asdasdasdasd

Bahia está entre os 8 estados que ainda não bateram meta de vacinação contra gripe

por Milena Pacheco 27 de Junho de 2019 às 09:48
categoria: Saúde

A Bahia está entre os oito estados do país que ainda não conseguiram atingir a meta de vacinação contra a gripe, aponta um balanço do Ministério da Saúde. Conforme o órgão, até a segunda-feira (24), 86% do público-alvo havia se vacinado — meta é imunizar 90%. Os estados do Acre (86,7%), Rio de Janeiro (86,9%), São Paulo (84,7%), Paraná (86,9%), Santa Catarina (86,8%), Rio Grande do Sul (86,5%) e Mato Grosso do Sul (89,8%) também não tinham atingido a meta.

Desde o dia 03 de junho, o Ministério da Saúde recomendou aos estados e municípios a estenderem a vacinação para toda a população até quando durarem os estoques da vacina nos postos de saúde. A medida, segundo o órgão, tem como objetivo evitar o desperdício de doses nas localidades que não alcançaram a meta de imunização no público-alvo.

A Sesab confirmou, na manhã desta quarta-feira (26), por meio de nota, que a cobertura vacinal informada até o momento é de 86,81%, mas diz que os municípios baianos ainda estão alimentando o sistema e que, portanto, a Bahia ainda pode chegar aos 90% de cobertura.

O balanço do Ministério da Saúde aponta que nem todos os grupos conseguiram alcançar, até a segunda, os 90% de cobertura no Brasil: crianças (82,8%), gestantes (81,8%), pessoas com comorbidades (86,3%), profissionais das forças de segurança e salvamento (48,5%) e população privada de liberdade (74,8%) ficaram com a vacinação abaixo do ideal.

Isso significa que mais de 2,6 milhões de crianças e 3,8 milhões de gestantes ainda não se vacinaram.

Mortes por influenza

A Bahia registrou, este ano, nove mortes em decorrência do vírus Influenza. Todas elas em Salvador. O primeiro registro de vítima foi um garoto de 10 anos, em abril. Além dele, um garoto de 3 anos também morreu no começo deste mês. Os dois estavam com o tipo H1N1.

Ainda neste mês, um homem de 55 anos também morreu pelo mesmo tipo da gripe. Três idosas, com idades de 73, 81 e 97 anos morreram em decorrência do tipo H3N2.

As mortes de um idoso de 62 anos e um bebê de 5 meses foram confirmadas no dia 18 de maio. Outro óbito foi de um idoso de 69 anos, também vítima de H1N1. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), das 9 vítimas, 8 faziam parte do público-alvo da campanha e não tinham se vacinado. (Fonte: G1 Bahia)


Surto: Município de PE já tem 24 casos confirmados de Doença de Chagas

por Milena Pacheco 10 de Junho de 2019 às 11:17
categoria: Saúde

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informou que continua a investigação sobre o surto de doença de Chagas aguda ocorrido após um evento religioso, em abril, em Ibirimim. Até sexta-feira (07), dos 77 participantes do evento, 70 já tinham feito coleta de sangue para análise, que tem sido realizada pelo Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE), no Recife, e pelo Laboratório da VI Gerência Regional de Saúde (Geres), com sede em Arcoverde. Até o momento, 24 resultados foram positivos para Chagas.

Do total de participantes, 28 estão sendo tratados para doença de Chagas (os 24 com confirmação laboratorial e 4 por apresentarem sintomas) com o medicamento Benzonidazol, produzido exclusivamente pelo Lafepe. Desses, 15 foram internados no Hospital Oswaldo Cruz (Huoc), com 8 altas. Outros 7 continuam internados, estáveis, recebendo a assistência da equipe multiprofissional do serviço.

A Secretaria Estadual de Saúde ressaltou que vem realizando busca ativa dos participantes do evento e organizado o fluxo de atendimento dessa população. Todos os envolvidos no episódio estão inseridos na investigação.

