asdasdasdasd

Suspeito de homicídio em Lagoa Grande é detido duas vezes em menos de 24 horas

por Redação Nossa Voz 1 de Novembro de 2017 às 09:20
categoria: Policial

O homem que foi detido no último dia 30/10, como suspeito de ter cometido um homicídio na cidade de Lagoa Grande-PE, e solto logo em seguida por falta de provas, foi preso novamente na manhã de ontem, dia 31/10, menos de 24 horas depois da primeira detenção.

De acordo com informações da 7ª CIPM, Jailson José João de Sá, de 27 anos, foi flagrado, com mais dois homens, consumindo e em posse de drogas no distrito de Izacolândia. A Polícia Militar averiguava uma possível boca de fumo na localidade quando perceberam suspeitos sentados em um quintal de uma casa abandonada e ao abordá-los foi encontrado um total de 10 gramas de maconha.

Leonardo Pedro Conceição de França, de 22 anos; Senilton Domicio de Sá, de 26 anos; e Jailson José João de Sá, de 27 anos foram conduzidos e entregues na Delegacia de Petrolina, para adoção dos procedimentos legais. Este último é ainda suspeito e investigado pela morte da menina Beatriz Mota, morta brutalmente em dezembro de 2015 durante uma festa de formatura em um colégio particular de Petrolina. Durante o interrogatório, o homem não confessou envolvimento no homicídio em Lagoa Grande, motivo pelo qual foi detido; e nem no assassinato da criança.

O delegado Vagner Volpi explicou que mesmo com a liberação do suspeito, por falta de provas quanto aos homicídios, a investigação continua. “Estamos investigando a morte de Jean desde sábado colhendo depoimentos. A gente precisa entender que entre ele ser [o autor do crime] e provar que ele é, há uma distância. Há boatos que dizem que ele é, mas nós estamos investigando. Temos o dever de tentar a prisão do assassino, mas temos o dever ético de não manter preso quem não cometeu o crime”, enfatizou.

Gabriela Canário