asdasdasdasd

"Fichas da Agência do Trabalho de Petrolina estão sendo vendidas", denuncia ouvinte do Nossa Voz

por Redação Nossa Voz 18 de Janeiro de 2019 às 11:02
categoria: Denúncia

O programa Nossa Voz desta sexta-feira (18) recebeu a denúncia de uma ouvinte sobre a venda de fichas para emissão de Carteiras de Trabalho na unidade da Agência do Trabalho de Petrolina-PE. A Agência do Trabalho/SINE-PE é uma unidade técnica da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (Sempetq) do governo de Pernambuco.

De acordo com a ouvinte, todos os dias são ofertadas dez fichas de atendimento. Mas mesmo chegando cedo, as pessoas só conseguem uma ficha negociando com os 'vendedores'. "São pessoas que parece que dormem por lá e vendem as fichas. Me ofereceram, mas não comprei porque eu achei isso um absurdo", relatou a ouvinte ao Nossa Voz

Ainda de acordo com a ouvinte, as negociações acontecem livremente no Centro de Conveções de Petrolina. As fichas são vendidas e os preços variam de R$ 30 até R$ 70. 

A reportagem do Nossa Voz entrou em contato com a Sempetq. Perguntamos porque apenas dez fichas estão sendo oferecidas ao público por dia, se existe a possibilidade de ampliação do atendimento. E também o que vai ser feito para solucionar o problema na Agência do Trabalho de Petrolina, mas ainda não recebemos resposta.

Foto: Reprodução Internet


Esposa de vereador de salgueiro é investigada por receber salário da Alepe sem trabalhar

por Redação Nossa Voz 18 de Janeiro de 2019 às 09:03
categoria: Denúncia

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu um inquérito civil público para investigar enriquecimento ilícito de uma servidora lotada no gabinete do deputado estadual Beto Accioly (PP) na Assembleia Legislativa (Alepe). Priscila Parente Soares Sampaio recebeu salários referentes ao período de abril de 2016 a junho de 2018 pelo cargo de secretária parlamentar do deputado, mas não cumpria expediente na Alepe. A abertura do inquérito foi publicada no Diário Oficial do órgão na terça-feira (15).

O MPPE aponta que Priscila, que é esposa do vereador de Salgueiro George Sampaio, trabalhava no mesmo período como médica contratada pela Prefeitura de Salgueiro-PE, no programa Saúde da Família. Ressaltando que a distância entre o município e a capital pernambucana é de 513 km. 

O MPPE informou que agora serão notificadas a prefeitura de Salgueiro, a Assembleia Legislativa, Priscila Sampaio e o deputado estadual para prestarem informações e apresentarem documentações comprobatórias dos contratos e frequência da servidora. 

Sobre a denúncia, O deputado Beto Accioly afirmou que ainda não foi notificado sobre o inquérito, mas assegurou que a servidora prestou serviços durante os dois anos.

Fonte: Blog Alvinho Patriota


Respondendo a 16 processos, Presidente do Sinpol diz que Governo de PE tenta calar sindicato

por Gabriela Canário 11 de Janeiro de 2019 às 10:48
categoria: Denúncia

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco, Áureo Cisneiros, voltou a afirmar que está sendo perseguido pelo Governo de Pernambuco, após várias denúncias que fez sobre a falta de estrutura nas delegacias e as unidades do Instituto Médico Legal do Estado.

Em entrevista ao programa Nossa Voz, Cisneiros afirmou que 16 processos administrativos foram movidos contra ele e todos buscam a sua demissão. A diretoria do sindicato também está sendo processada. O presidente do Sinpol afirma já ter buscado a Justiça comum, mas esta ainda não se pronunciou.

“Essas perseguições devido a nossa atuação sindical. Mais de 40 processos contra o Sinpol. É função sindical fazer isso, o governo não dialogo e tenta calar o Sindicato. Nós vamos resistir! A gente levou isso para o judiciário e temos que combater essa arbitrariedade. Isso é um ataque à liberdade sindical”, afirmou Cisneiros.

Também em entrevista ao Nossa Voz, o Secretário Executivo de Defesa Social de Pernambuco, Humberto Freire, disse que "a atividade sindical é legítima" e que os processos são relativos a ações que extrapolam e que não se trata de perseguição. 


