Menino que superou Einstein em teste de QI diz que foi “muito fácil”

0
260

© Reprodução /James Bidwell

Rory Bidwell, de apenas 12 anos, tornou-se notícia depois de entrar para a Mensa, uma sociedade internacional para pessoas de alto QI, obtendo uma pontuação máxima de 162 no teste Cattell III-B – o que revela que tem um QI superior a Albert Einstein e Stephen Hawking.

Agora, o pai, James Bidwell, revelou alguns detalhes, como que o filho achou o teste “muito fácil”, segundo disse à Sky News.

Rory, natural de Devon, nos Estados Unidos, obteve a pontuação máxima de 162 no teste, supervisionado pela Mensa, apesar de não ter se preparado para o mesmo. A família percebeu que era um “grande número”, mas interrogou-se sobre o que este número significava realmente.

Contudo, uma pesquisa no Google revelou que Einstein e Stephen Hawking tinham ambos um QI de cerca de 160, o que os levou a perceber que a pontuação de Rory era “realmente muito impressionante”.

O rapaz fez o teste em duas horas, dentro do tempo limite, e, poucos dias depois, foi convidado a entrar para a Mensa. Além de inteligente, Rory gosta de esportes e é descrito pelo pai como “um garoto de 12 anos muito normal”.

“Não está certamente sentado fazendo física quântica na hora do lanche. Está no PlayStation jogando Fortnite, está no parque a dar uns pontapés na bola com os amigos. Também tem um dom incrível”, notou.

No entanto, o menino fez sempre as coisas “primeiro, melhor e mais depressa”. Em criança, aborrecia-se com a facilidade dos puzzles e fazia-os ao contrário, sem as imagens.

Sobre o futuro, “não faz ideia do que quer fazer”. “Se pudesse escolher, continuaria a ser um jogador de futebol”, completou o pai.

(Noticias ao Minuto)