Presidente da FPF-PE descarta VAR na 1ª fase do Estadual, pedido pelo Santa: “Tem de ser para todos”

0
103

 Foto: Divulgação / Assessoria FPF

Evandro Carvalho diz que árbitro de vídeo está previsto para segunda fase do Pernambucano; Tricolor se diz prejudicado por arbitragens recentes na competição


O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE), Evandro Carvalho, descartou a ideia do Santa Cruz de ter árbitro de vídeo em seus jogos restantes no Campeonato Pernambucano – pedido motivado por insatisfação com erros de arbitragem. O Tricolor tem três partidas a fazer na primeira fase, além da fase decisiva em caso de classificação.

“O VAR já está previsto para o segundo turno (oito partidas), até a final. Ele não pode ser implantado agora no final do primeiro turno, pois tem de ser para todos. Ou desde o início ou só no chamado segundo turno, como está (previsto)”, afirmou Evandro ao ge.

Evandro Carvalho, presidente da Federação Pernambucana de Futebol — Foto: Rafael Vieira/AGIF

O Santa Cruz também defende a atuação de arbitragem de fora do Estado já na partida contra o Retrô, adiada da segunda rodada e marcada para o dia 15. Nesse caso, o pedido já foi acordado com a Fênix e os clubes estão dispostos até a arcar com o custo extra.

– Arbitragem de fora é uma opção dos clubes. A Federação não proíbe, mas (a opção por árbitro de fora) não se justifica. O melhor árbitro do Brasil em 2023, que mais apitou Série A, está aqui (Rodrigo Pereira de Lima). Temos outra Fifa também (Deborah Cecília). O árbitro de outro estado ou país não está imune ao erro. Inexiste garantia de árbitro sem erro. O custo é alto. O clube pode gastar 40 mil (com arbitragem de fora) – acrescentou Evandro.

Árbitro marca pênalti polêmico em Petrolina x Santa Cruz

O juiz citado inicialmente por Evandro é o pivô do aumento de tom do Santa Cruz contra a arbitragem local. Na última terça, diante do Petrolina, o clube sentiu-se prejudicado com a marcação do árbitro Fifa Rodrigo Lima de um pênalti inexistente para o adversário, que resultou no gol de empate. O Tricolor acabaria vencendo por 2 a 1.

Além disso, outros erros são apontados pelos corais em jogos anteriores do Pernambucano. Tanto que o gerente de futebol Francisco Sales disse que o clube “pediria música” pela sequência, em referência ao quadro do Fantástico. O lateral-direito Toty também comentou o assunto questionando se haveria algo “por trás” dos erros .

(GE)