Ainda foi realizada visita ao local do ocorrido e às casas do entorno (raio de 150 metros), não sendo encontrado nem o barbeiro nem vestígio do inseto. Também estão sendo visitados os locais que forneceram alimentação para o evento. A investigação tem o objetivo de descobrir a provável forma de transmissão da doença, que ainda está sendo investigada. (Fonte: Blog Nossa Voz/Foto: Reprodução)


Petrolina recebe mutirão de atendimentos de doenças neuromusculares

por Milena Pacheco 7 de Junho de 2019 às 11:14
categoria: Saúde

A ação, será realizada na sexta-feira (7) e no sábado (8), na UPAE. É preciso fazer agendamento.

Nesta sexta-feira (7) e sábado (8), o município de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, vai receber um mutirão de atendimentos de doenças neuromusculares e um circuito de palestras sobre o assunto para profissionais de saúde. A ação é desenvolvida pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) em parceria com a Associação dos Amigos e Familiares de Doenças Neuromusculares (Donem).

Foto: Divulgação/ SES-PE

O mutirão será realizado na UPAE da cidade. De acordo com a Secretaria de Saúde, a expectativa é atender, na sexta, das 8h às 15h, 40 pacientes com suspeita ou diagnóstico. Os interessados devem agendar o atendimento previamente, pelo número (81) 9.9533.8494. Já foram atendidas cerca de 40 pessoas na iniciativa nas edições anteriores.

No primeiro dia, os pacientes passarão por avaliação e atendimento com cardiologista, ortopedista, neurologista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, neuropediatra, além de assistência jurídica e social para demandas específicas.

Assim como nas edições anteriores, em Caruaru, no Agreste, e em Arcoverde, também no Sertão, os casos suspeitos que tiverem o diagnóstico fechado no mutirão serão inseridos na rede estadual de assistência. A SES informou que, no 2º semestre de 2019, pelo município de Salgueiro, no Sertão, encerrando a caravana de mutirões e palestras no Recife, em setembro.

As doenças neuromusculares afetam os músculos, a junção neuromuscular (estruturas que conectam os nervos aos músculos) e os nervos periféricos. Na maioria dos casos não há alteração nas funções cerebrais, como a consciência, memória, raciocínio e linguagem, mas podem trazer dificuldades na locomoção e outras tarefas do cotidiano. Entre as disfunções mais conhecidas, estão a esclerose lateral amiotrófica (ELA), atrofia muscular espinhal (AME), distrofia muscular de duchenne (DMD) e miopatias congênitas.

O diagnóstico é feito, principalmente, pela investigação da história de vida do paciente e sua família, com o auxílio de alguns exames físicos. Exames complementares incluem eletroneuromiografia (estudo da função dos nervos e músculos através de estímulos e registros da atividade elétrica destas estruturas), exames laboratoriais e biópsias de nervo e músculo. (Fonte: G1/Foto: Divulgação/ SES-PE)


Petrolina ultrapassa meta de vacinação contra a gripe; Doses estão disponíveis para toda população

por Milena Pacheco 3 de Junho de 2019 às 12:13
categoria: Saúde

O município de Petrolina anunciou que já ultrapassou a meta do Ministério da Saúde de vacinar pelo menos 90% do público-alvo na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Dos 75.877 petrolinenses que deveriam ser imunizados prioritariamente, 69.996 fizeram uso da vacina que protege contra as formas mais grave da gripe, o que equivale a 92,21% do público-alvo.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Marianna Araújo, o setor fará a contagem de doses que sobraram em estoque para colocar à disposição da população. “Durante esta segunda-feira (3) iremos fazer a busca da quantidade de doses em todas as unidades de saúde, separar as vacinas para as crianças que irão necessitar de uma segunda dose, e, o restante, será disponibilizado à população. A ampliação da vacinação vai até quando houver vacina disponível no estoque, pois o Ministério da Saúde já sinalizou que não enviará novas cotas”, esclarece.