Em protesto, moradores interditam avenida e pedem melhorias para o Dom Avelar

por Gabriela Canário 10 de Janeiro de 2019 às 10:53
categoria: Denúncia

Os moradores dos bairros que integram a Bacia do Dom Avelar, em Petrolina, interditaram a entrada da Avenida dos Minérios com pneus, pedras e galhos, para chamar a atenção das autoridades com relação aos problemas da localidade, principalmente no que se refere aos esgotos estourados em vários pontos. “Isso é inadmissível. Eles [os moradores] estão aqui porque não têm para onde ir. O mal cheiro é grande. Está interditado e só vamos liberar quando resolverem os nossos problemas”, relatou o comunitário Edvando Rodrigues.

O representante do bairro, Rogério Silva, explicou que a situação se agravou no dia 28 de agosto do ano passado. Segundo ele a Compesa e a Prefeitura de Petrolina foram procuradas, mas até o momento nenhuma das duas se prontificou em resolver o problema. “Isso são duas bocas de lobo que estão estouradas. A população está sendo atingida. É impossível se sentar aqui no comércio e se alimentar. Já caiu criança dentro e a população resgatou. O saneamento está inacabado. Não temos mais a quem recorrer. A população cansou. É uma manifestação pacífica, a única coisa que queremos é que resolvam esse transtorno porque não podemos conviver com essa água de fossa”, desabafou.

De acordo com Edvando Rodrigues, por causa dos estouramentos, o asfalto que foi aplicado recentemente está obstruído. “A gente passou 29 anos esperando a pavimentação e agora que chegou estamos perdendo para o esgoto. Os comerciantes estão prejudicados, perdendo a clientela. Nós pagamos impostos e não queremos fazer vandalismo, mas queremos que atendam o que é de nosso direito. Aqui é um canal que está estourado e a Compesa e a Prefeitura precisam fazer o papel delas”, acrescentou. Na tentativa de diminuir os problemas, a própria população se encarregou de tomar a iniciativa e construir passagens para a circulação dos pedestres.

O problema se entende ainda para quem tem negócios no local, como a comunitária Adriana Cardoso que é responsável por uma instituição de ensino infantil e teme pela segurança dos alunos. “A gente vê o descaso e o desprezo. A gente precisa receber as crianças de 8 meses a 4 anos e os pais se preocupam porque elas podem cair. Queremos uma solução”, reivindicou. Josemário de Souza também enumerou as dificuldades enfrentadas diariamente pelos moradores. “Temos pessoas que têm contato direto com lama e esgoto, com essa fedentina. Há uma boca de lobo aberta há cerca de um ano na entrada do bairro. Queremos que as autoridades olhem para o Dom Avelar porque os problemas estruturais são imensos”, disse.

Sobre as denúncias, a Compesa informou que “apesar de ainda não operar a bacia do Dom Avelar, vem dentro do que é possível realizando serviços de desobstrução e reparos na rede coletora, porém são paliativos, pois se faz necessário um maior investimento que será solucionado apenas com a obra”.

A Companhia afirmou ainda que entrou em contato com a Prefeitura através da Secretaria de Infraestrutura e “pediu para trabalhar em equipe”. Ou seja, “Compesa e Prefeitura para resolver o problema em questão. Pois faz necessário a Prefeitura diminuir o bombeamento que eles fazem da Lagoa do São Joaquim para o canal e fazerem o barramento e desvio do mesmo, deixando a área livre e sem efluente para a Compesa realizar os reparos devidos na travessia do canal e colocar os carros para realizar a desobstrução da rede e reparos nos poços de visitas”.

A nota ainda informou que, até o momento, só recebeu o retorno informando que iriam parar o bombeamento. “Isso não é suficiente. Ou seja precisa realmente que cada um, Ou seja, Prefeitura e Compesa faça a sua parte para resolver a situação”, disse a Assessoria, acrescentando que “a operação e manutenção dos canais é de responsabilidade do município.


Moradores do Jardim Petrópolis reclamam de lixo e esgoto invadindo casas

por Redação Nossa Voz 7 de Janeiro de 2019 às 10:41
categoria: Denúncia



Moradores do bairro Jardim Petrópolis em Petrolina-PE estão revoltados com os problemas de saneamento. Em algumas residências os proprietários precisam até levantar muros para evitar que a água suja invada as casas. Segundo o morador Luis Alves, o lixo que é jogado nas ruas e até dentro da rede de esgoto agrava a situação. "Muitos moradores não se preocupam. Fizeram limpeza nos esgotos, mas os problemas não acabam não", desabafou.  

