Júnior Tavares, ex-São Paulo, é liberado para voltar a jogar após tratamento de tumor no cérebro

0
70

 Foto: Marcos Ribolli/ Especial PontePress

Lateral-esquerdo de 27 anos passou por cirurgia em 21 de setembro de 2023 e analisa situações para retomar a carreira na sequência da temporada


Seis meses após passar por cirurgia para retirada de um tumor no cérebro, Júnior Tavares, ex-São Paulo, Ponte Preta, Sport e Náutico, está liberado para voltar a jogar.

Os laudos dos responsáveis médicos pelo tratamento, encaminhados à família e que o ge teve acesso, atestam que o lateral-esquerdo de 27 anos tem condições de retomar a carreira.

– Ele terminou todo o tratamento, e os exames de controle estão normais. Já faz alguns meses que ele foi liberado para realizar atividade física. Agora a liberação foi sem restrição. Pode retomar a vida e as atividades normalmente – disse ao ge a neurocirurgiã Juliana Zuiani, responsável por operar Júnior Tavares e que acompanhou o processo de recuperação.

Júnior Tavares passou por cirurgia para retirada de tumor no cérebro em setembro de 2023  — Foto: Oscar Herculano

Júnior Tavares passou por cirurgia para retirada de tumor no cérebro em setembro de 2023 — Foto: Oscar Herculano

Júnior Tavares passou por cirurgia em 21 de setembro de 2023, quando defendia a Ponte Preta, e agora analisa situações para a sequência da temporada.

O lateral-esquerdo entrou em campo pela última vez em 23 de junho do ano passado. Na sequência, ele se afastou dos gramados para investigar as causas de frequentes dores de cabeça e também da visão às vezes escurecida, com flashes.

– Eu já vinha tendo alguns flashes na visão, a vista ficando um pouco escurecida e com muita dor de cabeça. Teve um jogo, eu não me lembro qual, que tomei uma cabeçada e isso ficou me incomodando. Eu queria treinar e jogar, mas as dores foram se agravando até que eu falei com o pessoal da fisioterapia e com os médicos. Eles pediram para eu fazer uns exames e foi então que constataram que eu estava com tumor no cérebro – lembrou Tavares, em entrevista ao ge e à EPTV, afiliada da Rede Globo, na oportunidade.

Júnior Tavares faz doação do dinheiro arrecadado em vaquinha

Ele também contou, à época, que a prioridade era se curar do tumor, deixando a carreira momentaneamente em segundo plano, mas que tinha a confiança que voltaria a jogar futebol.

– Eu falei com a doutora que fez minha cirurgia. Ela me passou que ocorreu tudo bem, que deu tudo certo. É um processo longo, mas agora é pensar no Carlos Eugênio, na minha recuperação. Depois penso no atleta. Vai dar tudo certo. Em breve acredito que estarei jogando de novo.

Além de São Paulo, Ponte Preta, Sport e Náutico, Júnior Tavares defendeu a Sampdoria, na Itália, e o Portimonense, em Portugal.

(GE)