu para rescindir seu contrato com o São Paulo, no dia 7 de fevereiro. Desde então, o Tricolor e o meio-campista negociavam os termos da rescisão, já que o vínculo é válido até o meio do ano que vem e tem valores altíssimos.

James Rodríguez até topava não receber os meses que não seriam cumpridos de seu contrato, mas não abriria mão de valores que deveria ter recebido desde quando chegou e que não foram pagos pelo São Paulo. Isso gira em torno de 2 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões), segundo apurou o ge.

James Rodríguez em treino do São Paulo — Foto: Reprodução / Instagram

James Rodríguez em treino do São Paulo — Foto: Reprodução / Instagram

Sem um acordo, James Rodríguez continuou treinando no CT da Barra Funda. O São Paulo, porém, sequer inscreveu o meio-campista no Campeonato Paulista. Tratava a situação como uma pendência a ser resolvida, mas não considerava a possibilidade de o jogador permanecer no clube – a saída era questão de tempo.

Você quer ver James Rodríguez jogar de novo pelo São Paulo?

Nesta terça-feira, porém, tudo mudou. James Rodríguez, sem propostas para deixar o São Paulo e o iminente fechamento de todas as janelas de transferências pelo mundo, pediu para permanecer.

O meio-campista colombiano conversou com Rafinha, com quem já havia jogado no Bayern de Munique, na Alemanha, e outros lideres do elenco. Mostrou arrependimento por não ter ido a Belo Horizonte para a final da Supercopa do Brasil e por ter pedido para sair do São Paulo. Conversou, também, com o técnico Thiago Carpini e dirigentes.

James Rodríguez segue treinando no São Paulo; entenda

O Tricolor, ciente da importância que James Rodríguez pode ter dentro de campo, o aceitou de volta. O comportamento do meio-campista no dia a dia também pesou. Mesmo depois de ter pedido para sair, o colombiano mostrou comprometimento nos treinamentos, não criou um clima ruim no CT da Barra Funda e se manteve querido pelos companheiros.

– Ele pediu desculpas, quer jogar no São Paulo, e como ele é um jogador que nunca se afastou dos treinamentos, sempre cumpriu com as obrigações dele, treinando sempre bem, 100%, nunca criando caso com ninguém, ele é um cara super gente boa no dia a dia com os jogadores, com a gente também e claro que entendemos o pedido dele de desculpa, dele querer voltar a jogar no São Paulo e não podemos deixar de lado um craque como esses. Ele conversou com o treinador, pediu desculpas e a gente entendeu – disse Muricy Ramalho, em live no canal dos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi.

Por tudo isso, o São Paulo viu com bons olhos a permanência de James Rodríguez, mas só poderá contar com o meio-campista a partir do mata-mata do Campeonato Paulista. Depois do fechamento da lista de inscritos, o Tricolor só pode fazer alterações a partir das quartas de final. A exceção seria uma lesão que tirasse algum dos jogadores de ação até o fim da competição, o que não é o caso.

À espera de um recomeço, James Rodríguez, que ainda não jogou em 2024, vai manter sua camisa 55. Antes de pedir para sair, o meio-campista havia sugerido a alteração para que a soma dos números se tornasse o 10, utilizado por Luciano.

Desde que chegou, no fim de julho do ano passado, James fez apenas 14 jogos pelo São Paulo, marcou um gol e deu três assistências.

(GE)