Durante a campanha, a Secretaria de Saúde desenvolveu inúmeras estratégias para atingir o maior número de pessoas imunizadas. Equipes da Atenção Básica vacinaram crianças em creches e CMEIS, acamados, idosos em centros de convivência e professores em universidades públicas e particulares. “Ficamos felizes com o resultado, principalmente com as crianças, que eram o grupo mais preocupante e que estava com uma cobertura muito baixa, faltando apenas uma semana para terminar a campanha. Agora, mais de 90% do público está protegido contra as formas mais graves da Influenza”, diz Marianna. (Fonte: Blog Nossa Voz/Foto: Reprodução)


Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe termina nesta sexta (31)

por Milena Pacheco 30 de Maio de 2019 às 17:12
categoria: Saúde

Termina nesta sexta-feira (31) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. O público prioritário da ação são idosos, crianças, gestantes, profissionais de saúde e professores. De acordo com o Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (3), as doses restantes da campanha ficarão disponíveis para a população em geral.

A meta do ministério é vacinar 90% do público-alvo, formado por 59,4 milhões de pessoas. Segundo a pasta, a campanha mantém, em todo o país, uma estrutura com mais de 41,8 mil postos de vacinação e a participação de aproximadamente 196,5 mil pessoas.

Os dados divulgados pelo ministério indicam que, entre a população prioritária, os funcionários do sistema prisional registram a maior cobertura vacinal, com 94,2%, seguido pelas puérperas (91%), indígenas (86,7%), idosos (85,3%) e professores (82,8%). Os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (32,2%), população privada de liberdade (50,4%), pessoas com comorbidades (66,6%), crianças (69,9%), gestantes (70,8%) e trabalhadores de saúde (72,9%). (Fonte: Agência Brasil/Foto: Reprodução internet)


Governo estuda BPC permanente para pessoas com microcefalia

por Milena Pacheco 21 de Maio de 2019 às 11:18
categoria: Saúde

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse hoje (20), que o governo estuda transformar o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para pessoas com microcefalia causada pela epidemia de zika em uma pensão permanente. Segundo o ministro, a questão está sendo discutida no âmbito do Executivo.

Foto: Lúcio Távora/El País

O ministro deu a declaração ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, e da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, na abertura do seminário “Mães de Crianças com Microcefalia: Entendendo os Desafios e Superando o Preconceito”, na Câmara dos Deputados.

“As mães que têm BPC, se elas arrumam um emprego, elas perdem o BPC porque ele está vinculado a uma faixa de um quarto do salário mínimo per capita de renda mensal. Acima disso, não tem direito ao BPC”, lembrou Terra, em seu discurso.

“Nesse caso específico do zika, das crianças com microcefalia, o governo pode assumir a responsabilidade. Foi uma epidemia que não foi controlada de forma adequada e o governo [pode] de alguma forma assumir a responsabilidade e transformar o BPC numa pensão em que permite que as mães possam trabalhar e ter renda sem perder esse recurso”.

Segundo Terra, o Brasil teve 3.332 casos confirmados de microcefalia de 2015 a 2018, concentrados principalmente no Nordeste. (Com informações da Agência Brasil/Foto: Lúcio Távora/El País )


Prefeitura nega boatos de fechamento da UPA de Juazeiro

por Milena Pacheco 20 de Maio de 2019 às 17:04
categoria: Saúde

Após boatos de fechamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Juazeiro-BA, compartilhados nas redes sociais de pessoas da região, a Secretaria de Saúde do município publicou nota de esclarecimento nesta segunda-feira (20).

Foto: Reprodução Internet

Na nota, a prefeitura informa que a UPA vai passar por reformas estruturais e dentro de três meses, essa obra deve ser finalizada. E, por isso, durante esse período, “os serviços prestados pela UPA serão compartilhados pelo Hospital Regional e rede privada credenciada”, finalizou. (Fonte: Blog Nossa Voz/Foto: Reprodução Internet)


Posto de Saúde está sem atendimento para manutenção

por Simone Marques 16 de Abril de 2019 às 12:02
categoria: Saúde

A Unidade Básica de Saúde do bairro Santa Luzia em Petrolina, estará fechada até amanhã próxima quarta(17), devido a manutenção no local.

