Gabi Nunes e Luana projetam amistoso entre Brasil e Japão: “Será um jogo bem difícil”

0
164


“O Brasil é um lugar bem especial para a gente. Temos a torcida, temos a nossa família na arquibancada e, para mim particularmente, a Neo Química Arena é um lugar muito especial”, disse Gabi Nunes, ex-jogadora do Corinthians e atualmente no Levante, da Espanha.

Em relação ao primeiro amistoso desta data Fifa, a atacante falou sobre o duelo contra o Japão. A jogadora reforçou a qualidade das adversárias, mas ressaltou o potencial do Brasil.

“A gente sabe que será um jogo bem difícil, o Japão é um time muito bom, então a gente tem que aproveitar esses momentos de treino em conjunto para fazermos um ótimo jogo na quinta-feira. Sabemos a qualidade que as japonesas têm, mas também sabemos da nossa qualidade, o quanto a gente está crescendo como equipe, como seleção”, afirmou.

A volante Luana, do Corinthians, acredita que ter algumas jogadoras mais experientes e outras mais jovens pode agregar nesse amistoso. Entre as convocadas de Artur Elias, estão jogadoras experientes como Marta e Tamires, e jovens, como Julia Bianchi, do Chicago Red Stars, e Priscila, do Internacional, estreantes na Seleção.

“Nós temos uma boa mistura entre juventude e experiência e isso é um fator muito importante que a gente tem que explorar. O Japão tem um ataque muito rápido, as japonesas têm uma conexão muito boa entre elas. Então vamos ter que ser muito compactas para não deixar elas confortáveis no jogo. Precisamos procurar o nosso forte, que é o contra-ataque com nossas jogadoras rápidas, e um pouco de força física.”

A Seleção Brasileira segue com os treinamentos até quarta-feira, um dia antes da primeira partida diante do Japão, quando os times se enfrentam nesta quinta-feira, às 15h15 (de Brasília), Neo Química Arena. Na sequência, encara mais uma vez o Japão, no domingo, às 11h, no Morumbi. Por fim, joga com a Nicarágua no dia 6 dezembro, às 18h, na Fonte Luminosa.

(Terra)