‘Só tinha a visão de que ela é minha mãe, não tinha visão da dimensão dela como cantora. Só percebi isso no velório’, diz filho de Gal Costa

0
366

Depois de se despedir da mãe, uma das maiores cantoras do Brasil,, que morreu aos 77 anos, Gabriel conversou com a repórter Ana Carolina Raimundi. Ele diz que sentiu que precisava, de alguma forma, agradecer aos fãs que amam tanto a mulher que ele conhece tão bem.


Gabriel, filho de Gal Costa, revela ao Fantástico detalhes do lado materno da cantora

Aos 60 anos, quando Gal Costa conheceu Gabriel, então com dois aninhos, a vida dela mudou. Foi a realização de um sonho: a maternidade. Depois de se despedir da mãe, Gabriel conversou com o Fantástico e revelou as músicas que, na voz de Gal, vão ficar pra sempre na memória.

Gabriel Costa é tímido, um adolescente, na dele. E diz que pensou muito se queria falar sobre a mãe publicamente. Mas, ele sentiu que precisava, de alguma forma, agradecer aos fãs que amam tanto a mulher que ele conhece tão bem.

Fantástico: Em que momento você entendeu que a sua mãe era uma das maiores cantoras do Brasil, uma artista, assim, tão importante?

Gabriel Costa: Só hoje. Eu só tinha a visão de que ela é minha mãe e só minha e eu não tinha visão da dimensão dela como cantora. Eu só percebi isso no velório dela. Foi por este motivo que eu vim aqui, que eu pensei: ‘Eu tenho que pensar nas outras pessoas que amavam minha mãe também, elas merecem ver um pouco mais sobre a vida dela’. Então quem poderia dar mais afirmações sobre a vida dela se não for o filho?

Gabriel tem 17 anos. Foi adotado por Gal Costa quando ele tinha dois. Gal conheceu o filho num abrigo no Rio de Janeiro. Ela disse muitas vezes em entrevistas que tinha o sonho de ser mãe, e que quando conheceu o Gabriel a vida dela mudou.

Fantástico: Você tinha noção da voz assim desde criança? ‘Nossa como minha mãe tem uma voz?’

Gabriel: Eu tinha, tinha. Eu ia no show e quando ela fazia aquele agudo. Acho que era a melhor parte da voz dela, o agudo que muita gente não consegue fazer.

Gal Costa tinha um relacionamento de mais de vinte anos com a companheira Wilma, que o Gabriel chama de madrinha.

Fantástico: A gente conhece sua mãe como cantora, como artista, a voz dela, mas como é que era a sua mãe, a Gal, dentro de casa? A Gal mãe?

Gabriel: Em relação ao colégio, da lição, meio que a gente tinha um acordo, digamos assim. Que era eu faço minhas responsabilidades, ela fazia as delas. Contanto que eu passasse de ano… Estava ótimo.

Gal Costa costumava dizer que ela e Gabriel se pareciam até fisicamente, dizem que o amor faz essas coisas. Mas quando o assunto é gosto musical, eles não podiam ser mais diferentes.

Esposa e filho de Gal Costa em velório da cantora na Assembleia Legislativa de São Paulo — Foto: Luiz Franco/g1

Esposa e filho de Gal Costa em velório da cantora na Assembleia Legislativa de São Paulo — Foto: Luiz Franco

Gabriel: O meu estilo de música era totalmente diferente do dela. As músicas que eu ouvia ela não gostava muito, não. É funk, é trap, música totalmente diferente de MPB. Às vezes eu colocava uma música que nós dois gostávamos. Mas normalmente era sempre dela.

Fantástico: Que música que vocês dois gostavam?

Gabriel: ‘Estratosférica’. Foi o álbum que eu mais gostei da minha mãe. Eu botava de vez em quando as músicas dela pra gente escutar. Aí chegava no escritório que ela estava com a música e a gente começava a escutar junto.

Mas ele tem uma música preferida, mais recente.

Gabriel: ‘Cuidando de Longe’, com a Marília Mendonça. Às vezes ela chegava no meu quarto e eu estava escutando essa música. Ela sorria, ela não fala muita coisa, mas ela sorria. Ou ela entrava no quarto e começava a ouvir junto.

A parceria com Marília Mendonça faz parte do disco “A Pele do Futuro”, de 2018, que Gal disse ter sido influenciado pelo gosto musical do Gabriel. Durante um show em São Paulo no ano passado, Gal homenageou o filho. Ela cantou a valsa “Gabriel”, de Beto Guedes.

Gabriel, de 17 anos, é filho único de Gal Costa — Foto: Reprodução/Instagram

Gabriel, de 17 anos, é filho único de Gal Costa — Foto: Reprodução/Instagram

Gabriel diz que se arrepende um pouco do comportamento dele durante essa fase da adolescência.

Gabriel: Acho que eu não aproveitei muito a presença da minha mãe aqui. Quando eu chegava em casa, eu não ficava muito tempo ali sentado com ela e com a minha madrinha conversando. Eu ia direto pro meu quarto. Eu ficava jogando, via uma série. Acho que eu devia ter aproveitado mais.

Fantástico: Tinha muito isso assim, na escola, talvez as mães dos seus colegas assim: ‘Você é filho da Gal, peraí como assim?’

Gabriel: Isso é uma coisa que eu tinha pensado um pouco, que era tipo eu não ser reconhecido como Gabriel Costa, mas ser reconhecido como filho da Gal Costa. Isso é algo que me deixava meio… Eu não gostava muito.

Mas ele diz que hoje já pensa diferente.

Gabriel: Tenho que me orgulhar né, de ser filho da Gal Costa.

(Fantastico)