Usuários da Unidade devem ficar atentos às mudanças no atendimento durante os próximos dias.

Os atendimentos médicos marcados para estas datas serão remarcados e a equipe da unidade estará realizando visitas domiciliares nos próximos dois dias.

A Secretaria de Saúde reitera que os reparos são necessários para ofertar um serviço de qualidade à população.


Produtos típicos da Semana Santa vão ser fiscalizados em Petrolina

por Simone Marques 10 de Abril de 2019 às 08:54
categoria: Saúde

Em Petrolina-PE, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) iniciou uma fiscalização em estabelecimentos do município que comercializam pescado no município. Além de fiscalizar, a Vigilância Sanitária avalia a qualidade dos alimentos, as condições de armazenamentos dos produtos.

O trabalho também consiste em orientar o consumidor a identificar a qualidade do que está sendo vendido, como ficar atento às condições de higiene e organização dos funcionários e do local onde a compra é realizada; a aparência dos peixes, no caso do fresco, deve estar congelado, sem acúmulo de água ou pedras de gelo na embalagem; já o salgado deve estar embalado corretamente, sem manchas pretas ou rosadas.

“Essa fiscalização sempre é intensificada no período de Quaresma, por causa do aumento na procura por peixes em relação a outras épocas do ano. E preciso que a população esteja sempre em alerta para a qualidade do produto que se leva para casa, por se tratar de algo que estraga com facilidade, peixes com olhos fundos e sem brilho, guelras pálidas, esverdeadas ou escuras, ou ainda o peixe sem guelras ou com cheiro desagradável são impróprios para o consumo”, explica o inspetor sanitário da AMVS, Carlos Eduardo.

O consumidor que encontrar irregularidades pode formalizar uma denúncias através da Ouvidoria do Município. O telefone 156.


Com osso do crânio na barriga, paciente aguarda há 8 meses por cirurgia

por Simone Marques 9 de Abril de 2019 às 10:09
categoria: Saúde

Preocupada com a saúde do filho, que não anda, nem fala e só se alimenta com auxílio de outra pessoa, a ouvinte Veroneide Alves Barbosa entrou em contato com o programa Nossa Voz para fazer um apelo. Há oito meses Lorivan Alves Barbosa, de 25 anos, aguarda por um procedimento cirúrgico no Hospital Universitário de Petrolina-PE.

Ele sofreu um acidente de motocicleta dia 4 de agosto do ano passado e ficou internado por mais de um mês. Depois de liberado, Lorivan precisou voltar ao HU, pois teve hidrocefalia, que é acumulação de líquido no interior da cavidade craniana que causa inchaço do crânio, e passou mais dez dias internado.

O acidente aconteceu quando Lorivan passava perto do Aeroporto Internacional Senador Nilo Coelho. Ele bateu a moto que pilotava em um meio fio e sofreu ferimentos na cabeça. No HU, foi feita uma cirurgia para a retirada um pedaço do osso do crânio. E esse osso foi colocado na barriga de Lorivan para concluir a cirurgia posteriormente. Mas Veroneide Alves conta que esse osso está causando incômodos a Lorivan.

O prazo para a retirada desse osso era de quatro a seis meses, segundo os médicos. No entanto, já se passaram oito meses de espera. “O médico na época pediu para que eu agendasse a cirurgia dele, quando fui agendar marcaram para 6 de fevereiro deste ano, mas disseram que não tem vaga, pediram para aguardar e que assim que surgir entram em contato”, relatou a mãe de Lorivan que está desesperada por uma solução.

Ao Nossa Voz, a mãe desabafa: “meu filho é trabalhador, tem uma filha de 8 anos para criar. Ele trabalhava em uma empresa de manga e desde o acidente está acamado”. (texto: Iara Bispo)