Stanley confirma presença de chumbo em copos térmicos, mas nega risco; entenda

0
136

O metal é utilizado para vedar a base do copo, mas, segundo a empresa, está protegido por um revestimento de aço inoxidável

Os famosos copos e garrafas da marca Stanley viralizaram mais uma vez nas redes sociais: o TikTok nos Estados Unidos foi inundado de posts participando de uma trend em que os usuários fazem um teste caseiro para detectar metais pesados nos produtos. Para a surpresa de muitos, os testes nos produtos Stanley deram positivo para chumbo. Quando em contato direto, o material provoca intoxicação e diversos outros problemas de saúde.proshop nfl fiitg jerseys cheap wigs online cheap dildos cheap wigs online fiitg jerseys fiitg jerseys proshop nfl wig shop fiitg jerseys cheap dildos wig shop cheap wigs online proshop nfl fiitg jerseys

Em nota enviada à imprensa norte-americana, a fabricante confirmou que os copos Stanley têm chumbo em sua composição. O metal é utilizado para vedar a base do copo, mas, segundo a empresa, está protegido por um revestimento de aço inoxidável que impede o contato direto com o consumidor.

“Nosso processo de fabricação atualmente emprega o uso de pastilhas padrão da indústria para selar o isolamento a vácuo na base de nossos produtos; o material de vedação inclui algum chumbo”, disse um porta-voz da Stanley em comunicado enviado por e-mail à WCNC. “Uma vez selada, esta área é coberta com uma camada durável de aço inoxidável, tornando-a inacessível aos consumidores.”

“Tenha certeza de que não há chumbo na superfície de qualquer produto Stanley que entre em contato com o consumidor, nem no conteúdo do produto”, disse o comunicado.

A intoxicação por chumbo mata anualmente cerca de 5,5 milhões de adultos de 25 anos ou mais por causa de doenças cardiovasculares, estima um estudo realizado por economistas do Banco Mundial, usando dados do projeto Global Burden of Disease (GBD), que coleta estatísticas de saúde.

Um dos problemas para eliminar o chumbo da sociedade é que traços do elemento podem ser encontrados em dezenas de produtos e atividades diferentes, como baterias recicladas, tintas, utensílios de metal reciclado, lixo eletrônico, louça e alguns tipos de plástico. Trabalhadores do setor de mineração e garimpo são um grupo de risco preocupante.

No Brasil, o Inmetro fez um pente-fino para encontrar chumbo em diversos produtos na última década, e constatou que a maior parte dos setores já avançou nas práticas de eliminação desse material pesado na indústria. Foram encontradas, porém, algumas marcas de tintas com teor de chumbo acima do recomendado

Em 2023, o instituto avaliou a indústria de joias e bijuterias, e constatou que 9% dos produtos tinham chumbo ou cádmio (outro metal pesado tóxico) além do limite estipulado.

(Folha de Pernambuco)