Segundo o presidente da assossiação de moradores do bairro, Flávio Romário, a Compesa fez a limpeza na rede no domingo (06) e encontrou muito lixo. “Tinha vaso quebrado dentro das bocas de lobo, a gente já encontrou até cachorro", disse Flávio. Ainda de acordo com o presidente da associação, a população exige que o poder público atue no local, principalmente pra coibir o descarte incorreto de lixo nas vias públicas. Mas, segundo Flávio, esses problemas só serão revolvidos em definitivo quando o sistema de esgotamento sanitário do bairro for concluído.

O presidente da associação também cobrou da Compesa o investimento na rede de esgoto do bairro. "São mais de R$ 500 mil para investir no Jardim Petropolis, mas até agora não chegou". A compesa informou que não atende esgoto no Jardim Petropólis, mas já existe um projeto pronto, aguardando resolver a questão da insegurança jurídica com a Prefeitura de Petrolina. Já que desde 2012, existe um decreto da administração municipal cancelando a concessão da Compesa.


Furto de água é identificado em imóvel de grande porte em Petrolina

por Gabriela Canário 4 de Janeiro de 2019 às 08:16
categoria: Denúncia

A Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa identificou, na tarde de quarta-feira (2), mais um caso de furto de água em Petrolina, Sertão do São Francisco. A fraude foi descoberta em uma residência de grande porte, de quase 500 metros quadrados, com uma média de consumo de apenas dois metros cúbicos por mês. O baixo consumo chamou a atenção dos técnicos da Compesa que foram até o endereço, no bairro Jardim Guararapes, na zona Oeste da cidade,  proceder as vistorias e análises necessárias.

A  equipe técnica confirmou as suspeitas de  desvio de água,  encontrando  a irregularidade. A ligação do by pass ( tubulação usada para a passagem da água furtada),que foi construída embaixo de um muro de concreto, foi retirada e os proprietários, notificados. Segundo a  gerente  em exercício  da Unidade de Negócios da Compesa, Nadja Alencar, ainda não foi possível quantificar o volume de água desviada e o período estimado da  fraude, assim como o valor do prejuízo financeiro causado à empresa.

Os proprietários  pagarão  uma multa mediante os cálculos relativos à média do  consumo  da água desviada. Em Petrolina, por dia,  são identificadas uma média de dez imóveis com irregularidades.  Só no ano de 2018, foram mais de mil ocorrências desse tipo registradas em imóveis da cidade. “Utilizamos a tecnologia, análise do consumo  a partir da mudança de registros velhos por novos e uma série de medidas para detectar o consumo baixo em imóveis de grande porte e assim conseguir a identificação das fraudes. Os critérios se baseiam, dentre outros, na análise do perfil do imóvel, como número de moradores, área construída, consumo e tipo de construção,” explica a gerente Nadja Alencar.


Moradores do São Jorge reclamam de esgotos estourados: 'esquecidos pelo poder público'

por Gabriela Canário 2 de Janeiro de 2019 às 11:03
categoria: Denúncia

Os moradores do Bairro São Jorge, em Petrolina, procuraram a produção do Nossa Voz para denunciarem o que eles chamam de abandono pelos órgãos competentes. Esgotos estourados causam transtornos e dificultam atividades comuns do dia a dia como o comércio e trânsito de carros e pessoas na comunidade.

De acordo com o morador Israel Dantas, a população já procurou a Prefeitura de Petrolina e a Compesa para relatar o problema, mas que, até o momento, nada foi resolvido. “É um caos. São seis bairros que estão sofrendo com essa situação. A Compesa diz que é com a Prefeitura e vice-versa, mas a gente quer que seja resolvido. A gente precisa saber qual é a verdade. Tem várias bocas de lobo obstruídas e as pessoas estão sem consegui transitar. Esses bairros estão esquecidos pelo poder público municipal. As pessoas não aguentam mais chegar em casa e ficarem trancadas”, relatou.


Polícia apreende armas e dinheiro em imóvel de João de Deus

por Gabriela Canário 19 de Dezembro de 2018 às 08:59
categoria: Denúncia

A defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, 76 anos, preso há quatro dias, recorrerá hoje (19) no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar reverter a prisão preventiva em prisão domiciliar com tornozeleira. O recurso ocorre após a Justiça de Goiás negar o habeas corpus impetrado pelos advogados.

