Em velório, irmão de MC Marcinho revela as últimas palavras do cantor

0
772

Mauro Garcia agradeceu a presença dos fãs e falou sobre a depressão do irmãoMC MarcinhoReprodução: TwitterCamile Brito – Especial para o Uaiclock

Dono do hit de sucesso ‘Glamourosa’ nos anos 2000, MC Marcinho faleceu vítima de falência múltipla de órgãos, na manhã do último sábado (26). Mauro Garcia falou sobre os últimos momentos do irmão após sofrer um infarto no final de maio. 

Durante o velório, que ocorreu neste domingo, o carioca desabafou: 

“Não tem explicação. A minha vida toda foi cuidar do meu irmão. Eu sempre fiz o melhor, o que pude pela minha família, agradeço a vocês por estarem aqui. É sinal de que ele não passou em vão nessa Terra. Agradeço a todos que oraram, que torceram, nós fizemos de tudo para que Deus tivesse piedade e desse mais uma chance de vida, mas Deus sabe de todas as coisas. Não é no nosso momento. É no momento Dele”.

Mauro continuou: “E fica as coisas boas que ele plantou. Agradeço a ele todos os dias. A gente mais novo não tinha o que vestir, o que comer direito e com o talento dele, misericórdia de Deus, ele conseguiu ser essa pessoa vitoriosa. Hoje, as pessoas que não respeitavam a gente, tem respeito. Conseguimos o carinho de todos. A gente só tem a agradecer.”

Três dias antes de infartar, MC Marcinho e a esposa Kelly Garcia puseram um fim na relação, o que agravou o estado de saúde do funqueiro: “Meu irmão estava muito triste por causa da separação dele e ele entrou em depressão. Nós tentamos ajudar de tudo quanto é jeito, mas não teve jeito, antes dele infartar, ele estava segurando a minha mão e ele falou: ‘Irmão, tô tão triste, porque a gente não vai poder viajar no aniversário da nossa mãe’. Eu falei: ‘Irmão, outros aniversários virão, a gente tem uma vida pela frente, a gente tem nossos projetos, a gente tem uma família que é pequena, mas que a gente tá sempre unido na hora da dor e da alegria. Graças a Deus nós tivemos mais momentos de alegria, do que de tristeza”, finalizou.

MC Marcinho estava internado no hospital Capa D’or, no Rio de Janeiro, há dois meses. O cantor estava na fila de transplante.