De camisa 13, Gloria Groove critica TSE: “Eles querem calar a gente?”

0
399

Cantora se apresentou neste domingo (27/3) no Lollapalooza e criticou decisão que proibiu manifestações políticas no evento

Gloria Groove

A cantora Gloria Gloove criticou, durante sua apresentação no Lollapalooza na noite deste domingo (27/3), a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que determinou a proibição de manifestações políticas durante os shows do festival.

“Será que a gente voltou no tempo, será que realmente é isso que está acontecendo? Eles querem calar a gente, é isso? Censura em 2022 é o car****”, disse.

Gloria Groove
Gloria Groove usou um body com o número 13 estampado nas costas

Na sequência, ela mostrou a produção eleita para o show, com o número 13 estampado nas costas.

Entenda a decisão do TSE

Em decisão publicada neste domingo (27/3), o ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou a proibição de manifestações políticas durante os shows do festival Lollapalooza, que ocorre em São Paulo neste fim de semana.

A medida atende a um pedido feito pelo PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que acionou a Justiça após a cantora Pabllo Vittar levantar uma bandeira com a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante sua apresentação na sexta-feira (25/3).

Na decisão, o ministro considerou a manifestação dos artistas como propaganda político-eleitoral. O magistrado proibiu “a realização ou manifestação de propaganda eleitoral ostensiva e extemporânea em favor de qualquer candidato ou partido político por parte dos músicos e grupos musicais que se apresentem no festival”.

Fonte: Metrópoles