"Apenas a liminar foi apreciada e negada. O julgamento final do habeas [corpus] deverá se dar após o recesso. Discordamos da decisão e vamos recorrer ao STJ", afirmou o advogado Alberto Toron, em nota à imprensa.

Segundo o advogado, é preciso levar em conta a idade avançada e o estado de saúde do médium. Também deve ser considerado, de acordo com a defesa, o fato de o médium ter se apresentado espontaneamente à polícia e prestado esclarecimentos.

Pelo terceiro dia consecutivo, João de Deus passou a noite em uma cela de 16 metros quadrados com pia e vaso sanitário, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

Denúncias

O pedido de prisão preventiva foi decretado com base em 15 denúncias já formalizadas em Goiânia, todas por crimes sexuais. Desde a semana passada, a força-tarefa do Ministério Público de Goiás recebeu 506 relatos de crimes sexuais atribuídos ao médium.

Para o promotor Luciano Miranda, que integra a força-tarefa que investiga as acusações, o médium é suspeito da prática de pelo menos três crimes: estupro de vulnerável, estupro e violação sexual.

Nesta terça-feira (18), policiais federais, que fazem parte do grupo de força-tarefa, cumpriram mandados de busca e apreensão na Casa Dom Inácio Loyola, onde João de Deus fazia os atendimentos espiritualistas. Eles revistaram as partes internas, administrativa e os locais de oração.

Os policiais deixaram o centro espiritualista com documentos. Eles também foram a uma residência, apontada como propriedade do médium, onde recolheram armas e dinheiro, segundo informações preliminares.

Detalhes

A TV Anhaguera, de Goiânia, teve acesso ao pedido da Justiça de prisão preventiva com base nas investigações policiais. O texto menciona que o médium “se aproveitava” de “mulheres fragilizadas” e que em alguns casos houve “penetração”.

Também cita João de Deus com um  “comportamento padronizado” nas agressões sexuais e que ele criava uma “atmosfera intimidatória” para abusar das vítimas.

Agência Brasil 


Moradora reclama de esgoto estourado há mais de três meses no Centro de Petrolina

por Gabriela Canário 17 de Dezembro de 2018 às 10:39
categoria: Denúncia

Um esgoto estourado há mais de três meses tem tirado o sossego de quem transita pela Rua João Pessoa, próximo ao Canal que corta ao bairro São José, no Centro de Petrolina. O acúmulo de água suja tem atraído insetos, dificultado a locomoção de quem passa no local e causado mal cheiro, adentro as casas.

A comunitária Vilma Dantas mora há 28 anos no local e disse que o esgoto tem trazido prejuízos, principalmente com a chegada das chuvas. “Minha casa alaga porque a rua é mais alta do que a minha porta e eu já perdi guarda-roupa e outras coisas. Agora esse esgoto está um problema. A gente foi na Compesa e eles disseram que era responsabilidade da Prefeitura”, explicou a moradora.

A situação tem até mesmo afastado pessoas da localidade, como a Francisca Freire, que é amiga de Vilma, mas já não quer mais visitá-la por causa dos transtornos. “Eu digo a ela que não a visito por causa do mal cheiro. O problema é o jogo de empurra-empurra. A Prefeitura coloca a culpa na Compesa e vice-versa. Não dá para receber ninguém em casa desse jeito”, afirmou.


Ouvinte denuncia infestação de animais peçonhentos em terrenos do Gercino Coelho

por Gabriela Canário 7 de Dezembro de 2018 às 13:46
categoria: Denúncia

Dois terrenos localizados na Rua Independência, do Bairro Gercino Coelho, estão tirando a paz dos moradores. É que o acúmulo de lixo e carros abandonados está atraindo diversos insetos, além de ratos, cobras e escorpiões. De acordo com uma ouvinte do Nossa Voz, os locais pertencem aos próprios moradores da vizinhança, que não têm demonstrado zelo e cuidados com a comunidade.

“O terreno é particular e as pessoas jogam lixo e colocaram carros velhos que atraem esses animais. Semana passada a gente matou dois escorpiões dentro de casa. Ratos aparecem quase sempre. É uma situação terrível porque eles poderiam cuidar do terreno deles e evitar que esses bichos entrem em casa. A gente tem medo que um bicho desse faça mal”, relatou.