Médico cardiologista que foi ajudar vítimas da chuva no Rio Grande do Sul é encontrado morto

0
65

Uma das suspeitas é de que ele tenha sofrido um mal súbito

Diversos profissionais da saúde decidiram usar seus conhecimentos para ajudar pessoas que estão sofrendo os danos da tragédia climática que atinge o Rio Grande do Sul. Entre eles, estava o cardiologista Leandro Medice, de 41 anos, que trabalhou o domingo (12) inteiro atendendo pessoas em situação de vulnerabilidade.

Nesta segunda-feira (13), dia em que deveria voltar para casa, Leandro foi encontrado morto

O Instituto Medice, local onde Leandro trabalhava, no Espírito Santo, divulgou que o médico sofreu um mal súbito durante a madrugada.  

A última publicação feita no feed do Instagram de Leandro foi sobre sua ida ao Rio Grande do Sul. No texto, o cardiologista explica que está participando de uma missão.

“Hoje estou indo ao RS participando de uma missão humanitária, na qual estaremos realizando atendimento médico a população gaúcha. Vou tentar passar aqui a real situação da saúde, que se encontra o RS, conto com a oração de vocês”, diz no relato. 

Confira o vídeo: Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Instituto Medice (@institutomedice)

O marido de Leandro, o acupuntirusta João Paulo Martins, relatou, em uma entrevista ao g1, que o esposo era muito saudável e não tinha histórico de doenças. 

“Ele era muito saudável, sempre cuidou da saúde. Nunca teve histórico nenhum de problemas. Eu ainda não consigo acreditar no que aconteceu. Quando me contaram, pensei que fosse brincadeira. Ele foi para ajudar as pessoas e aconteceu essa tragédia”, contou João Paulo.

O casal estava junto há seis anos. 

Leandro passou apenas um dia no Rio Grande do Sul, tendo chegado na madrugada do domingo para atendimento da população. Sua volta para o Espírito Santo, onde morava, estava marcada para a segunda-feira (13).

(Folha de Pernambuco)